NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» MANUELA AZEVEDOE O FALSO EVANGELHO
Ontem à(s) 7:53 pm por Jahyr

» O DÍZIMO E A CCB
Ontem à(s) 7:52 pm por Jahyr

» A Idolatria é o Cultos que os Cristãos Oferecem aos Demônios!
Ontem à(s) 2:44 pm por Gideões da CCB-Livre

» ESPÍRITO CONTRADITÓRIO E DE CONFUSÃO
Ontem à(s) 9:18 am por Jahyr

» Uma feliz quinta feira a todos na Paz de Deus.
Ontem à(s) 7:03 am por Paulino

» UMA CONVERSA COM O AMADEU ROSSI
16th Agosto 2017, 8:15 am por Jahyr

» Uma feliz quarta feira a todos na Paz de Deus.
16th Agosto 2017, 7:00 am por Paulino

» RECADO PARA UM CANDIDATO AO INFERNO
15th Agosto 2017, 8:14 pm por Jahyr

» VAMOS ENGOLIR CAMELOS
15th Agosto 2017, 8:12 pm por Jahyr

Agosto 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031   

Calendário Calendário

Quem está conectado
56 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 56 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 473 em 30th Agosto 2014, 11:05 pm
Social bookmarking

Social bookmarking Digg  Social bookmarking Delicious  Social bookmarking Reddit  Social bookmarking Stumbleupon  Social bookmarking Slashdot  Social bookmarking Yahoo  Social bookmarking Google  Social bookmarking Blinklist  Social bookmarking Blogmarks  Social bookmarking Technorati  

Conservar e compartilhar o endereço de <a href="http://oulorivallan.forumeiros.com/">nas pegadas do mestre JESUS</a> em seu site de social bookmarking

Conservar e compartilhar o endereço de NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS em seu site de social bookmarking

Conectar-se

Esqueci minha senha

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Votação
Estatísticas
Temos 4276 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Beatriz Gardini

Os nossos membros postaram um total de 29793 mensagens em 12731 assuntos

Cristo não me enviou pata batizar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Cristo não me enviou pata batizar

Mensagem por Ricardo Mendes em 28th Fevereiro 2016, 1:56 pm




Thiago Hermann - Defensor do Evangelho
Curtir Página

21 de dezembro de 2015 · 

Cristo Não Me Enviou Para Batizar - John Piper (16 de novembro de 1980)



É surpreendente para mim que Paulo tenha dito: “Porque Cristo enviou-me, não para batizar” 1 Coríntios 1.17, quando, na verdade, uma das últimas coisas que Jesus disse aos Seus discípulos foi: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” Mateus 28.19. A fim de entender o que Paulo quis dizer ao negar que ele foi enviado para batizar, é preciso responder a quatro perguntas: 


1. Paulo se opôs ao Batismo ou tentou dissuadir os convertidos de serem batizados? 
2. Por que Paulo não tornou uma prática batizar todos os seus novos convertidos? 
3. Qual era o objetivo da missão de Paulo? 
4. O que tudo isto implica sobre a nossa visão sobre o Batismo?


Paulo Se Opôs ou Desencorajou o Batismo?


1) Em primeiro lugar, então, Paulo se opôs ao Batismo ou tentou dissuadir os convertidos de serem batizados? A partir de outras Cartas de Paulo, bem como a partir do que podemos ver no livro de Atos, a resposta é: Não. Ao contrário, Paulo assumiu que todos os crentes para quem ele escreveu eram batizados, e ele baseou partes importantes de seu ensinamento nesta experiência comum de todos os crentes. Por exemplo, em Romanos 6.3-4 Paulo diz: “Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida”. 
Aqui, Paulo assume que todos os crentes experimentaram o Batismo e que eles foram instruídos sobre o seu significado. Outro exemplo é a carta de Paulo aos Colossenses, Capítulo 2, verso 12, quando ele diz a todos os Cristãos: “Sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos”. Aqui, novamente, Paulo não trata o Batismo como uma opção que alguns crentes escolhem e outros não. Ele assume que este foi o ato pelo qual as pessoas expressaram a sua fé e entraram em salvação. (Devo mencionar nesta passagem que o termo “pela fé” em Colossenses 2.12 é uma das principais razões pelas quais eu pratico o Batismo de crentes e não o batismo infantil). Parece, portanto, a partir das Cartas de Paulo que ele não se opunha, mas aprovava o Batismo e baseou nisso alguns dos seus ensinamentos. 
A mesma coisa evidencia-se no livro de Atos, que registra a obra missionária de Paulo. Primeiramente, o próprio Paulo foi batizado depois de sua conversão. Atos 9.18 diz: “E logo lhe caíram dos olhos como que umas escamas, e recuperou a vista; e, levantando-se, foi batizado”. Os vários incidentes das viagens missionárias de Paulo mostram que Paulo não desanimou seus convertidos quanto a serem batizados, mas, pelo contrário os encorajou. Em Atos 16 Paulo prega em Filipos, e os versos 14 e 15 descrevem o que aconteceu com uma mulher chamada Lídia: “...o Senhor lhe abriu o coração para que estivesse atenta ao que Paulo dizia. E, depois que foi batizada...”. 
O mesmo Capítulo registra como Paulo logo foi lançado na prisão em Filipos e como houve um terremoto que abriu as portas e deu a Paulo e Silas a ocasião de conduzir o carcereiro a Cristo, ali mesmo no meio da noite. Escute como isso aconteceu (versos 30-33): “...Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar? (Disse o carcereiro). E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa. E lhe pregavam a palavra do Senhor, e a todos os que estavam em sua casa. E, tomando-os ele consigo naquela mesma hora da noite, lavou-lhes os vergões; e logo foi batizado, ele e todos os seus”. Este evento demonstra que Paulo cria mui fortemente na consideração de que os seus convertidos deveriam ser batizados, e isso rapidamente, também. 
Mas, pode ser que a igreja que Paulo começou em Corinto fosse diferente, e é por isso que Paulo escreveu-lhes e disse: “porque a nenhum de vós batizei”? Em Atos 18:11, aprendemos que Paulo trabalhou em Corinto cerca de um ano e meio, e no verso 8 diz: “...e muitos dos coríntios, ouvindo-o, creram e foram batizados”. Então Corinto não era diferente de todos os outros lugares por onde Paulo passou: seus convertidos sempre foram batizados. 
Mas o que é interessante em Atos é que nunca lemos que o próprio Paulo batizou. Isso se encaixa com o que ele nos diz em 1 Coríntios 1:14, ou seja, que ele batizou apenas poucos de seus muitos convertidos. Ele é grato que ele não teve uma prática de batizar seus convertidos.
Por Que Paulo Não Batizou os Seus Novos Convertidos?


2) Isso nos leva à segunda questão: Porque Paulo não tornou uma prática batizar todos os seus novos convertidos? Por que ele, evidentemente, deixou Timóteo, ou Silas, ou Lucas realizarem a real imersão em água? A resposta que Paulo dá em 1 Coríntios 1.15 é esta: eu mesmo evito batizar, para que nenhum dos meus convertidos diga que foi batizado em meu nome. O que está por trás dessa preocupação? 
Paulo tinha uma tremenda autoridade na igreja primitiva. Ele tinha visto o Cristo ressuscitado e tinha sido comissionado por Ele para ensinar as igrejas. Havia um risco, portanto, que ele fosse idolatrado e que as pessoas se tornassem orgulhosas de serem convertidos de Paulo. E, aparentemente, esse orgulho desmedido tinha começado a se espalhar na igreja de Corinto, e facções haviam se formado: “Eu sou de Paulo”, ou “Eu sou de Apolo”, ou “Eu sou de Cefas”. O corpo de Cristo em Corinto estava sendo dilacerado pela glória de diferentes facções e seus mestres favoritos. 
Paulo deseja parar esta jactância e as divisões que isso estava causando. Assim, ele diz em 3.5-7: “Pois, quem é Paulo, e quem é Apolo, senão ministros pelos quais crestes, e conforme o que o Senhor deu a cada um? Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento. Por isso, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento”. Então, em 3.21-23 ele extrai a inferência. “Portanto, ninguém se glorie nos homens; porque tudo é vosso; seja Paulo, seja Apolo, seja Cefas, seja o mundo, seja a vida, seja a morte, seja o presente, seja o futuro; tudo é vosso, e vós de Cristo, e Cristo de Deus”. Em outras palavras, como ele diz em 1.31: “Aquele que se gloria glorie-se no Senhor”. 
Paulo se esforçou para não fazer nada que pudesse desviar a atenção do Senhor Jesus Cristo e do poder da Sua cruz (1.17). E pode ser que ele tenha descoberto no início de seu ministério que, quando ele batizou seus próprios convertidos, eles foram tentados a se vangloriar nisso. Então, ele deixou quase todo o Batismo para que os seus cooperadores realizassem, a fim de desviar a atenção dele mesmo para Cristo.
Qual Era o Objetivo da Missão de Paulo?


3) E isso nos leva à nossa terceira questão: Qual era o objetivo da missão de Paulo? Ele disse: “Porque Cristo enviou-me, não para batizar, mas para evangelizar; não em sabedoria de palavras, para que a cruz de Cristo se não faça vã” [1 Coríntios 1.17]. O Batismo, Paulo poderia entregar a um cooperador, mas não a pregação do Evangelho. O Evangelho é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; o Batismo é uma expressão simbólica dessa crença. O Evangelho é a boa notícia de que qualquer um que recebe a Cristo como Salvador e Senhor será salvo. O Batismo é um apelo a Deus em relação a esta salvação. Portanto, a pregação do Evangelho é primária, e a obra de Cristo na cruz é muito mais importante do que a obra de qualquer homem no Batismo. O que importa não é quem batiza você, mas em Quem você é batizado. 
A missão de Paulo era magnificar a Cristo e salvar os homens pela pregação do Evangelho. E ele estava disposto a desistir de qualquer coisa que impedisse esta missão.
Qual Deve Ser a Nossa Visão Sobre o Batismo?


4) Portanto, em conclusão, o que tudo isso implica sobre a nossa visão do Batismo? O Batismo é um ato de obediência à ordem de Jesus (Mateus 28.19-20). E por isso mesmo ele nunca deve desviar nossa atenção de Cristo para um homem. O Batismo deve expressar o nosso desejo de depender somente Cristo para a salvação e nos gloriarmos somente nEle. O centro da nossa atenção neste ato não deve ser o método, ou o lugar, ou a pessoa que batiza, mas, sim, Jesus Cristo, a Sua morte por nossos pecados e a Sua ressurreição gloriosa. Que esse seja o foco hoje para o Seu louvor e glória. “Aquele que se gloria gloriese no Senhor”.



_________________
Ricardo Mendes

Ricardo Mendes

Mensagens : 230
Pontos : 572
Data de inscrição : 23/11/2014
Idade : 54
Localização : rj

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum