NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Janeiro 2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    

Calendário Calendário

Quem está conectado
28 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 28 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 473 em 30th Agosto 2014, 11:05 pm
Social bookmarking

Social bookmarking digg  Social bookmarking delicious  Social bookmarking reddit  Social bookmarking stumbleupon  Social bookmarking slashdot  Social bookmarking yahoo  Social bookmarking google  Social bookmarking blogmarks  Social bookmarking live      

Conservar e compartilhar o endereço de <a href="http://oulorivallan.forumeiros.com/">nas pegadas do mestre JESUS</a> em seu site de social bookmarking

Conservar e compartilhar o endereço de NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS em seu site de social bookmarking

Conectar-se

Esqueci minha senha

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Votação
Estatísticas
Temos 4298 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Amílcar Pona

Os nossos membros postaram um total de 30124 mensagens em 13047 assuntos

Mudança da doutrina - O Batismo e o Novo Nascimento

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mudança da doutrina - O Batismo e o Novo Nascimento

Mensagem por Ricardo Mendes em 13th Junho 2015, 9:01 pm

O Batismo e o Novo Nascimento


Verso áureo: “Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus” – (João 3:5)
Das três mudanças nos pontos de doutrina da Congregação Cristã no Brasil – CCB, que podem ser verificadas no novo hinário, a menos perceptível está no artigo 5º:
Hinário 4: “5. Nós cremos que a regeneração, OU o novo nascimento, só se recebe pela fé em Jesus Cristo, que pelos nossos pecados foi entregue e ressuscitou para nossa justificação. Os que estão em Cristo Jesus são novas criaturas. Jesus Cristo, para nós, foi feito por Deus sabedoria, justiça, santificação e redenção”
Hinário 5: “5. Nós cremos que o novo nascimento E A regeneração só se recebem pela fé em Jesus Cristo, que pelos nossos pecados foi entregue e ressuscitou para nossa justificação. Os que estão em Cristo Jesus são novas criaturas. Jesus Cristo, para nós, foi feito por Deus sabedoria, justiça, santificação e redenção”
Ref.: (Romanos, 3:24-25; I Coríntios, 1:30; II Coríntios, 5:17)
Na redação original regeneração e novo nascimento é uma coisa só, a mesma obra recebida por meio da fé. Enquanto que na redação atual foram apresentados como coisas diferentes, duas obras distintas.
Desde a primeira vez que li o artigo revisado fiquei receoso dos motivos que levaram a tal mudança, me posicionei contra e pouco a pouco fui interpelando um perguntando a outro, e aquilo que eu temia foi se confirmando pela cultura oral que há em nosso meio.
Regeneração e novo nascimento são sinônimos, então porque se distinguiu um do outro e inverteu-se a ordem? Embora poderão encontrar textos rebuscados com outra opinião, a explicação é simples! Os revisores entendem assim:
Novo nascimento = batismo
Regeneração = conversão
Pode haver novo nascimento sem regeneração? Evidente que não, mas para a CCB sim, isto porque prega um batismo salvífico e precisou adequar o artigo de fé à sua prática.  Para a CCB o batismo é um sacramento tal como na Igreja Católica e suas águas têm o poder de lavar os homens de seus pecados.
[Sacramento é o sinal sensível e eficaz por meio do qual a graça é dispensada sobre os homens. O sacramento confere sacralidade (purifica; produz santificação) em certos momentos e situações da vida. Os ritos sob os quais os sacramentos são celebrados são os canais por onde flui a salvação.]
A diferença é que o nosso sacramento não é tão eficaz quanto diz ser o católico: “Há irmãos que são batizados mas ainda não são convertidos”,  todos já ouvimos – e comprovamos – isto, daí neste caso o Espírito Santo precisa “completar a obra”, só então veremos transformação na pessoa.
Porque ensinamos que o novo nascimento ocorre somente por ocasião do batismo, e pelo fato de vermos pessoas batizadas sem boas obras, sem transformação de vida, sem conversão, distinguiu-se novo nascimento de regeneração.
O batismo não regenera, não perdoa pecados, não purifica do mal, o batismo não salva nem complementa a salvação. Batismo é o símbolo visível da obra invisível que o Espírito Santo operou no pecador transformando-o em nova criatura, é o ato pelo qual o homem dá testemunho público da sua salvação.
 Batizamos não para sermos salvos, mas porque fomos salvos.
A salvação é dom de Deus, é pela graça mediante a fé; não depende do rito (batismo) que é obra humana: “Mas, se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça”- (Romanos 11:6). Biblicamente a regeneração ou o novo nascimento vem antes do batismo, mas na CCB o batismo é chamado de “o primeiro passo para a salvação” – eis aqui o porquê da inversão, de terem colocado novo nascimento na frente da regeneração, seguros que João 3:5 confirma esta ordem.
Na CCB o batismo e a regeneração costumam ser simultâneos porque muitos estando pela primeira vez na igreja por ocasião de um convite para assistir à celebração, creem e imediatamente são batizados. Mas esta também é a razão de muitos batizados não terem sido regenerados, pois não creram verdadeiramente, batizaram sob pressão ou por emoção.
Os crentes da CCB não evangelizam, convidam para o batismo. Não sabem levar a mensagem do evangelho, sabem dar o endereço da igreja. Acreditam que sua função é somente trazer a pessoa para assistir um batismo porque “a obra é Deus quem faz” querendo dizer com isto que se aquela pessoa ‘pertencer a Deus’, receberá “o chamado” do Senhor, sentirá Deus tocar o seu coração, obedecerá à sua voz e assim nascerá na graça.
Quando alguém se batiza dizemos:“Este obedeceu”. E quando a pessoa não ‘obedece’ dizemos: “não estava na hora, não foi o dia”. Quando um filho de crente não quer abandonar o mundo ele diz: “Estou esperando Deus me chamar”. Quando alguém que foi ‘testemunhado’ morre sem batizar ou ‘peca de morte’ após o batismo dizemos: “Este não pertencia a Deus”.
O recém-batizado, não é discipulado, não estuda e não aprende as doutrinas da Bíblia, aprende os costumes e a buscar a Palavra para seus assuntos pessoais. Não importa se a Bíblia é ou contém a Palavra de Deus, não importa se Deus é uno ou triuno, não importa se o Espírito Santo é uma força ou uma pessoa, se Jesus é Criador ou criatura, não importa quão graves continuam seus erros – só não pode ‘pecar de morte’.
A irmandade acredita piamente que sem o batismo [da CCB] não é possível salvação,“não pode entrar no reino de Deus”, já aconteceram muitos casos das famílias brigarem com os médicos e retirarem os parentes enfermos dos hospitais para que fossem batizados. Esta é a razão porque rebatizamos crentes de outras autenticas confissões evangélicas.
“Necessário vos é nascer de novo” (João 3:7) – interpretam: “Necessário vos é batizar”. Devemos entender: “necessário vos é crer”, pois “quem não crê será condenado” (Marcos 16:16) mesmo que tenha batizado Posso apontar pessoas que foram salvas sem terem sido batizadas, alguém pode me falar um que foi salvo sem ter crido?
Originalmente, o ponto 5 nem falava de batismo, mas como os membros da Congregação não conseguem separá-lo do novo nascimento, resolveu-se o problema na nova confissão de fé. A edição que parecia a menor é a que mais revela sobre nos e desmascara que as alterações foram intencionais para adequar o que está escrito ao que se professa igualando teoria e prática.
“Isto é insignificante! Isto não muda nada” – continuarão apregoando aqueles que não tem compromisso com as Escrituras, que confiam na obra do batismo e na placa ou nome de sua igreja. Demonstram orgulho denominacional, mas o coração deles está apertado porque suas almas sabem que “nenhum outro nome há, pelo qual devamos ser salvos” (Atos 4:12), então contraditoriamente ensinam que é arrogância dizer que estamos salvos, que precisamos ser firmes e fieis porque a salvação é incerta até o último suspiro de vida. Assim só têm a esperança de salvação e não a certeza da salvação, por isso não conseguem proclamar: “Salvo estou! salvo estou!”


A mudança é sutil mas não é fútil; com uma pequena alteração tudo ficou diferente. Leiam o título do texto, ele distingui obra de obra; o rito do milagre. Com uma pequena intervenção, um insignificante acento, tudo se altera e chegamos ao credo ccbiano: O batismo é o novo nascimento.

_________________
Ricardo Mendes

Ricardo Mendes

Mensagens : 230
Pontos : 572
Data de inscrição : 23/11/2014
Idade : 54
Localização : rj

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mudança da doutrina - O Batismo e o Novo Nascimento

Mensagem por Luciane em 16th Junho 2015, 12:09 am

A paz de Deus no  amor do Senhor Jesus a todos!

Eu e meu esposo percebemos as mudanças existentes no 1o e 2o tópico  e nos posicionams contra ,tentamos mostrar para os nossos irmãos próximos e alertá-los.
É muito difícil  nossos irmãos ,que adoram templo e idolatram homens ,nos darem atenção.
Não tinha percebido estas alterações  no 5o ponto de doutrina especificamente, embora temos visto  há anos  a ênfase que existe na pregação do batismo como salvívico.
Como suas observaçoes são precisas ,irmão Ricardo.
Onde vai parar  a CCB com  tanta heresia!
O que mais nos preocupa nas mudanças dos hinos também é a geração futura da ccb,os jovens que estão cada vez mais alienados  e  internalizando heresias como verdades absolutas.
Bem por isso que em casa ensinamos nossos filhos  a  leitura bíblica diária  bem como a ênfase a Nosso Jesus Cristo como nosso Rei,Senhor,Criador, Intercessor, Salvador, Deus nosso.
Glória ao Senhor Jesus! que Ele abençoe a todos!

Luciane

Mensagens : 18
Pontos : 22
Data de inscrição : 02/06/2014
Idade : 39
Localização : Guarujá

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum