NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Janeiro 2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    

Calendário Calendário

Quem está conectado
96 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 96 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 473 em 30th Agosto 2014, 11:05 pm
Social bookmarking

Social bookmarking digg  Social bookmarking delicious  Social bookmarking reddit  Social bookmarking stumbleupon  Social bookmarking slashdot  Social bookmarking yahoo  Social bookmarking google  Social bookmarking blogmarks  Social bookmarking live      

Conservar e compartilhar o endereço de <a href="http://oulorivallan.forumeiros.com/">nas pegadas do mestre JESUS</a> em seu site de social bookmarking

Conservar e compartilhar o endereço de NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS em seu site de social bookmarking

Conectar-se

Esqueci minha senha

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Votação
Estatísticas
Temos 4298 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Amílcar Pona

Os nossos membros postaram um total de 30124 mensagens em 13047 assuntos

Devemos ter a bíblia sagrada como inerrante e infalível uma vez que os manuscritos originais não mais existem? 16:52 Hélio 0 comentários Sobre cópias dos manuscritos originais e "cópias das cópias"

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Devemos ter a bíblia sagrada como inerrante e infalível uma vez que os manuscritos originais não mais existem? 16:52 Hélio 0 comentários Sobre cópias dos manuscritos originais e "cópias das cópias"

Mensagem por Admin em 27th Fevereiro 2011, 9:49 pm

Devemos ter a bíblia sagrada como inerrante e infalível uma vez que os manuscritos originais não mais existem?
16:52 Hélio

Sobre cópias dos manuscritos originais e "cópias das cópias"

As cópias dos escritos sagrados dos originais bem como 'cópias das cópias' não são dignos da nossa total credibilidade e confiança?

Moisés deixou claro que chegaria um tempo em que Israel seria governado por um determinado rei e registrou a seguinte ordem:

"Será também que, quando se assentar sobre o trono do seu reino, então escreverá para si num livro, um traslado desta lei, do (original) que está diante dos sacerdotes levitas" Dt 17:18

Destacando: então escreverá para si num livro um traslado desta lei.

Escreverá um 'traslado', uma 'cópia'.

Por conseguinte, deviam-se fazer cópias das Escrituras.

Esse prática tornou-se profissão em Israel e com o tempo fazer cópias das Escrituras era praxe no meio do povo de DEUS.

Copistas tais como Safã e Zadoque foram mencionados por nome nas sagradas escrituras.

Safã foi um escriba e secretário do rei Josias (2Rs 22:3-7). Consultou Hulda sobre a cópia recentemente descoberta da lei e que lhe terá sido entregue por Hilquias, o sacerdote (8-14). O seu neto Gedalias foi governador da Judeia (2Rs 25:22).

"Sucedeu, pois, que, no ano décimo oitavo do rei Josias, o rei mandou o escrivão Safã, filho de Asalias, filho de Mesulam, à casa do Senhor, dizendo:" II Re 22:3

Já Zadoque foi o escriba nomeado por Neemias como tesoureiro do templo, juntamente com um sacerdote e um levita (Ne 13.13).

"E pus por tesoureiros sobre os celeiros a Selemias, o sacerdote, e a Zadoque, o escrivão, e a Pedaias, de entre os levitas; e com eles Hanan, filho de Zacur, o filho de Matanias; porque se tinham achado fiéis; e se lhes encarregou a eles a distribuição para os seus irmãos." Ne 13:13

Mas o mais conhecido copista dos tempos antigos foi Esdras, que também contribuiu com escritos originais para a Bíblia (Esdras 7:6; Neemias 13:13; Jeremias 36:10). Mesmo enquanto partes posteriores da Bíblia estavam sendo escritas, os livros já concluídos eram copiados e distribuídos.

Quando Jesus veio a este mundo e durante o exercício de seu ministério cópias dos manuscritos veterotestamentários de Gênesis a Malaquias estavam disponíveis não apenas em Jerusalém, mas também nas sinagogas da Galiléia (Lucas 4:16, 17). Na cidade de Beréia os nobres judeus já podiam examinar as Escrituras diariamente, suas cópias (Atos 17:11).

Em tempos hodiernos existem cerca de 1.700 cópias manuscritas de livros da Bíblia escritos antes do nascimento de Jesus, bem como umas 4.600 dos livros que foram compilados por seus discípulos (de Mateus a Apocalipse).

Agora se voce me perguntar se as cópias eram exatas e fidedignas eu simplesmente respondo um sonoro SIM!

As cópias dos manuscritos originais eram perfeitamente exatas, apesar de existirem nelas certos erros e falhas (falaremos disso mais adiante)!

Para os irmãos terem idéia, copistas sérios eram extremamente rigorosos quando copiavam textos dos manuscritos originais. Eles não poderiam escrever uma única palavra de memória. Antes de escrever determinada palavra tinham que pronunciá-la em alta voz. Para escrever o nome de DEUS os escribas judeus tinham que se lavar e limpar a pena da caneta que utilizavam. Um erro numa folha inutilizava-a. Três erros numa folha inutilizavam o rolo por inteiro!

Os copistas profissionais dos tempos veterotestamentários preocupavam-se bastante em evitar todo e qualquer erro, eram perfeiccionistas ao extremo. Para conferirrem seu trabalho, eles contavam as palavras e até mesmo as letras de cada manuscrito que copiavam.

Portanto nosso SENHOR E SALVADOR Jesus Cristo, o apóstolo Paulo, Pedro, João, dentre outros, que muitas vezes citavam os antigos escritores da Bíblia não tinham dúvida alguma quanto à exatidão das cópias que usavam (Lc 4:16-21; At 17:1-3).

É claro que muitos 'copistas' tanto judeus como cristãos que não possuiam esta notável habilidade ousaram se aventurar nessa tarefa de grande responsabilidade introduzindo diversos erros em suas cópias, muitas delas discrepâncias grotescas extremamente fácil de serem apercebidos por especialistas que compilaram os escritos sagrados pelas mesmas comprometerem a inerrancia e infabilidade das sagradas escrituras.

É a mesma coisa dos evangelhos apócrifos, estes que a CCB por circular repudiou por não terem em suas escritas relatos fidedignos da natureza e divindade de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

O papel aceita tudo, mas nosso DEUS TODO Poderoso nomeou homens competentes para compilar os escritos sagrados para que chegasse em nossas mãos um material digno do nosso total crédito e confiança.

Não precisamos dos manuscritos originais para crer e confiar na inerrância e infalibilidade dos escritos sagrados depositando nela o devido crédito que merece.

Milenios e milenios se passaram mas a Palavra de DEUS não se perdeu nesse tempo e a propria biblia sagrada testifica isso:

"Porque Toda a carne é como a erva, e toda a glória do homem como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor. Mas a palavra do Senhor permanece para sempre." I Pe 2:4

Sobre os erros existentes nas cópias dos manuscritos sagrados

Dos 12 pontos de doutrina da congregação cristã a fé e a crença na infabilidade das sagradas escrituras ocupa a primeira posição seguida das demais, portanto na sua origem e concepção a concregação cristã adotou por assim dizer a 'sola scriptura'.

Somente depois de considerarmos a biblia sagrada como inerrante e infalível é que delineamos o restante daquilo que cremos, os demais 11 pontos de fé e doutrina que uma vez foi dada aos santos.

Posto isto não existe essa de considerar que a biblia sagrada contém erros, contradições, termos duvidosos e livros cuja origem não merece nossa credibilidade.

Em se tratando das cópias das sagradas escrituras (pois as originais não existem mais) bem como as "cópias das cópias das cópias" é notorio que muitas delas possuem pequenos erros e falhas que são classificados da seguinte maneira:

Haplografia: Erro de copista que escrevia apenas uma vez o que devia ser repetido ou quando deixava faltar uma letra em uma palavra.

Exemplo: Ao invés de escrever 'passear', escrevo 'pasear' ou ao invés de escrever 'coração', escrevo 'corção'.

Ditografia: Significa 'grafia dupla'. Quando o escriba, já idoso, pedia a alguém para ajudá-lo, ditando as palavras do manuscrito, e o copista repetia letras ou palavras. Este erro podia ser cometido mesmo sem a ajuda de uma segunda pessoa.

Exemplo: Ao invés de escrever 'mapa', escrevo 'mappa'.

Metátese: é a transposição de fonemas na mesma sílaba dentro de um vocábulo. Quando, pelo sono ou cansaço, o copista invertia as letras em uma palavra.

Exemplo: Ao invés de escrever 'sempre', escrevo 'semper'.

A bíblia sagrada na sua mais absoluta essência não tem erros, as milhares de cópias fidedignas cujas origens remotam dos textos originais contém suas falhas, mas nada a tal ponto de comprometer o texto sagrado, seu contexto, bem como defrontar com outras porções das sagradas escrituras apresentando assim berrantes contradições.

São pequenas falhas, uma letra a mais em uma palavra, falta de outra, trocas de letras, mas nada que comprometa a inerrância bíblica e sua infabilidade.

Imagina um trabalho desse porte, copiar textos das sagradas escrituras.

Notável tarefa e também muito cansativo e meticuloso.

Como disse antes e volto a repitir copistas sérios eram extremamente rigorosos quando copiavam textos dos manuscritos originais. Eles não poderiam escrever uma única palavra de memória. Antes de escrever determinada palavra tinham que pronunciá-la em alta voz. Para escrever o nome de DEUS tinham que se lavar e limpar a pena da caneta que utilizavam. Um erro numa folha inutilizava-a. Três erros numa folha inutilizavam todo o rolo por inteiro.

As cópias dos manuscritos originais, apesar desses erros irrelevantes eram perfeitamente exatas!

Os copistas profissionais dos tempos veterotestamentários e neotestamentários preocupavam-se bastante em evitar todo e qualquer erro, eram perfeiccionistas ao extremo. Para conferir seu trabalho, eles contavam as palavras e até mesmo as letras de cada manuscrito que copiavam.

Portanto nosso SENHOR E SALVADOR Jesus Cristo, o apóstolo Paulo, Pedro, João, dentre outros, que muitas vezes citavam os antigos escritores da Bíblia, não tinham dúvida alguma quanto à exatidão das cópias que usavam (Lc 4:16-21; At 17:1-3).

É claro que muitos 'copistas' tanto judeus como cristãos que não possuiam esta notável habilidade se aventuraram nessa tarefa de grande responsabilidade introduzindo diversos erros grotescos em suas cópias.

Outros o faziam por maldade mesmo, torcendo as escrituras ao seu bel-prazer.

"E tende por salvação a longanimidade do nosso Senhor, como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada. Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição." IIPe 3:15-16

Logo pergunto para os irmãos.

Se com todo esses cuidados que copistas sérios possuiam, ao escreverem por exemplo, 'algria' ao invés de 'alegria' a biblia deixara de ser a inerrante palavra de DEUS?

A resposta é não, um sonoro não!

Vamos para exemplos mais práticos, leiam os versiculos abaixo:

"O Snehor é o mue Psator e naad me flatra."

Apesar dos meus erros de grafia o que voce entendeu acima?

Mesmo com "erros" a mensagem não fora "maculada".

Outro exemplo:

"Eu suo o caamnho, a vredaad e a vda."

Capitou a mensagem acima apesar dos erros de grafia?

Pergunto novamente:

Erros deste porte comprometem a inerrância bíblica?

Evidente que não.

Imagina uma pessoa "semi-analfabeta" escrever a palavra de DEUS da seguinte forma:

"No prinssipiu criou Deus os ceus e a tera" Gn 1:1

ou ainda:

"No prinssipiu DEUS criou a tera e os céus" Gn 1:1

A frase acima deixou de ser inerrante apesar dos erros e transposições?

A resposta é não!

Os erros insignificantes dos copistas não tiram em hipótese alguma a inerrância da mensagem.

Estendendo isso para toda a biblia sagrada na sua total plenitude sua mensagem por completo é inerrante e infalível.

Tem como discordar disso?

Um pouco de "matemática": a porcentagem de pureza das cópias existentes dos manuscritos sagrados

Manuscritos do Antigo Testamento

De acordo com o conteudo da "Wikipedia" lemos o seguinte trecho, destaques meus:

"O Codex Aleppo e o Códice de Leningrado são as mais antigas cópias manuscritas completas do Antigo Testamento. No entanto, a descoberta dos Pergaminhos do Mar Morto em 1947 em Qumran levou a história dos manuscritos judaicos um milênio para trás destes códices. Dos cerca de 800 manuscritos encontrados em Qumran, cerca de 220 são referentes ao Antigo Testamento. Cada livro do Antigo Testamento ou Tanakh está representado entre os Pergaminhos do Mar Morto com exceção do livro de Ester, embora a maior parte seja fragmentária. Notavelmente foram encontradas em Qumran dois rolos de pergaminho contendo o livro de Isaías, um completo e outro contendo 75% deste. Esses manuscritos são geralmente datados entre 150 A.C. e 70 D.C.

A precisão com que o conteúdo dos livros foi mantido sem erros durante mais de 1000 anos foi fruto de técnicas desenvolvidas pelos antigos escribas judeus. O resultado destas técnicas é que erros significativos surgem apenas na taxa de uma consoante em cada 1500, em média."

Meus comentários sobre o escrito acima

Vemos que o número de erros significativos nos manuscritos veterotestamentários surgem apenas na taxa de uma consoante escrita a cada 1500, em outras palavras a média em que os escribas erravam alguma palavra era de 1 a cada 1500 que foram copiadas, isso nos da uma margem de erro igual a 0,067 % apenas, logo a 'pureza' dos manuscritos sagrados do velho testamento esta na faixa de 99,93%!

Os restantes 0,067% dos erros que foram encontrados são irrelevantes, uma consoante que o escriba esqueceu de copiar, outra que fora duplicada, uma outra que fora transposta e por ai vai, mas nada que comprometa a inerrância e infabilidade dos escritos sagrados veterotestamentários.

Manuscritos do Novo Testamento

De acordo com o conteudo da "Wikipedia" lemos o seguinte trecho:

"Existem mais de 5.600 manuscritos gregos contendo todo ou parte do Novo Testamento. Muitos desses manuscritos datam da Idade Média. A mais antiga cópia completa do Novo Testamento, a Codex Sinaiticus, data do quarto século. O mais novo fragmento do Novo Testamento, é o Rylands Lybrary Papyrus P52 que data do meio do segundo século e é do tamanho de um cartão. Manuscritos muito novos são raros.

Não há nenhum manuscrito idêntico ao outro, exceto os menores fragmentos e os muitos manuscritos que preservam o texto do Novo Testamento diferem muito entre eles em muitos aspectos, com uma estimativa de 200.000 a 300.000 diferenças entre os vários manuscritos."

Meus comentários sobre o escrito acima

Do jeito acima apresentado temos a impressão de que as diferenças e os erros existentes nos manuscritos do novo testamento são discrepantes e ao apresentar o número "200.000 a 300.000 diferenças" a impressão que temos é que tais "erros" contradizem os manuscritos entre si ou ainda comprometem a inerrancia e infabilidade das sagradas escrituras.

Além do mais o proprio número "200.000 a 300.000 diferenças" existentes nos mais de 5600 manuscritos nos dá a enganosa impressão de que este número é expressivo.

Em geral cada manuscrito sagrado possui milhões e milhões de palavras e letras, se multiplicarmos esses milhões pelos mais de 5600 manuscritos existentes do novo testamento chegaremos na casa das "centenas de milhões" e se formos considerar o numero 300.000 em porcentagem dentro da casa da centenas de milhões chegaremos a um valor aproximadamente igual a 0,3 %.

Ou seja, a pureza existente nos textos manuscritos do novo testamento esta nas proximidades de 99,7%!

Inves de lermos o numero 200.000 a 300.000 diferenças que sugere um numero aparentemente absurdo podemos perfeitamente ler:

"Os manuscritos do Novo Testamento diferem entre eles em muitos aspectos com uma estimativa de 0,3 % de diferenças entre os vários manuscritos."

Mas vamos analisar mais de perto a afirmativa acima e logo depois complementar o texto incompleto da Wikipedia:

Afirmação numero 1

Não há nenhum manuscrito idêntico ao outro.

Afirmação número 2

Logo depois da afirmação acima temos uma 'virgula' e em seguida "exceto os menores fragmentos e os muitos manuscritos que preservam o texto do Novo Testamento".

Dai conclui-se que existe uma excessão a esta afirmação de que não existem manuscritos um identico ao outro.

E termina:

(Tirando as excessões) muitos desses manuscritos diferem muito entre eles em muitos aspectos, com uma estimativa de 200.000 a 300.000 (ou 0,3%) de diferenças entre os vários manuscritos.

E no proprio artigo da Wikipedia ele complementa a informação explicando quais são essas "diferenças".

"A maioria das mudanças são erros por descuido que são facilmente reconhecíveis a corrigidos (1). Os escribas cristãos muita vezes erram simplesmente porque estão cansados ou desatentos ou, ás vezes, ineptos. Na verdade, os erros mais comuns em nossos manuscritos envolvem a ortografia (2), o que é mais significante que mostrar que os escribas não soletravam melhor que nós hoje. Em acréscimo, nós temos numerosos manuscritos que em cada um os escribas deixaram de fora muitas palavras, versos, e até páginas inteiras, presumivelmente por acidente (3). Ás vezes os escribas reorganizam as palavras na página, por exemplo, deixando de fora uma palavra e então reinserindo depois na sentença."

Viram?

Então qual o motivo que muitos dos manuscritos não eram identicos um dos outros?

O proprio texto respondeu!

1 - A maioria das mudanças são erros por descuido que são facilmente reconhecíveis a corrigidos.

2 - Na verdade, os erros mais comuns em nossos manuscritos envolvem a ortografia

3 - Nós temos numerosos manuscritos que em cada um os escribas deixaram de fora muitas palavras, versos, e até páginas inteiras, presumivelmente por acidente.

Os 'erros' e 'diferenças' nos manuscritos do novo testamento que corresponde a miseros 0,3% são erros que são facilmente reconheciveis e corrigidos, erros de ortografia e numerosos manuscritos sem palavras, versos e até paginas inteiras, ou seja, nada que comprometa a inerrância e infabilidade das mensagens contidas na palavra de DEUS, biblia sagrada.

Muitos céticos quanto à inerrância e infabilidade que as sagradas escrituras possuem dão um tiro no próprio pé quando contra argumentam que a bíblia sagrada não tem credibilidade por causa desses erros insignificantes.

A bíblia sagrada reune 66 livros, 1.189 capítulos, 31.173 versículos, 773.692 palavras e 3.566.480 letras e em seus manuscritos são encontrados menos de 0,5% (meio por cento) de falhas significativas. Isso é algo que somente corrobora ainda mais a inspiração de Deus nos escritos sagrados bem como na autenticidade de suas fidedignas cópias.

Essas falhas significativas são estas supracitadas, erros de ortografia, transposição e duplicação de letras em uma palavra, manuscritos incompletos, ou seja, nada que comprometa a bíblia sagrada como inerrante e infalível palavra de DEUS.

Aqueles que vivem apresentando os supostos erros e falhas nas mensagens dos escritos sagrados a fim de tirarem sua credibilidade vão longe, mas longe mesmo.

Totalmente diferente dos reais erros dos copistas que digasse de passagem em nada compromete a inerrância bíblica e nem contradizem passagens bíblicas entre si, as supostas contradições e erros nas mensagens bíblicas que eles apresentam podem perfeitamente serem explicadas uma a uma, pois a biblia sagrada na sua total plenitude e mensagem que apresenta por completo é inerrante e infalível.

Pensando diferente essa turma acaba sulcateando a palavra de DEUS em suas vidas...

Se voce afirma que a biblia contem erros e contradições esta negando a inspiração do Espirito Santo na vida daqueles que ELE usou para escreve-la.

E nós como cristãos devemos acreditar piamente que a biblia sagrada é a palavra de DEUS inerrante e infalivel em sua mais absoluta plenitude e essência.

DEUS abençõe a todos.

Irmão Hélio, membro da Congregação Cristã no Brasil.http://centenarioccb.blogspot.com/2011/02/sobre-copias-dos-manuscritos-originais.html

Admin
Admin

Mensagens : 1060
Pontos : 2484
Data de inscrição : 24/05/2009

http://oulorivallan.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum