NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
Janeiro 2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    

Calendário Calendário

Quem está conectado
61 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 61 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 473 em 30th Agosto 2014, 11:05 pm
Social bookmarking

Social bookmarking digg  Social bookmarking delicious  Social bookmarking reddit  Social bookmarking stumbleupon  Social bookmarking slashdot  Social bookmarking yahoo  Social bookmarking google  Social bookmarking blogmarks  Social bookmarking live      

Conservar e compartilhar o endereço de <a href="http://oulorivallan.forumeiros.com/">nas pegadas do mestre JESUS</a> em seu site de social bookmarking

Conservar e compartilhar o endereço de NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS em seu site de social bookmarking

Conectar-se

Esqueci minha senha

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Votação
Estatísticas
Temos 4298 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Amílcar Pona

Os nossos membros postaram um total de 30125 mensagens em 13048 assuntos

A falsa pregação a respeito de Cristo Veja o que prega os falsos profetas do nosso mistério:

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A falsa pregação a respeito de Cristo Veja o que prega os falsos profetas do nosso mistério:

Mensagem por Admin em 20th Julho 2010, 3:31 pm

A falsa pregação a respeito de Cristo

Veja o que prega os falsos profetas do nosso mistério:


Eles estão dizendo que Jesus era um judeu comum, como os milhares contemporâneos dele em Israel... igual a voce e igual a mim.


E esta é uma grande mentira!


Veja onde está escrito estes ensinamentos:


Nas Listas Secretas de 1969, no tópico 49 e nas Listas Secretas de ensinamentos de 2009, no tópico 34 (de fato, o tópico 34 é um "repeteco" do tópico 49 da Lista de 1969)


Está colocado no meio de muitos ensinamentos, bem "escondidinho" e diz assim:


"Depois da ressurreição é que Deus o fez Senhor e Cristo."


Para que voce compreenda bem, o tópico, tanto o 49 bem como o 34 diz assim:


ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo


A diferença no emprego destas expressão no Novo testamento \x{201C}Em nome de Jesus\x{201D} é frase usada na apresentação da salvação ao pecador e sempre que a expressão é dirigida a pessoa não crente, conforme podemos ver claramente nos seguintes pontos: Atos 2-2:38 \x{2013} 3:6 \x{2013} 4:10 e Romanos 6:3 \x{201C}Em nome do Senhor Jesus\x{201D} é frase usada quando a palavra se dirige aos salvos, e aos crentes conforme os capítulos Atos 8:16 \x{2013} 19:5 \x{2013} Colossenses 3:17 e I Aos Coríntios 5:4. O filho de Deus veio a este mundo tendo duas naturezas. A natureza \x{201C}Humana\x{201D} e a natureza \x{201C}Divina\x{201D}. Por isso ele vem chamado: verdadeiro homem e verdadeiro Deus. Como homem padeceu na cruz, para remir a humanidade. Como homem conheceu a morte e desceu ao sepulcro. Nós quando cremos em Jesus Cristo e o recebemos por fé, ao sermos batizados, na semelhança do sepultamento morremos com Cristo. Mas o Senhor Jesus venceu a morte. Esta não o pode reter. Ele ressuscitou ao terceiro dia, triunfante e glorioso. "Depois da ressurreição é que Deus o fez Senhor e Cristo." E nós quando saímos das águas do batismo ressurgimos em novidade de vida, tendo em nós a vida de Cristo. Temos a natureza do homem glorificada em nós mesmos. O primeiro batismo na igreja Apostólica foi feito em nome de Jesus Cristo. E não Em nome do Senhor Jesus Cristo. Nesta reunião aprendemos doutrina que não é ponto de vista deste ou daquele, mas a Santa Verdade encontrada na Palavra de Deus.


oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo


Se desejar conferir, leia os tópicos de ensinamentos no site "www.jurista-ccb.com.br"


E ISTO É UMA GRANDE MENTIRA E DESQUALIFICA A PESSOA BENDITA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO!


Pois Ele nasceu Cristo e Senhor.


Leia o 1º Capítulo de João:


"No princípio era o verbo e o verbo estava com Deus E O VERBO ERA DEUS. Ele estava no principio com Deus. Todas as coisas foram feitas por Ele e sem Ele nada do que foi feito se fez." (Jo 1:1-3)


"E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade." (Jo 1:14)


As profecias apontam para isto.


Entre centenas de profecias vou mencionar apenas Is 9:6



"Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o principado está sobre os seus ombros; e o seu nome será Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz."


Note que o verso está declarando que esse menino será chamado de "Deus forte", "Pai da Eternidade"


Veja o sinal que Deus deu aos homens para identificar e descobrir quem é o Cristo Salvador e Senhor:


"Portanto, o mesmo Senhor vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel. " (Is 7:14)


Estas profecias remontam 700 anos antes de Jesus nascer...


Veja o que os anjos disseram aos pastores no campo:


“E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor. E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor.” (Lc 2:9-11)


Se fosse como ensinam os nossos falsos profetas, os anjos teriam anunciado da seguinte maneira: “É QUE VOS NASCEU NA CIDADE DE DAVI O SALVADOR QUE “SERÁ” CRISTO, O SENHOR”


O que voce acha de uma pessoa que afirma ser o que ele não é?


Na minha opinião é um charlatão e enganador...


Esse tipo de doutrina torna o Senhor Jesus um charlatão e enganador pois Jesus se declarou o Cristo!


Veja o capítulo 4 do evangelho de João:


(v. 16) Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido e vem cá.

A mulher respondeu e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido,

(v. 17) porque tiveste cinco maridos e o que agora tens não é teu marido; isso disseste com verdade.

(v. 18) Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta.

25.

A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo.
26.

Jesus disse-lhe: EU O SOU, EU QUE FALO CONTIGO.”


Declarar-se o Cristo sem ser era considerado blasfêmia entre os judeus.


Veja:


(v. 63)"E Jesus, porém, guardava silêncio. E, insistindo o sumo sacerdote, disse-lhe: CONJURO-TE PELO DEUS VIVO QUE NOS DIGAS SE TU ÉS O CRISTO, o Filho de Deus.

(v. 64) Disse-lhes Jesus: TU O DISSESTE; digo-vos, porém, que vereis em breve o Filho do Homem assentado à direita do Todo-poderoso e vindo sobre as nuvens do céu.

(v. 65) Então, o sumo sacerdote rasgou as suas vestes, dizendo: blasfemou; para que precisamos ainda de testemunhas? EIS QUE BEM OUVISTES AGORA, A SUA BLASFEMIA.” (Mt 26:63-65)


Ele aceitou ser chamado de Cristo.


Veja esta conversa de Jesus com os seus discípulos no evangelho de Mateus, capítulo 16:


(v. 13) “E, chegando Jesus às partes de Cesaréia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?

5.

14) E eles disseram: Uns, João Batista; outros, Elias, e outros, Jeremias ou um dos profetas.

(v. 15) Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou?

(v. 16) E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.

5.

17) E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue quem to revelou, mas meu Pai, que está nos céus.”


Se Jesus não fosse o Cristo e Senhor, Ele teria dito:


“Não, Simão Barjonas... eu não sou o Cristo e Senhor... Eu serei o Cristo e Senhor um dia... mas agora eu não sou Cristo e Senhor”


Pergunto a voce:


O que voce acha do indivíduo que se declara ser o que ele não é?


Veja que Jesus aceitou adoração:


Os judeus só rendiam adoração a Deus.


Veja no exemplo de Pedro a minha afirmação de que os judeus não aceitavam ser adorados:


“E aconteceu que, entrando Pedro, saiu Cornélio a recebê-lo e, prostrando-se a seus pés, o adorou. Mas Pedro o levantou, dizendo: Levanta-te, que eu também sou homem.” (At 10:25-26)


E Jesus deixou-se adorar...


E eis que veio um leproso e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. (Mt 8:2)


"Dizendo-lhes ele essas coisas, eis que chegou um chefe e o adorou, dizendo: Minha filha faleceu agora mesmo; mas vem, impõe-lhe a tua mão, e ela viverá." (Mt 9:18)


Então, chegou ela e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me. (Mt 15:25)


E, quando viu Jesus ao longe, correu e adorou-o. (Mc 5:6)


Ele disse: Creio, Senhor. E o adorou. (Jo 9:38)



AGORA PRESTE BEM ATENÇÃO NESTA PROFECIA:


E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. (2ª Pe 2:1)
Postado por Jahyr às 08:47 2 comentários
sexta-feira, 19 de junho de 2009

Comentando as Listas Secretas - 2009


E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. (2ª pE 2:1)



PRESTE BEM A ATENÇÃO POIS VOU APONTAR, NO MEIO DE TODAS ESTAS INSTRUÇÕES ADMINISTRATIVAS, ORGANIZACIONAIS E CONSELHOS CRISTÃOS, ONDE ESTÃO AS HERESIAS DE PERDIÇÃO, BEM CONTRÁRIAS AO ENSINO BÍBLICO E ÀS NOSSAS DOUTRINAS ORIGINAIS.

E vou fazer uma diferenciação entre elas:

As doutrinas heréticas que vou chamar de "moderadas" serão assinaladas em itálico (letras inclinadas);

As doutrinas heréticas potencialmente ""perigosas"" estarão assinaladas em "negrito";

E as doutrinas heréticas "MORTÍFERAS" estarão assinadadas em letras grandes e em negrito.

No final da lista, farei meus comentários explicando o porque da classificação.





SÃO PAULO – 07 A 11 DE ABRIL DE 2009



INICISRAM-SE ESTAS REUNIÕES "EM NOME DO SENHOR JESUS”



ATENÇÃO: SOMENTE OS TÓPICOS A SEGUIR, ASSINALADOS COM (*) DEVERÃO SER LIDOS NAS CONGREGAÇÕES, PERANTE A IRMANDADE.



· *1 – CUIDADO COM AS CRIANÇAS – ALERTA A IRMANDADE

Temos que nos dirigir aos pais por causa do que está acontecendo no mundo com a sedução de crianças. O ministério deve alertar os pais a que estejam atentos, tomem cuidado como quem se aproxima de seus filhos nas escolas ou em outra locais, prometendo agrado às crianças, para seduzi-las, sempre com intenções abomináveis. Os pais devem vigiar porque esse movimento esta aumentando no mundo (ler carta em anexo)



· *2 – COMEMORAÇÃO DO NATAL

Não comemoramos o Natal. Não deve ser guardado porque ninguém sabe o dia do nascimento do Senhor Jesus, pois ele não permitiu que ficasse escrito para que ninguém guarde esse dia.



· *3 – DEPRESSÃO – ENFERMIDADE

Existe uma enfermidade chamada “depressão”. Alertamos a irmandade que se trata de enfermidade e não de algo espiritual e de origem maligna, como alguns poderão pensar.



· *4 – ORDEM NO CULTO

A irmandade é exortada a se conservar em seus lugares até o encerramento do culto. Fique em comunhão até o final para depois guardar seus livros e objetos, demonstrando, assim o devido respeito ao santo culto que esta sendo encerrado.



· *5 – INVASÕES DE TERRAS – ADVERTÊNCIA À IRMANDADE DE ZONA RURAl

O povo de Deus deve guardar-se de envolvimentos em invasões de terras. Não se devem deixar manipular por elementos que , a pretexto de fazer justiça agrária, pretendam incitar a irmandade de zonas rurais a violência e à posse ilegítima de terras.

O que tem que ser nosso, Deus nos dará, quando for sua vontade, Quanto à distribuição normal de terras deixa-se a cargo das autoridades governamentais, que estão atentas a respeito, e atenderão no tempo certo.



· *6 – SEPARAÇÃO E/OU DIVÓRCIO

A irmandade deve ser esclarecida no sentido de que, segundo a Palavra de Deus, o matrimônio só pode ser desfeito se um dos cônjuges cair em adultério. Não sendo por esse motivo, não é lícita a separação e muito menos um novo casamento.

Aquele que se separar e casar novamente, não sendo por causa de infidelidade conjugal, cairá em pecado e não poderá mais fazer uso da liberdade no culto.

No caso de haver adultério, a parte inocente estará livre para casar-se novamente após o divórcio. Contudo cada caso será considerado e julgado pelo conselho de Anciãos que, da decisão, lavrarão uma ata detalhando tudo o que foi tratado e deliberado. (ler carta a respeito de “convivência entre Marido e Mulher”)



· *7 – CASAMENTOS NA IDOLATRIA – COUSAS SACRIFICADAS AOS ÍDOLOS

Antes da cerimônia religiosa os noivos ainda não se casaram perante os Ídolos. O que se come e se bebe não nos traz contaminação. Irmãos que têm familiares que se casarão na idolatria poderão participar de um almoço antes da cerimônia.

Cousa sacrifica aos Ídolos são comidas, bebidas e artigos vendidos ou consumidos em todas as festas de idolatria. Antigamente, sacrificadas aos Ídolos eram carnes de animais levadas aos altares dos Ídolos como Júpiter, Diana, Afrotide, Marte etc. Como também nos açougues havia carnes que eram destinadas à celebração dos dias desses Ídolos (I Cor. 10:25). Também são idolatria as festas de batizado perante os Ídolos.



· *8 – CASAMENTO “POR CONTRATO”

Casamento “por contrato” não está previsto em lei e os participantes conviverão regidos por simples contrato de convivência. Não é casamento e . portanto é contrário à doutrina. Aqueles que assim procederem, a rigor legal, não estarão casado mas, apenas unidos de fato, sem a proteção legal e espiritual do casamento.



· *9–MENBROS DO MINSTÉRIO QUE MUDAM PARA OUTRAS LOCALIDADES

Irmãos anciães, diáconos e cooperadores que mudarem de sua cidade para outra localidade, estão parados em seu ministério, não podendo exercê-lo sem que o ministério da região de onde saíram e o ministério da região para onde se mudaram, decidam.

Fica a irmandade notificada, portanto, que não deve pressionar o ministério da região a respeito desses irmãos voltarem a exercer o ministério e nem forçá-los a ler palavra.



· *10 – “NARGUILÉ´” CACHIMBO DE ÁGUA PARA FUMAR

Há um aparelho chamado “Narguilè” que é uma espécie de cachimbo, cuja fumaça passa pela água, através de uma pequena tubulação, antes de chegar ao fumante. É encontrado em alguns lugares públicos tais como em certos bares, restaurantes etc. Há, também pessoas que o tem em suas casas. É fumo e, como tal, vicia. Alguns o usam para fumar drogas. A irmandade não deve fazer uso disso.



· *11 – VISITAS A ENFERMOS – PRUDÊNCIA

Visitas a enfermos não devem ser prolongadas, devem ser rápidas. A oração não deve ser prolongada nem em voz muito alta (principalmente em hospitais). Em residências, se Deus der de ter uma parte da palavra ou cantar um hino, conforme o estado do enfermo, tudo deve ser feito, com entendimento e com a guia de Deus. Grupos de visitas não abram a oração “em nome do Senhor Jesus” Oração não se abre.



· *12 – PROFECIAS

Pareceu bem ao ministério pôr a irmandade a par da grave situação ocasionada pela correria do povo atrás de profecias, revelações, orações exageradas e pelo espírito de imitação dos verdadeiros dons, espírito esse que se espalhou por toda a parte. Muitos buscam profecias para ter respostas sobre casamentos, negócios e tantos outros assuntos, com orações que se prolongam pela madrugada. A Palavra pregada nas congregações vem sendo posta em segundo lugar. Muitos dão mais valor à profecia do que à própria palavra. E este escrito “engrandecestes a tua Palavra acima de todo teu nome” (salmo 138, v2) Outros são enganados por falsas profecias e têm sofrido transtornos materiais e espirituais. Muita coisa estranha tem surgido provocando estragos irreparáveis. Entrou a desordem nesse setor. Todos temos que parar e refletir sobre essa advertência, para benefício da Obra, mantendo, acima de tudo a unidade de espírito. Exortamos a irmandade a voltar à simplicidade que sempre tivemos desde o princípio, de buscar a Santa Palavra para saber a vontade do Senhor, terminando com correrias à procura de outras respostas. Aconselhamos a irmandade a ir para casa após o terminado o culto, meditando na Palavra. Não se reúnam para orar procurando orientações por profecias e revelações. Os prudentes aceitarão e obedecerão. Os demais levarão a responsabilidade pelos prejuízos e desunião que vêm ocorrendo.



· *13 – BENÇÃO NUPCIAL

Nos casamentos, não costumamos nos referir à oração como sendo uma “bênção nupcial”. Costumamos dizer “Vamos fazer uma oração para pedir as bênçãos de Deus sobre os noivos”. Outrossim, orientamos os jovens, mostrando-lhes que a nossa doutrina recomenda, para o matrimônio que o mesmo seja realizado perante a autoridade legalmente constituída, ou seja, o juiz de paz.



= ATENÇÃO: OS TÓPICOS A SEGUIR SÃO SÓ PARA O MINISTÉRIO



· 14 – BUSCAR OS DONS DE DEUS

Não obstante os tópicos de 199, 2000, 2001 e 2008, muitos continuam não obedecendo: marcam cultos de busca de dons, chamam irmãos de fora para atender, há gritaria, barulho e manifestações estranhas a sã doutrina. Em face disso, delibera-se permanecer no seguinte ensinamento: “O ministério deve exortar a irmandade a buscar os dons de Deus e a promessa do Espírito Santo com evidência de novas línguas. Quando Deus fizer sentir ao ancião que estiver presidindo, na última oração a irmandade poderá ficar um pouco mais tempo ajoelhada (não em todos os cultos, mas periodicamente), aguardando a promessa do Espírito Santo com evidência de novas línguas e os demais dons de Deus.”



· 15 – CASAMENTO

Unir-se antes do casamento é considerado pecado de fornicação. Aqueles que assim o procederem não deverão orar, nem testemunhar e nem chamar hinos nos cultos. Sendo músico ou organista, também não deverão tocar. Se tiverem algum cargo na Obra de Deus, serão destituídos.

Alguns desses casais, depois de um certo tempo, pedem ao ministério a reconsideração de seus casos. Após alguns anos, o ministério poderá reconsiderar o assunto. Não se pode estipular o número de anos, mas exortar a que o ministério deixe guiar por Deus, acompanhe a vida dói casal e deixe passar os anos para que sintam o peso do que fizeram.

Irmãs e irmãs nessas condições não poderão ser indicados para nenhum ministério ou cargo que dependa de confirmação em oração.



· 16 – ORDEM NAS REUNIÕES MINISTERIAIS

Exorta-se aos servos de Deus a que não se preocupem em guardar bíblias e hinários quando o que está presidindo estiver falando as palavras de encerramento. Todos devem estar em comunhão com Deus para dar exemplo à irmandade.

Outrossim, foi observado nas reuniões do ministério que, terminada a exortação da Palavra muitos se levantam e se retiram, antes do encerramento da reunião.



· 17 – CASAMENTO CIVIL E RELIGIOSO – DIFERENÇA

Os arts. 1515/1516 do Código Civil consagram que o casamento religioso, ou seja, aquele realizado como sacramento ou de acordo com a doutrina de determinada religião e levado a registro no cartório de registro civil, equipara-se ao casamento civil. Todavia, nossa doutrina não consagra e nem o nosso Estatuto prevê o casamento religioso. Logo, não existe ato religioso em nosso meio a se equiparar ao civil e , por outro lado, o casamento civil tem como única autoridade celebrante o Juiz de Paz, que é investido de autoridade na forma da lei.

Em vista disto, os nosso irmãos do ministério não podem realizar casamentos, para permanecermos no ensinamento que desde o principio desta Obra temos recebido.

Para fins de batismo deve ser observado que o casamento feito em qualquer denominação religiosa, só tem efeito se registrado em cartório de registro civil.



· 18 – MEMBROS DO MINISTÉRIO QUE MUDAM PARA OUTRA LOCALIDADE

Irmãos anciães, diáconos e cooperadores que mudarem de sua cidade para outra localidade, estarão parados em seu ministério, não poderão exercê-lo sem que o ministério da região de onde saíram e o da região para onde mudaram decidam. Eles mesmos deverão acomodar-se e abster-se de ler a palavra.

Outrossim, aqueles que, depois de um certo tempo, voltarem a exercer oi ministério, deverão acomodar-se na posição que lhes couber, em face daqueles que já estão colocados.



· 19 – IDADE MÍNIMA PARA PARTICIPAR DA SANTA CEIA

Em virtude do desconhecimento que alguns manifestaram quanto a essa parte, não sabendo orientar quem perguntou, damos novamente o esclarecimento de que, mesmo que alguém tenha sido batizado nas águas e tenha recebido a Promessa, somente poderá participar da Santa Ceia a partir de 12 anos de idade.



· 20 – SERVIÇO DIVINO DE FUNERAL PARA NÃO BATIZADOS

Há casos de filhos de nosso irmãos, tementes à Deus que não chegaram a ser batizados mas que tinham bom testemunho, não se corromperam e vieram a falecer. Nestes casos, podermos fazer o serviço divino de funeral. Os servos de Deus orarão e farão a vontade de Deus, segundo a guia do Espírito Santo.



· 21 – ORDENAÇÃO DE NOVOS OBREIROS

Não convém que nas ordenações, os irmãos do ministério que subiram ao púlpito, passem pelo microfone e se apresentem, dando seu nome, ministério e localidade que atende. Essa apresentação não é necessária. O objetivo de se levantar no púlpito é para demonstrar a comunhão do ministério naquela ordenação.



· 22 – PREGAÇÃO DE PALAVRA NAS ORDENAÇÕES

Tem havido divergência a esse respeito, isto é, se devem ser pregada duas Palavras nas ordenações ou apenas uma. Geralmente, nas ordenações, Deus dá a seus servos a leitura do capítulo 3 da epístola A Timóteo ou o capítulo 1º da epístola A Tito. As duas, entretanto, a respeito das qualidades que devem ter o presbítero e o diácono, são dirigidas aos servos não à irmandade.

Quanto a pregação nas ordenações, deve ser uma só, na qual Deus dará, além dos conselhos dirigidos aos servos que vão ser ordenados, a porção dirigida à irmandade, em geral



· 23 – LOCAL E OCASIÃO DE APRESENTAÇÃO DE NOVOS OBREIROS – ANCIÃES E DIÁCONOS

O ministério delibera que as apresentações de novos Anciãos e Diáconos devem ser realizados somente por ocasião das Reuniões Gerais Anuais de ensinamentos (Assembléias), que são realizadas em cada Estado do Brasil, na cidade sede de cada Estado. Nos Estados onde são realizadas mais de uma assembléia, so se orara na reunião ou local onde for a principal do Estado. Ex. Paraná: Há assembléias em Apucarana, Curitiba e Cascavel, porém se orará apenas na principal que é Apucarana; Minas Gerais: Há assembléias em Belo Horizonte, Uberlândia, Montes Claro e Governador Valadares. Porém se orará somente em Belo Horizonte; Bahia: há assembléias em Salvador, Guananbi, Itabuna, Juazeiro e João Dourado, porém se orará na assembléia em Salvador.

Para o Estado de São Paulo não se orará na Assembléia devido ao acúmulo de reuniões, porém, se orara em um, dois ou três dias a serem previamente marcados.

Fora dessas ocasiões acima, não se orará para apresentação de novos obreiros (Ancião e Diácono)

Para Ancião e Diácono do exterior, continuará como está, orando-se nos próprios paises, nas suas respectivas reuniões gerais anuais de ensinamentos (Assembléias), porém, se houver alguma necessidade, poderá ser trazida para ser considerada em São Paulo, na reunião dos anciãos mais antigos no ministério.



· 24 – PRECAUSÃO NA APRESENTAÇÃO DE NOVOS OBREIROS

Antes de se apresentar algum irmão para o ministério, deve-se observar se trouxe carta de apresentação de todas as cidades onde morou, ou seja, desde a sua origem, além de uma informação precisa do ministério de onde procedeu. Essa precaução se faz necessária porque, se lhe for dado cargo e ele se mudar ou voltar para a 1º cidade de onde veio, poderá causar divergência entre o ministério e murmuração da irmandade.



· 25 – SUICÍDIO – IRMÃOS ASSASSINADOS – SANTO SERVIÇO DE FUNERAL

Não se faz o santo serviço no funeral para quem se suicida. Faz-se uma oração para conforto da família. O servo que for atender deixe-se guiar por Deus. Quanto a irmãos que foram assassinados, deve-se averiguar se a pessoa tinha bom testemunho. Houve irmãos que foram mortos por assaltantes, mas temiam a Deus. Certamente o Senhor permitiu que morressem dessa forma.



· 26 – EXECUÇÃO DE DELIBERAÇÕES MATERIAS

É tradição antiga na Obra de Deus que não convém aos membros do ministério se envolver. Pessoalmente, em questões matérias para que não fique prejudicado o atendimento da parte espiritual. Por isso, os artigos 33 e 36 do nosso Estatuto dispõem que as deliberações sobre questões materiais deverão ocorrer em reuniões conjunta do ministério e administração, competindo sua execução, a partir daí. A Administração, que deverá prestar contas desse trabalho ao ministério nas reuniões. O ministério (ancião, diácono e cooperadores)deverá se abster de interferir diretamente em negócios (compra e venda) e de se envolver na execução das questões materiais a cargo das administrações (projetos, construções, reformas etc...) para que o tão importante trabalho espiritual de cada um não fique prejudicado por esse envolvimento nessas questões materiais.

A interferência de membros do ministério em negócios de compra e venda de matérias da congregação, poderá comprometer sua credibilidade perante a irmandade, estando sujeito a envolvimento em questões econômicas com acusações de vantagens sempre infundadas, mas que poderiam por em dúvida a credibilidade da pregação.



· 27–COLETAS PARA OUTRA FINALIDADES E PARA OUTRAS LOCALIDADES

Conforme ensinamentos anteriores, não se deve anunciar a irmandade coletas para outras finalidades a não ser as normais já determinadas. Coletas para outras localidades deverão primeiramente ser consideras pelo ministério em reunião regional e, caso seja aprovada,,deverá se lavrada em ata e a irmandade deverá saber o motivo e sua finalidade. A irmandade deve entregar as contribuições nas congregações e não à pessoas interessadas, nem fazer depósitos dessas coletas em contas bancárias particulares, em nome dessa pessoa.

O resultado final deverá ser contabilizado no local e encaminhado à referida localidade por via bancária. Pela administração. A verba não deverá ser levada por mãos próprias.



· 28 – CULTO DE COLETA – NÃO DEVE EXISTIR

Os cultos são para louvores e súplicas a Deus, Quando houver necessidade de se falar em coletas no culto, pode-se apenas avisar a irmandade que num próximo culto, será apresentada uma necessidade. Não deve ser usado o termo “culto de Coleta”



· 29 – VIAGENS AO CONTINENTE AFRICANO

Esta reunião é de parecer que os irmãos do ministério, seja do Brasil ou de outros paises, que sentirem de viajar para a África deverão, previamente, comunicar-se e estar em comunhão do conselho de anciães que prestam atendimento naquelas nações, os quais darão a devida orientação. Se não viajarem juntos do servos que atendem a África, deverão portar carta de recomendação dos mesmos.



· 30 – PRESIDÊNCIA DO CULTO – HORA DA PALAVRA

Quem estiver presidindo, após o hino da Palavra poderá dizer “aguardemos pelo conselho da Palavra de Deus”. Não há necessidade de dizer “Deus seja louvado”. Se ele mesmo for exortar a Palavra, também não precisa dizer “Deus seja louvado”. Um servo que não estava presidindo o culto e se levantar para pregar a Palavra, este sim deve dizer “Deus seja louvado”.

Se quem, estiver presidindo for testemunhar, também não precisa dizer “Deus seja louvado”.



· 31 – LIBRAS – LINGUAGEM BRASILEIRA DE SINAIS

A tradução de LIBRAS, nos cultos da congregação Cristã no Brasil, só pode ser executada por membros da igreja que tenham realizado o curso nos termos dos ensinamentos aprovados na reunião ministerial em São Paulo e os sinais devem ser executados exatamente como aprovados nessa mesma reunião.

Aqueles que já possuem a técnica podem se submeter ao teste, devendo, para tanto, procurar os irmãos anciãos da localidade para serem encaminhados.



· 32 – ORAÇÕES E PROFECIAS

Estamos novamente às voltas com orações e profecias e a irmandade está sendo atraída por coisas estranhas que estão acontecendo. Alguns irmãos, já com anos de ministério, estão atrás disso novamente. Muitos dos que se envolveram com isso provocaram verdadeiras ruínas na Obra de Deus; Muitos foram manchados sem dever nada e outros foram justificados devendo muito. Esse espírito esta novamente tomando força. Devemos tomar cuidado, ir aos pés do Senhor para não sermos enganados por espíritos estranhos. Os envolvidos serão chamados e advertidos.

Estamos atravessando dias difíceis e o inimigo está procurando fazer de tudo para ver se consegue dispersar algumas almas. Nas igrejas se vê um pouco de falta de doutrina e muita irmandade nova não é ensinada. A maioria dos acontecimentos é com famílias novas na graça, que não tem o necessário conhecimento e aceita tudo o que ouvem, como se fosse Deus falando. Muitos desses que se dizem profetas comem, bebem, dormem em casa da irmandade, viajam às custas da irmandade.

O Senhor não engana ninguém, é três vezes Santo. É tempo de ensinar a igreja, tempo de doutrina, de ensinamento; O conselho não pode faltar na igreja. Aquele que conhece a voz do Senhor, não anda atrás do homem. Há palavras que são acaloradas, mas que não edificam a alma, para que o povo se salve. É preciso muita oração para ser revestido por Deus, para que o povo entenda conheça melhor a Obra de Deus, tenha temor de Deus para andar neste mundo como um santo homem, como uma santa mulher.



· 33 – PONTO DOUTRINAL-CONSIDERAÇÕES SOBRE AS PALAVRAS QUE SE PRONUNCIAM AO BATIZAR – Tópico de 1969

O saudoso servo de Deus irmão ancião Louis Francescon, deixou-nos esclarecidos sobre este ponto. O modo de batizar e a missão de batismo encontram-se em Mateus 28 v.19 “Portanto ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do filho e do Espírito Santo”. A palavra “ide” exprime a ordem que Jesus nos dae, conseguentemente, a missão com a qual Ele nos envia. O mandamento de batismo encontra-se em Atos dos Apóstolos 2 v. 38 “Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado Em nome de Jesus Cristo” para perdão dos pecados. Unindo-se o que vem dito nessas duas passagens, encontramos as palavras a serem ditas no batismo:

“Irmão, Em nome de Jesus Cristo te batizo, Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”.



· 34 – EM NOME DE JESUS OU EM NOME DO SENHOR JESUS – Tópico de 1969

A diferença no emprego destas expressão no Novo testamento “Em nome de Jesus” é frase usada na apresentação da salvação ao pecador e sempre que a expressão é dirigida a pessoa não crente, conforme podemos ver claramente nos seguintes pontos: Atos 2-2:38 – 3:6 – 4:10 e Romanos 6:3 “Em nome do Senhor Jesus” é frase usada quando a palavra se dirige aos salvos, e aos crentes conforme os capítulos Atos 8:16 – 19:5 – Colossenses 3:17 e I Aos Coríntios 5:4. O filho de Deus veio a este mundo tendo duas naturezas. A natureza “Humana” e a natureza “Divina”. Por isso ele vem chamado: verdadeiro homem e verdadeiro Deus. Como homem padeceu na cruz, para remir a humanidade. Como homem conheceu a morte e desceu ao sepulcro. Nós quando cremos em Jesus Cristo e o recebemos por fé, ao sermos batizados, na semelhança do sepultamento morremos com Cristo. Mas o Senhor Jesus venceu a morte. Esta não o pode reter. Ele ressuscitou ao terceiro dia, triunfante e glorioso. Depois da ressurreição é que Deus o fez Senhor e Cristo. E nós quando saímos das águas do batismo ressurgimos em novidade de vida, tendo em nós a vida de Cristo. Temos a natureza do homem glorificada em nós mesmos. O primeiro batismo na igreja Apostólica foi feito em nome de Jesus Cristo. E não Em nome do Senhor Jesus Cristo. Nesta reunião aprendemos doutrina que não é ponto de vista deste ou daquele, mas a Santa Verdade encontrada na Palavra de Deus.



* 35 – AFASTAMENTO DE ADMINISTRADOR

Os administradores são colocados em seus cargos através de confirmação em oração, como é característica em todos os cargos administrativos da Congregação. O mandato temporal previsto no Estatuto para os administradores tem objetivos meramente legais, pois a oração a Deus não é feita com limite temporal, isto é, pelo período do primeiro mandato, mas indefinidamente. Assim, o afastamento ou eventual não recondução de administrador ao cargo administrativo deverá se verificar pelos motivos mencionados no art. 9º do Estatuto, sob pena de menosprezo da oração realizada. Quando o administrador se revelar com falta de habilidade para aquela função dever-se-á, no amor de Deus, conversar com o mesmo e deslocá-lo para outra função compatível na própria Administração.



TÓPICOS ADMINISTRATIVOS



· 1 – RESPONSÁVEIS PELAS INFORMAÇÕES PARA O RELATÓRIO ANUAL E CARTÕES DE INGRESSO

Cada administrador deverá nomear dois ou três irmãos, administradores ou colaboradores da Administração, que serão responsáveis por todas as informações referentes a alterações no Relatório (endereço, dados cadastrais, dias de culto, ministério, etc) e cartões de ingresso para acesso às reuniões. O objetivo desse trabalho é o de garantir a exatidão das informações que irmão constar no Relatório anual.

Esses irmãos terão responsabilidades de coletar, junto ao ministério e a Administração, os dados que serão encaminhados ao setor de alteração de Relatório, na Administração São Paulo, e ainda, a responsabilidade de encaminhar os cartões de ingresso aos irmãos de ministério.

Também verificarão as informações constantes no Relatório correspondente à Administração a que pertencem, evitando assim que o Relatório seja publicado com dados incorretos. As regionais devem cobrar, das Administrações agregadas, as providências necessárias ao atendimento destas instruções.



* 2 – COMPRA, VENDA E REFORMA DE IMÓVEIS – APROVAÇÃO

Após deliberação em reunião de cada Administração, toda compra, venda, construção e/ou reforma deverá ser submetida a aprovação em reunião regional, com a presença do Conselho de Anciães, Diáconos e a Administração interessada (art. 33 do Estatuto)



* 3 – MANUTENÇÃO PREVENTIVA PARA EVITAR ACIDENTES

Cada congregação deverá possuir um grupo de manutenção preventiva, como já orientado pela Administração São Paulo, devendo reunir-se periodicamente, com ata, para tratar da permanente conservação dos prédios, evitando ter que realizar custosas reformas que, muitas vezes, equivalem em meses, revisar os telhados e suas estruturas, bem como outros itens de segurança prevenindo-se acidentes, conforme consta do nosso Manual.



* 4 – ABERTURA DE CASAS DE ORAÇÃO

Os documentos referente à abertura de casas de oração deverão ser remetidos à Administração Regional que após análise dos mesmo, comunicará ao Departamento de Patrimônio em São Paulo, através de formulário Alteração de Relatório, para constar no mesmo.



· 5 – REALATÓRIO DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA – O QUE DEVE CONSTAR

No Relatório da Assembléia Geral Ordinária deve constar o movimento espiritual e material da Obra de Deus no exercício anterior, ou seja, a) o total de irmãos e irmãs que foram batizados; b) o total dos que participaram da Santa Ceia; c) o total de bíblias e hinários à irmandade e seus respectivos valores; d) os novos Obreiros que o Senhor levantou, ou seja, anciãos, diáconos, cooperadores do oficio ministerial e cooperadores de jovens e menores; e) os imóveis adquiridos e/ou alienados; f) as construções entregues; g) as construções em andamento; h) as reformas entregues e as que estão em andamento; i) as oficializações de salas de oração. Deverão constar também, os balanços patrimoniais encerrado no exercício anterior, bem como o parecer do Conselho Fiscal, a composição da Administração para o triênio e a composição do Conselho fiscal, com duração de 1 (um) ano.

Não deverá constar o nome de irmãos da Obra da Piedade, nem de encarregados regionais ou locais de orquestra, nem de músicos, organistas, porteiros ou irmãos com qualquer outro cargo na congregação.



· 6 – ADMINISTRAÇÃO-CONSULTAS

As Administrações que tiverem qualquer dúvida quanto a assuntos ou procedimentos administrativos, deverão consultar as responsáveis regionais e não dirigir-se diretamente à Administração São Paulo.





TÓPICOS DO MINISTÉRIO DA OBRA DA PIEDADE



ATENÇÃO: OS TÓPICOS ASSINALADOS COM (*) DEVERÃO SER LIDOS NAS CONGREGAÇÕES, PERANTE A IRMANDADE.



* *1 – IDOSOS/INTERNAÇÃO EM ASILOS

Conforme mandamento da Palavra de Deus, e também determinação na lei do idoso, é de responsabilidade dos filhos o cuidado dos Pais que são idosos. Não é de responsabilidade do ministério dos diáconos, a não ser que a irmã ou irmão idoso não tenha família e nem meios, tendo necessidade de cuidados especiais.



* 2 – VIAGENS MISSIONÁRIAS / PROCEDIMENTOS

Em todas as viagens missionárias é necessária a apresentação da autorização de viagens.

O viajante ao receber o envelope, deve conferir a importância, assinar o recibo e se possível o envelope deve ser retirado pelo próprio viajante.

Os documentos de comprovação da viagem devem ser datados do período em que ocorreu a viagem, sendo que o atendimento é por viagem não sendo permitido realizar duas viagens com um mesmo envelope. Os documentos devem ser registrado no campo relativo ao histórico sempre em ordem cronológica de data. O recibo de entrega deve ser devolvido ao irmão que viajou por ocasião da devolução do envelope de viagem.



* 3 – ENTREGA DE IMPORTÂNCIAS AO NECESSITADO

Doravante toda a importância relativa ao atendimento da obra da piedade deve conter a assinatura do necessitado. As irmãs da obra da piedade continuam assinando o envelope de atendimento, bem como os Diáconos, e o necessitado deverão assinar no verso do envelope, até que seja confeccionado novo envelope como os espaços já determinados para essa finalidade.



* *4 – TABALHADOR AUTÔNOMO / SERVIÇOS DIVERSOS

Os irmãos que são trabalhadores autônomos e executam serviços diversos, devem contribuir para o INSS, pois é uma garantia para a família em caso de eventual ocorrência, como doença ou morte. Está havendo muitos casos em que o irmão trabalha nessas condições, não se cadastra no INSS e não recolhe a contribuição mensal e, vindo a falecer, em conseqüência deixa a família totalmente desamparada.





* *5 – PESSOAS PEDINTES QUE SE APRESENTAM COMO NOSSOS IRMÃOS

Está havendo muitos casos de pedintes que se apresentam como nossos irmãos, dirigem-se às residências, se dizem crentes da congregação, falam e nome de Servos de Deus, para conseguirem recursos ou algum atendimento. Alegam enfermidades, famílias passando fome, viagens e outras. Devemos estar atentos: caso não conheça a pessoa, não se deve atender nem deixar entrar na residência. Já houve casos de assaltos em casa de nosso irmãos; também não encaminhar essas pessoas ao ministério, a não ser em casos excepcionais.


ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

"

Admin
Admin

Mensagens : 1060
Pontos : 2484
Data de inscrição : 24/05/2009

http://oulorivallan.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A falsa pregação a respeito de Cristo Veja o que prega os falsos profetas do nosso mistério:

Mensagem por Admin em 20th Julho 2010, 3:32 pm

CONTINUAÇÃO DO TÓPICO........


E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. "(2ª Pe 2:1)


MEUS COMENTÁRIOS:

ATENÇÃO: SOMENTE OS TÓPICOS A SEGUIR, ASSINALADOS COM (*) DEVERÃO SER LIDOS NAS CONGREGAÇÕES, PERANTE A IRMANDADE.


Aqui, bem como em todas as LISTAS notamos o cunho secreto de que se reveste a atuação de nossos ministros. Há inclusive um tópico de uma Lista de 2003, editada em Portugal, onde fica bem claro o caráter ocultista de nosso ministério pois lá está, com todas as letras que, todo o ministro que der conhecimento do conteúdo das Listas Secretas, seja para a sua esposa ou filhos ou amigos, fica sujeito às sanções punitivas da liderança e considerado indigno do exercício do ministério.

Não aprendemos isto na leitura das Escrituras.

A Bíblia ensina que " "As coisas encobertas são para o SENHOR, nosso Deus; porém as reveladas são para nós e para nossos filhos, para sempre, para cumprirmos todas as palavras desta lei." (Dt 29:29)

O Cristianismo não admite ocultismos.

E a Palavra de Deus é para todos como podemos aprender desde os primeiros cinco livros da Bíblia.

A prova maior de que, no trato das coisas de Deus nada deve ser oculto ou secreto, é o fato que não temos duas Bíblias: uma para o crente e outra para o incrédulo.

Ela esta disponível a todos aqueles que desejarem examina-la.

Mas, vamos examinar o que ensinou o Senhor Jesus Cristo:

"Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus." (Mt 5:14-16)

E também disto o Senhor Jesus Cristo deu exemplo:

"Jesus lhe respondeu: Eu falei abertamente ao mundo; eu sempre ensinei na sinagoga e no templo, onde todos os judeus se ajuntam, e nada disse em oculto. Para que me perguntas a mim? Pergunta aos que ouviram o que é que lhes ensinei; eis que eles sabem o que eu lhes tenho dito." (Jo 18:20-21)

E os Apóstolos também procederam da mesma maneira:

"como nada, que útil seja, deixei de vos anunciar e ensinar publicamente e pelas casas," (At 20:20)

" porque nunca deixei de vos anunciar todo o conselho de Deus." (At 20:27)
Postado por Jahyr às 05:53 0 comentários
Comentando as Listas Secretas - 2003 - Portugal


E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.



PRESTE BEM A ATENÇÃO POIS VOU APONTAR, NO MEIO DE TODAS ESTAS INSTRUÇÕES, ONDE ESTÃO AS HERESIAS DE PERDIÇÃO, BEM CONTRÁRIAS AO ENSINO BÍBLICO E ÀS NOSSAS DOUTRINAS ORIGINAIS.









REUMO DE ENSINAMENTOS - ASSEMBLÉIA 2003 – PORTUGAL







22 - VIAGENS POR CONTA PRÓPRIA, SEM HAVER ORADO E CONFIRMADO EM REUNIÃO MINISTERIAL



Viagens em missão são aquelas para as quais é orado e confirmado em reunião ministerial. Quem viaja por conta própria, deve se abster de interferir em assuntos da Obra de Deus nos lugares por onde passar.

Quem viaja a passeio ou por assuntos particulares, não sobrecarregue a irmandade:

procure hospedar-se em hotéis. Há irmãos vendedores/viajantes que se alojam em casas de irmãos ou nas congregações. Procurem entrar dentro deste ensinamento.



23 - CONVENÇÃO INTERNACIONAL DAS CONGREGAÇÕES CRISTÃS



Considerado o assunto na reunião geral de ensinamentos, realizada em S. Paulo. Brasil. os anciães e diáconos, representando as Igrejas, quer do Brasil, quer de diversos paises, incluindo Portugal, deliberaram, por unanimidade, celebrar uma Convenção Internacional das CONGREGAÇÕES CRISTÃS, com a finalidade de declarar internacionalmente a unidade da fé entre si, a mesma origem histórica, os mesmos princípios cristãos de salvação, a mesma forma de organização material e a mesma compreensão da Bíblia Sagrada, contendo a infalivel Palavra de Deus, manifestando idêntica comunhão espiritual e explicitando nesse documento a expressão dessa unidade, para servir de referência com vista às necessidades de regularização institucional da Igreja nos países onde ainda não tenha sido legalmente instituída e registrada.



24 - SIGILO



Este assunto não é novo, mas há servos de Deus que persistem em errar neste ponto. O que se passa nas reuniões ministeriais não deve ser comentado com ninguém, nem com as próprias esposas. É assunto que Deus confia aos seus servos. Os servos de Deus devem ter gravidade para guardar o necessário sigilo, pois um caso comentado fora da reunião poderá ter repercussões indesejáveis. Há irmãos e várias familias combatidas e abaladas na fé, com risco de perder a sua alma, porque um servo imprudente abriu a sua boca, quando deveria ter fechado a mesma. As escrituras nos ensinam "O que guarda a sua boca conserva a sua alma, mas o que muito abre os seus lábios tem perturbação" - (Provérbios capo 13,vers.3).

Os que não conservam o sigilo não têm dignidade para estar nas reuniões. Ouem transmitir assuntos para fora das reuniões será advertido e ficará sujeito às consequências que o ministério determinar.

De igual modo o que se passa nas visitas à irmandade não deve ser comentado com ninguém.



25 - AUSENTAR-SE NAS REUNIÕES MINISTERIAIS



Irmãos Anciães, Diáconos e Cooperadores, não se devem ausentar das reuniões sem apresentar a razão pela qual tomam essa atitude, pois a reunião foi aberta "Em nome do Senhor Jesus", e ele que todos dependemos uns dos outros nos conselhos. Além disso não será de bom exemplo aos demais servos essa atitude.
Postado por Jahyr às 05:52 0 comentários
Comentando as Listas Secretas - 1948


E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.



PRESTE BEM A ATENÇÃO POIS VOU APONTAR, NO MEIO DE TODAS ESTAS INSTRUÇÕES, ONDE ESTÃO AS HERESIAS DE PERDIÇÃO, BEM CONTRÁRIAS AO ENSINO BÍBLICO E ÀS NOSSAS DOUTRINAS ORIGINAIS.







CONGREGAÇÃO CRISTÃ DO BRASIL



RESUMO DOS ENSINAMENTOS RECEBIDOS PELOS FIÉIS À PALAVRA DE DEUS, NA REUNIÃO DOS IRMÃOS ANCIÃES, DIÁCONOS, COOPERADORES DO OFÍCIO MINISTERIAL E ADMINISTRAÇÃO, REALIZADA NA CASA DE ORAÇÃO DO BRÁS, EM SÃO PAULO, NA RUA URUGUAIANA, 163 NOS DIAS 25, 26 E 27 DE MARÇO DE 1948.



ORGANIZAÇÃO DA IGREJA DE DEUS



Revelação que o Senhor deu a Seu servo irmão Ancião Louis Francescon de volta de uma de suas viagens ao Brasil, quando se encontrava na República do Panamá:



"Jesus é a cabeça da Igreja, o Espírito Santo é a lei para guiá-La em toda a Verdade; sua organização é a caridade de Deus no coração de seus membros, que é o vínculo da perfeição. Onde esses três não governam, é satanás quem governa em forma de homem, para seduzir o povo de Deus com sabedoria humana."



EXORTAÇÃO AOS SERVOS - CASAS DE ORAÇÃO



Os que estão acertados de que são chamados pelo Senhor para o ministério, devem atender à exortação da Palavra, não saindo fora dos termos nela estabelecidos.

A Casa de Oração não poderá permanecer fechada em dias de culto; jamais o Senhor deixará seu povo sem o alimento espiritual.



POLÍTICA



Nas Congregações não são admissíveis partidos de espécie alguma; cada um é livre, cumprindo o seu dever de votar, que é uma determinação da lei. Todavia nós, remidos pelo Sangue do Concerto Eterno, nunca devemos votar em partido que negue a existência de Deus e a sua moral.

Quem ocupar cargos no ministério não deve aceitar ercargos políticos. Não se deve permitir que candidatos a cargos políticos venham fazer propaganda ou visitar as Casas de 0ração com esta finalidade.



CIRCULARES



As circulares necessárias para o bem da Igreja devem sempre ter assinatura de um administrador e de um membro do ministério, em papel com timbre da Congregação, sempre que deliberado em reunião ministerial.



CONJUNTOS MUSICAIS



Esses conjuntos devem sempre se reger pelo regulamento que o Senhor der aos seus servos.



ENFERMIDADES



É necessário que nossa fé tenha um pleno conhecimento; não pode ser cega, porém, acertada de que o Senhor quer operar. Havendo dúvida não é viável esperar no Senhor; Deus nada determinou contra a ciência médica, todavia, nos ensina a confiar em Seu infinito poder.



FOTOGRAFIAS



Não se condena fotografia, entretanto somos a imagem de Deus; é necessário, pois, que a nossa presença seja encoberta por Ele. Nos serviços espirituais não se pode admitir que irmãos nossos fotografem; todavia, quanto a estranhos à nossa fé não se pode impedir que o façam.



COMUNHÃO COM INFIÉIS



A Palavra de Deus não admite sociedade com infiéis em negócios desta vida, nem tampouco em enlaces matrimoniais (11 Cor. 6 vs. 14/16). É obrigação do Ancião ou Cooperador apresentar com cuidado esta exortação feita à Igreja de Deus, a fim de evitar uma ruptura no perfeito plano de Deus.

Nos enlaces matrimoniais se apresentam casos que devem ser julgados pelos pais quando têm filhos que não são crentes. Não deve ser consentido por parte dos pais, uma união quando os filhos negam a fé para desposarem infiéis; neste caso a responsabilidade permanece sobre o nubente. No demais, temos que nos cingir ao que o Senhor nos deu na Convenção do ano de 1936.



CÃES



Cães são aqueles que tentam derrubar o povo de Deus, danificar a Obra e dividir o corpo de Cristo com um espírito contrário ao Espírito do Senhor. As exortações não foram feitas a animais, porém, aos fiéis que são membros do corpo da Igreja de Deus.



SOBRE O PECADO



Por maior que seja o pecado cometido antes de receber o Senhor, se a pessoa crer em Jesus Cristo e aceitá -Lo, ser-lhe-á perdoado. O pecado cometido após haver aceito O Senhor deve ser julgado pela Igreja sempre de acordo à Palavra de Deus, a não ser o pecado de morte; um desses pecados de morte é o que é cometido por aqueles que se levantam contra a Obra do Espírito Santo. O poder de nos conservar salvos em Cristo Jesus é a graça de Deus, que não nos pode faltar se a Ele clamarmos com fé, quando provados pelo inimigo do bem.



DÍVIDAS



A Congregação não pode contrair dívidas se não tiver possibilidade de resgatá-las.

Os irmãos não podem dar como referência a Congregação para contrair dívidas particulares, assim como o seu endereço para esses casos.



VÉU



Sempre que a mulher orar ou profetizar deve estar com a cabeça coberta; é necessário estar atenta para em nenhum caso ofender a Palavra de Deus. Esta não se contradiz; a sabedoria do Senhor não nos deixou um estatuto imperfeito.



HÁBITOS MUNDANOS



Na Igreja não pode existir anarquia, nem hierarquia, nem formalismo e nem modernismo. Os crentes necessitam honrar os dons do Espírito Santo, ministérios de Cristo e todo o operar de Deus em Sua Igreja para edificação, estando assim dentro da ordem. Os crentes necessitam compreender que todos foram salvos pela graça de Deus, não para sair fora da humildade que Ele nos determinou, que é de sempre considerar os outros superiores a si próprios, não havendo assim hierarquia na Igreja de Deus.

Anarquia quer dizer sem lei, e nosso Deus tem posto uma lei perfeita tanto material, quanto espiritual.

O formalismo impede seguir a revelação pela qual vem manifesta a Justiça de Deus, e o andar de fé em fé até o fim de sua carreira, a fim de que em todos o Senhor possa cumprir a Sua Obra.

Quanto ao modernismo, compreendemos que somos chamados a andar com modéstia e honestidade, não imitando o mundo em seus costumes; somos ensinados a nos despojar dos costumes que ainda habitam em nós, contrários à Palavra de Deus.



DOUTRINAS



Nesta dispensação da graça surgiram sempre doutrinas contrárias à mesma, as quais os fiéis nunca aceitaram.

Assim, continuamente busquemos a face do Senhor, para só permanecer na fé Apostólica que nos conserva na real esperança do glorioso porvir. No velho concerto havia três leis: Civil, Moral e Cerimonial, e por suprema autoridade o sumo sacerdote. Os fiéis em Cristo, chamados a testemunhar o Evangelho a todas as nações têm que reconhecer autoridades e leis civis de qualquer nação. "Não há lei, nem autoridade senão da parte de Deus", enquanto essas não impeçam que a graça de Deus alcançada em Cristo Jesus, seja manifestada.

A lei cerimonial com as suas ordenanças foi cumprida com a oferta pura do Cordeiro de Deus, o que Deus confirmou, rasgando o véu do templo e ressuscitando-O dentre os mortos e enviando por Ele a Promessa do Espírito Santo, fazendo-O assim, sacerdote em eterno segundo a ordem de Melquisedeque.

A lei moral é o fruto da nova vida em Cristo Jesus, pois só por Ele o homem pode cumprir o querer de Deus.



VIAGENS E AUXILIOS



Segundo a palavra de Deus, ninguém que procura o seu próprio interesse pessoal deve ser auxiliado, especialmente quando viaja com essa intenção. O fiel que caminha no temor de Deus apresenta ao Senhor a sua necessidade, pois Ele é Aquele que prometeu auxiliar aos que clamam por Ele; todavia, em caso de necessidade comprovada, à Igreja local compete prover todas as coisas.



PROPRIEDADES



Na ânsia de construir, muitas vezes a irmandade se faz enganar pelo próprio coração; é necessário muito cuidado para que não se venha a ter tropeço ao se levar avante qualquer empreendimento.

Na aquisição de uma propriedade deve-se ter muita cautela no estudo da documentação antes de se passar a escritura.



JORNAIS E PROPAGANDA



Não possuímos jornais de propaganda religiosa e nem literaturas religiosas, assim como não nos correspondemos com os que os editam. Não devemos, portanto, colaborar de espécie alguma.

Outras luzes não precisamos, nem queremos. O tempo muda sempre, porém a Palavra de Deus é imutável; mudam as homens porém o Senhor é o mesmo, Eterno e Fiel.



AOS CRENTES



A palavra de Deus ensinada à Sua Igreja não é para ser discutida, porém obedecida; só assim se honra ao Senhor.



ADMINISTRAÇÃO



É a seguinte a Diretoria Administrativa que deverá findar seu mandato em 1951.



- Presidente: Antonio Marques

- Secretário: Reynaldo Ribeiro

- Vice-Secretário: Gregório Ros Soto Filho

- Tesoureiro: Paschoalino Daniele

- Vice-Tesoureiro: Caetano D'Angelo.



FINAL



Os presentes ensinamentos devem ser lidos nas Congregações pelo menos duas vezes por ano e em todas as oportunidades em que houver uma falta de compreensão a qualquer dessas resoluções dadas pelo Senhor aos Seus servos.
Postado por Jahyr às 05:50 0 comentários
Comentando as Listas Secretas - Convenção de 1936


E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. (2ª Pe 2:1)



PRESTE BEM A ATENÇÃO POIS VOU APONTAR, NO MEIO DE TODAS ESTAS INSTRUÇÕES, ONDE ESTÃO AS HERESIAS DE PERDIÇÃO, BEM CONTRÁRIAS AO ENSINO BÍBLICO E ÀS NOSSAS DOUTRINAS ORIGINAIS.










CONGREGAÇÃO CRISTÃ DO BRASIL





RESUMO DA CONVENÇÃO REALIZADA EM 1936.



PREFÁCIO



Devido à necessidade sempre crescente da Obra de Deus, o Senhor fez compreender a seus servos nas Reuniões Gerais de 1998, que seria necessária a nova edição do Resumo da Convenção das Igrejas da Congregação Cristã no Brasil do ano de 1936, assim como o Resumo das Reuniões Gerais de Ensinamentos do ano de 1948, já que esses dois trabalhos tiveram a assistência do irmão Ancião Louis Francescon, a quem esta Obra foi revelada.

Naturalmente existem ensinamentos que não se acomodam mais com a época atual, pois o Senhor determinou que fossem feitos para aquela ocasião e assim foram agora suprimidos, e também ampliados alguns que a prática demonstrou essa necessidade. Entretanto, no demais permanecemos na revelação da parte de Deus que os servos de Deus tiveram na ocasião e que foi a razão do grande progresso desta Obra no Brasil e no mundo.

Para não se tirar o sabor do que foi feito, seguiremos a mesma ordem e disposição do que o Senhor determinou na simplicidade e sempre com a guia do Espírito Santo, todavia, sendo atualizada a ortografia.



CONVENÇÃO



A convenção foi iniciada às oito horas da manhã do dia 20 de fevereiro de 1936, sendo aberta pelo mais velho Ancião do Brasil, irmão Luiz Pedroso, que convidou a todos para orarem ao Senhor. Terminada a oração e tratando-se de uma primeira reunião geral de todas as Igrejas da mesma fé no País, não desejando pois o ministério de então, que prevalecesse a sua autoridade suprema na direção dos trabalhos, pediu aos irmãos a indicação da mesa que deveria dirigi-la, sendo indicado pelo irmão Antonio Cardoso Gouveia, com aprovação de todos os presentes a seguinte: Presidente, Irmão Ancião Louis Francescon; Vice-Presidente, Irmão Ancião Luiz Pedroso; Secretário, Irmão Reynaldo Ribeiro e Vice-Secretário, Irmão Francisco D'Angelo.

Procedeu-se então à chamada e registro dos representantes de todas as Congregações. À tarde foram tratados casos particulares de algumas localidades. No dia seguinte, ao ser iniciada a continuação da convenção, buscou-se a face de Deus em oração, sendo lido e exortado, após, o Salmo 133, pelo qual fomos ensinados a permanecer sempre unidos na fé divina, que nos unge e nos confirma em Cristo Jesus.



HORÁRIO - ORDEM DOS SERVIÇOS ESPIRITUAIS E CONSELHOS DIVERSOS



Não deve existir um horário determinado para abertura do serviço de culto, podendo o mesmo ser estabelecido de acordo com a necessidade que se apresentar. O serviço de culto, sempre que possível, não deve passar de uma hora e meia; quem o preside tem que se fazer guiar pelo Espírito Santo e, em particular, para fazer a exortação da Palavra. Se se tomar a Palavra para atingir alguém, não é o Senhor Quem guia; o povo de Deus só por Ele deve ser ensinado; assim compreendemos que não se pode tomar o lugar do Espírito Santo, já que os dons não são dados aos homens para que estes tenham domínio sobre eles, porém, para por eles serem dominados.

É permitido pelo Senhor, de acordo com Sua Palavra, que mais de um servo se levante para exortar a Palavra no mesmo culto; entretanto, ao segundo compete considerar o que o Senhor enviou pelo primeiro, a fim de não desfazer a impressão do que veio antes. Todavia, a experiência nos tem ensinado que em geral melhor seria que só um exortasse, principalmente sendo ele revestido pelo Senhor para a necessidade que se apresenta.

É necessário que o Espírito Santo tenha livre ação na Igreja; assim não deve existir entre os membros do Corpo de Cristo o ciúme e a inveja; quem preside o culto deve ter muito cuidado, não deixando os solícitos ou presunçosos abusarem do precioso tempo, para que a Igreja não venha a perder gloriosos benefícios.

Os servos de Deus não devem receber queixas que não possam ser confirmadas na frente dos acusados; nesses casos devem repreender o acusador com caridade e verdade, mostrando que se encontra em caminho errado; se o repreendermos ele compreenderá que o amamos e desejamos o seu bem.

As orações e testemunhos devem ser movidos pelo Espírito Santo para que o Senhor possa manifestar a Sua Obra e consolar Seu povo; quem manifesta sentimento contra qualquer, em testemunho ou oração, não é guiado pelo Senhor, porém, pelos seus próprios sentimentos.

Aqueles que desejarem ministrar a Palavra de Deus deverão ter os requisitos conforme é determinado em I Timóteo 3, vs. 1 a 7.

Todo servo de Deus deve trabalhar para o seu sustento material. Não dependendo da irmandade pode agir com mais franca imparcialidade em todos os casos que se apresentarem.



SUBSTITUIÇÕES NO SERVIÇO - VIAGENS E CARTAS DE APRESENTAÇÃO



Quando o Ancião ou Cooperador se ausentar, deverá deixar para atender os cultos um irmão competente, devendo a irmandade honrá-lo. Sempre que um Ancião ou Cooperador, ou mesmo um irmão reconhecidamente aprovado pelo Senhor e também confirmado pelo Espírito Santo, sentir-se enviado a realizar uma missão, compete aos demais irmãos da localidade cooperar com suas despesas, a fim de poder dar cumprimento ao que for determinado pelo Senhor.

Os Anciães que viajam são geralmente inquiridos por irmãos sobre casos ou pequenas disputas que surgem entre a irmandade.

Nesses casos, esses devem ser convidados a comparecerper ante o ministério local, e só aí, então, deverão ser atendidos dando-se a devida solução ao caso. Todavia, sempre convidando-os a se reconciliarem de acordo com a Palavra de Deus, agindo-se com paciência, sabedoria e imparcialidade.

Salvo em alguns casos, não se deve hospedar nenhum irmão de fora, sem uma carta de apresentação assinada pelo Ancião ou Cooperador da localidade a que ele pertence, devendo constar na mesma o motivo da viagem.

Nas Congregações onde o Senhor ainda não tenha manifestado nenhum dom para edificação, a Ele deve ser clamado para que levante alguém, de acordo com o testemunho da Sua Palavra.



ORAÇÕES - UNÇÃO - MOLÉSTIAS CONTAGIOSAS



Somos chamados, às vezes, a orar por pessoas estranhas à nossa fé; se o Espírito Santo nos determinar, devemos atender sem cautela; todavia fazemos sentir que não somos médicos nem curandeiros. Só apresentamos a Deus por fé o seu caso e, se a sua fé for suficiente e crer que Jesus Cristo o podecurar, d'Ele obterá a saúde.

A unção pertence ao Ancião e, na sua ausência, ao Cooperador do Ofício Ministerial ou ao Diácono.

Não se justifica um pedido de oração e uma unção por pequenos males, somente em casos de doenças graves, porém sempre que guiados pelo Senhor. Todavia, quem pedir unção deve estar de acordo com o capítulo 5 S. Tiago - vs. 14,16.

Em geral não se deve agradecer ao Senhor na Congregação em testemunho, quando se busca socorro humano; porém, estando sujeitos à lei em determinados casos, assim temos que obedecê-la. Em qualquer caso, a ninguém cabe o direito de julgar outrem, por ter tido necessidade de tal socorro. Não é permitido nas Congregações ou fora delas, falar contra médicos e remédios; a fé é um dom de Deus.

Em obediência às leis sanitárias do País, não devem participar de nossos cultos e reuniões, pessoas acometidas de moléstias que essas leis consideram infecto-contagiosas.



MANIFESTAÇÕES - REVELAÇÕES - VISÕES PROFECIAS ESTRANHAS À PALAVRA DE DEUS



É necessário muito cuidado, pois no geral somos provados com essas imitações satânicas para melhor compreensão de toda a Palavra de Deus. Claro que não se poderia conhecer a moeda falsa se já não existisse a verdadeira; é necessário, pois, provar os espíritos, se são de Deus ou não. Os frutos e os dons do Espírito Santo são para glorificar a Deus em Cristo Jesus em pureza, conforme a Sua eterna Verdade.

Para os resgatados pelo Sangue do Concerto Eterno, há um só império, o de Cristo Jesus que venceu a morte e o inferno. Antes da vinda do Senhor Jesus, o inimigo tinha o império sobre a morte; vindo Cristo, aniquilou todos os poderes, assenhoreando-Se sobre tudo, sendo Senhor dos vivos e dos mortos, e de todas as coisas.



TENTAÇÕES E FRACOS NA FÉ



A tentação não é um pecado; é a manifestação clara do poder do maligno do qual fomos libertos. Se tentados, é necessário resistirmos até nos vermos livres desse mau poder, dando-se assim o valor que merece a salvação que temos alcançado, pela fé, em Cristo Jesus.

Não se pode impedir que as aves voem sobre nossas cabeças, porém, pode-se impedir que sobre as mesmas elas façam seus ninhos.

Nos testemunhos, não se deve citar proezas e feitos do inimigo; ele combate o crente, na verdade, mas é vencido de qualquer forma, embora se transfigure de muitas maneiras. O que habita no crente jamais se transformará.

Existem em nós ainda imperfeições, que serão eliminadas se seguirmos a Luz que recebemos dia a dia do Nosso Senhor, até o perfeito amanhecer.

Na Igreja do Senhor sempre existiram os fracos na fé; os fortes que não os desprezem, antes orem por eles para que possam servir de conforto àqueles que o Senhor vem chamando.



CULTOS - LEITURAS ESTRANHAS



O povo de Deus não tem necessidade de freqüentar outros cultos e nem de ler leituras religiosas de diferentes princípios. Na Sagrada Escritura existe tudo o que se precisa, individual e coletivamente.

Se alguém precisa de sabedoria para entender o que Deus tem já revelado em Sua Santa Palavra, como filho, deve recorrer a Ele para alcançar o necessário entendimento.



BATISMO POR IMERSÃO



Este sacramento se exerce por imersão conforme declarado no cap. 2, ver. 12 Aos Colossenses, praticados pela Igreja primitiva: "EM NOME DE JESUS CRISTO", Atos 2, ver. 38 e de acordo como o Santo Mandamento: "EM NOME DO PAI E DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO". S. Mat. 28, ver. 19.



BATISMO DO ESPÍRITO SANTO



Quando o fiel receber a virtude do Espírito Santo não deverá dizer "fui batizado", porém esperará até que o Espírito Santo se manifeste falando novas línguas, de acordo com a Palavra do Senhor.



SANTA CEIA



A Santa Ceia deve ser efetuada com um só pão e partido com a mão, e também com um só cálice, não alterando o que é determinado na Palavra de Deus. Para serví-La deve-se honrar sempre, primeiramente ao Ancião, Cooperador ou Diácono local.



ÓSCULO SANTO



O ósculo santo deve ser dado de coração, na despedida do serviço ou em caso de viagem, todavia, sempre entre irmãos ou entre irmãs, de per si.



VISITAS



É necessário usar de prudência ao se freqüentar casas quando as irmãs se encontram sós, assim como não se deve viajar a sós com elas, salvo em casos muito excepcionais.

Em geral não se deve tomar leve confiança pessoal entre sexos diferentes; os irmãos devem se portar varonilmente na Igreja e em todos os menores atos de sua vida.



CASAMENTOS



O matrimônio legal que a Congregação Cristã no Brasil reconhece é o que está de acordo com a Lei Civil de cada país. Os amasiados que desejarem ser batizados deverão se casar de acordo com a lei. Os que tiverem impedimentos de o fazer, deverão expor com verdade sua situação aos servos de Deus, e estes buscarão o Seu conselho, para cada caso que se apresentar.

A Congregação não admite cerimônias religiosas em casamentos, a não ser uma oração que poderá ser feita por qualquer irmão presente, quando não houver Ancião, Cooperador ou Diácono, pois isso não faz parte do Ministério; portanto, os servos não devem assumir esse compromisso. Não é permitido realizar casamentos nas Casas de Oração da Congregação Cristã no Brasil.

O fiel deve abster-se de compartilhar em banquetes matrimoniais ou outros que o possam contaminar, transgredindo a eterna Verdade de Deus. Atos, 15:29.



INFIDELIDADE MATRIMONIAL



Se alguns dos cônjuges tornar-se infiel ao matrimônio, deixa-se a decisão do caso a critério da parte ofendida, pois a lei de nosso país permite divórcio a vínculo, que somente nesse caso Deus permite. (S. Matheus 19:9). O pecador será excluído da comunhão com os fiéis.



APRESENTAÇÃO DE RECÉM-NASCIDOS



Não se encontra na Palavra de Deus que o recém-nascido deva ser apresentado ao Senhor pelo Ancião ou Cooperador do Ofício Ministerial, porém, por seus pais nos próprios lares.

Há um só mediador entre Deus e os homens, que é Cristo Jesus que o abençoará.



COMEMORAÇÕES



A Congregação Cristã no Brasil não admite certos costumes como em alguns lugares se principia a praticar, como seja, a vigília do 1° dia do ano em cantos e orações, assim como outras solenidades para comemorar festas materiais.



FUNERAIS



O serviço a ser feito em funerais, deve ser julgado de acordo com o momento.Todavia, não se deve levar o corpo na Casa de Oração, pois isto tornar-se-ia um hábito e imitação de costumes mundanos, que não se fundamentam na fé apostólica e na Palavra de Deus.



VESTUÁRIO



A palavra de Deus nos ordena a modéstia e esta deve ser sempre modelada de acordo com a Sua luz; não devemos dar determinações particulares sobre esse assunto.



JEJUM



O jejum não é uma ordenança formal; é livre praticá-lo quem se sentir, porém, só entre si e o Senhor.



FACHADAS DE CASAS DE ORAÇÁO E OFERTAS DE IMÓVEIS



Onde o Senhor der oportunidade de se construir ou já existindo Casas de Oração construídas, é preciso que na fachada só exista o nome oficial e reconhecido de Congregação Cristã no Brasil.

Dentro da Congregação, no púlpito, as palavras recebidas por interpretação desde o início desta Obra: "Em Nome do Senhor Jesus".

Não é de utilidade oferecer terrenos à Congregação sem que os mesmos sejam úteis para a construção de Casas de Oração.



HINOS



Nossos livros de hinos são organizados e confeccionados para uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil; não são vendáveis a estranhos à fé.



NOVOS ESTATUTOS E ADMINISTRAÇÃO



Ao se findar a Convenção foram apresentados, considerados e aprovados os novos Estatutos da Congregação Cristã no Brasil, pelos quais deverão se reger perante a lei todas as Congregações da mesma fé, no país.

Nessa mesma ocasião foi eleita a Administração para gerir as coisas materiais da Congregação e que ficou assim constituída:

Presidente: José Balthazar Affonso;

Tesoureiro: Antonio Cardoso Gouveia;

Secretário: Reynaldo Ribeiro;

Vice-Secretário: Januário Teti.

Conselho Fiscal: Antonio D'Angelo, Anacleto Grenza e Antonio Brunazzo.



FUTURA CONVENÇÃO



Nada ficou deliberado sobre uma futura Convenção; quando a Administração, juntamente com osAnciães, julgar necessária a sua realização, fará a convocação comunicando às demais Congregações do país.



ENCERRAMENTO



Ao se encerrar esta primeira Convenção das Igrejas da Congregação Cristã no Brasil, somos gratos ao nosso Criador pela paz e harmonia que fez reinar em tudo o que foi apresentado e deliberado. Sendo ela encerrada às onze horas e trinta minutos do dia vinte e cinco de fevereiro de mil novecentos e trinta e seis com uma exortação no Capítulo II da carta a S. Tiago e ao final com uma oração.



São Paulo, março de 1936.



(a) Louis Francescon

(a) Luiz Pedroso

(a) Reynaldo Ribeiro

(a) Francisco D’Angelo
Postado por Jahyr às 05:49 0 comentários
Comentando as LIstas Secretas - 2008


E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. (2ª Pe 2:1)



PRESTE BEM A ATENÇÃO POIS VOU APONTAR, NO MEIO DE TODAS ESTAS INSTRUÇÕES, ONDE ESTÃO AS HERESIAS DE PERDIÇÃO, BEM CONTRÁRIAS AO ENSINO BÍBLICO E ÀS NOSSAS DOUTRINAS ORIGINAIS.












73ª ASSEMBLÉIA - 2008 - RESUMO DE ENSINAMENTOS





SÃO PAULO - 18 A 23 DE MARÇO DE 2008





INICIARAM-SE ESTAS REUNIÕES EM NOME DO SENHOR JESUS





Atenção: Somente os tópicos assinalados com asterisco (*) deverão ser lidos nas congregações, perante a irmandade.





* 01- INTRODUÇÃO EM TODOS OS HINOS



Para todos os hinos que cantamos nos cultos deverá haver introdução. Também no hino de encerramento, que às vezes cantamos só uma estrofe e o coro, deve haver introdução. Porém, sempre que possível devemos cantar o hino inteiro, pois o tempo despendido não passa de um ou dois minutos.

Nos batismos também deve haver introdução em toso os hinos cantados quando o servo de Deus está no tanque. Nessa hora deve ser cantado o hino inteiro.

Nas Santas Ceias continua como está, lembrando que nas rodadas canta-se uma estrofe inteira e, na outra rodada, o coro. O hino 395 também deve ter introdução.



* 02 - CASAMENTO - ORAÇÃO



Nos casamentos as famílias não devem chamar o ministério mencionando o nome de um ancião, nem pedir ao juiz para faze-lo. Deve ser dito, após a cerimônia, que será feita uma oração para pedir a bênção de Deus sobre os noivos.

Cortes de gravata e outras peças, nos casamentos, não é de bom testemunho na Obra de Deus.



* 03 - FESTAS DE FORMATURA



O povo de Deus não deve participar de cerimônia de idolatria e nem do baile, limitando-se a participar da colação de grau, mesmo que seja o formando. Se for feita alguma festa comemorativa entre amigos e familiares, deve-se permanecer no temor de Deus.



* 04 - TESTEMUNHOS QUE CARECEM DE FUNDAMENTO



Propaga-se atualmente entre a irmandade, na hora dos testemunhos, que irmão ou irmã tiveram contato com mendigos, maltrapilhos e malcheirosos, que teriam sido anjos e que, assim, se cumpriu a Palavra que diz que “muitos, não o sabendo, hospedaram anjos”.

Esses relatos são fantasiosos e não dignos de crédito, aos quais a irmandade não deve dar atenção e devem cessar imediatamente.

Outrossim, quando alguém socorre uma pessoa, seja nosso irmão ou não, não deve propaga-lo nos testemunhos. A Palavra de Deus diz “não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita”. O socorro deve ser feito em oculto, conforme o conselho do Senhor Jesus.



* 05 - ABRAÇOS COM MANIFESTAÇÕES



A irmandade deve evitar abraços com manifestações prolongadas antes, durante, ou no final do culto. Isso causa má impressão, principalmente aos novos convertidos e aos que estiverem nos visitando.



* 06 - SAUDAÇÃO COM O ÓSCULO SANTO NOS CULTOS REGULARES E NO SERVIÇO DIVINO NOS FUNERAIS



O ósculo santo é mais adequado para a despedida. Contudo, não somos impedidos de saudar com ósculo os vizinhos de banco. O ósculo é um só e não dois ou três. As irmãs procurem colocar-se de acordo com este ensinamento. A saudação é com um aperto de mão e não com um toque no braço ou no ombro.

Em nossos cultos, sejam regulares ou de evangelização, tenhamos prudência a respeito do ósculo santo, com as pessoas novas que estão nos visitando.

Nos funerais os irmãos não devem saudar-se com o ósculo santo, devido à aglomeração de pessoas estranhas à nossa fé.



* 07 - LOTERIAS E JOGOS DE AZAR



Nossa irmandade não deve jogar na loteria e nem em outros jogos de azar.



* 08 - CARAVANAS PARA BATISMOS, REUNIÕES PARA MOCIDADE, ETC



À vista das graves ocorrências que têm havido com caravanas para batismos, reuniões para mocidade, etc., o ministério delibera que não se façam lotações de ônibus ou outros veículos para essa finalidade. Se alguém o fizer, nunca deverá mencionar o nome da Congregação em qualquer contrato, escrito ou verbal, mas deverá assumir, individualmente, toda a responsabilidade. E o Ministério aconselha que, se alguém o fizer, que não seja pesado à irmandade por onde passarem. Cada um deve viajar às suas próprias expensas e não querer se acomodar nas dependências das congregações, nas quais não devem funcionar a cozinha, nem o dormitório e nem o estacionamento.

É vedado aos irmãos de Ministério e da Administração se envolverem com caravanas ou divulga-las entre a irmandade.

Esta orientação não se aplica aos irmãos que viajam para colaborar nas construções de casas de oração em outras localidades.



* 09 - EXIGÊNCIA DE CALÇAS COMPRIDAS PARA ALUNAS EM COLÉGIOS - USO OBRIGATÓRIO EM INDÚSTRIAS



Temos que estar dentro da Palavra de Deus: “Não haverá traje de homem na mulher, e não vestirá o homem vestido de mulher”.

Todavia, há colégios que obrigam as alunas a usar uniformes com calças compridas. Também em certas indústrias é obrigatório as empregadas usarem calças compridas devido ao perigo a que se expõem trabalhando junto a máquinas em funcionamento. É necessário, também, o uso de calças compridas em certos ramos de negócio onde o estoque de mercadorias fica em prateleiras altas, obrigando as mulheres a subir em escadas.

Essas exceções devem ser levadas na devida conta.



* 10 - PENSIONISTAS DO INSS



O pensionista do INSS (viúvo ou viúva) não perde o direito à pensão que estiver recebendo, em virtude de contrair novas núpcias (art. 114, do Decreto 3.048, de 06-05-99).

Este esclarecimento ajuda os casais que, convertidos, temem regularizar sua situação matrimonial pra obedecerem ao mandamento do santo batismo.



* 11 - PEDIR A DEUS A SUA PALAVRA



Nas orações, ao invés de dizer “Senhor, manda-nos um passo da Tua Palavra”, convém dizer: “Senhor, manda-nos a Tua Palavra”, para que não se confunda a palavra “passo” com a palavra “passe”.



= ATENÇÃO: OS TÓPICOS A SEGUIR SÃO SÓ PARA O MINISTÉRIO





* 12 - TOCAR DUAS ORGANISTAS EM CADA CULTO



Onde houver necessidade e possibilidade, poderão tocar duas irmãs organistas em um mesmo culto, ou seja: uma tocará os três primeiros hinos e outra tocará os outros três. A chamada “meia hora” prosseguirá normalmente, como vem sendo feito até agora.

Este procedimento poderá ser adotado, também, nas reuniões da mocidade, batismos, etc.

Em cada regional o ministério será responsável pelas necessidades de sua respectiva região.



13 - PRESIDÊNCIA DE REUNIÕES MINISTERIAIS



Presidência de reuniões ministeriais é dom de Deus. Serão indicados pelo Conselho de Anciães, para presidir as reuniões ministeriais, irmãos, dentre os mais antigos no ministério, que tiverem o dom e a preparação de Deus para essa obra. Essa indicação é conforme estabelecido no art. 45 do Estatuto.



14 - APRESENTAÇÃO FORA DAS RESPECTIVAS REGIÕES



Irmãos para cooperador, cooperador de jovens e menores, encarregado de orquestra, administradores e irmãs da Obra da Piedade, devem ser apresentados em oração nas suas respectivas regiões. Sempre que possível convém que sejam moradores da região. Não devem ser trazidos para orar nas reuniões de São Paulo ou levados para outras regiões.



15 - REUNIÕES MINISTERIAIS PROLONGADAS



Em algumas localidades realizam-se reuniões ministeriais prolongadas, que chegam a durar até quatro horas ou mais. Muitas vezes há irmãos idosos, que têm problemas circulatórios e correm até o risco de alguma complicação (como embolia, por exemplo), por permanecer tanto tempo sentados. Seria conveniente que, depois de algum tempo (mais ou menos a metade da reunião), se fizesse um pequeno intervalo de 5 ou 10 minutos para que os irmãos pudessem se levantar, tomar um copo d’água e movimentar um pouco as pernas.



16 - SIGILO MINISTERIAL



Ninguém deve saber o que se passa no Conselho dos irmãos Anciães, nem a própria esposa. Todos os servos de Deus devem fazer atenção pois, o que é deliberado pelo Conselho de Anciães não se revela a quem quer que seja. É um grande ensinamento que evita causar rupturas e até maus propósitos. Quem semeia o mal é um mau mensageiro na presença de Deus.



17 - ANCIÃO NÃO DEVE REGER ORQUESTRA



Embora já haja ensinamento de que Ancião não deve reger orquestra, todavia alguns ainda continuam. Rogamos que todos fiquem no ensinamento, a não ser num caso de extrema necessidade.



18 - BATISMO - LER O ART. 9º DOS PONTOS DE DOUTRINA



Conforme Tópico de 2005, esse ensinamento deve ser lido depois da pregação da Palavra, antes do batismo. Não há necessidade de explicações. Ler, somente.



19 - TRATAR A IRMANDADE COM CORDIALIDADE



Nunca se deve tratar a irmandade com palavras pesadas ou ofensivas. A verdadeira doutrina que edifica é aquela que nos convence à obediência por aquilo que ouvimos e aceitamos e não aquela que impõe medos e ameaças. Dizer que “se alguém não está gostando daquilo que está ouvindo pode se retirar da igreja” é um gesto de falta de humildade e luz de Deus por parte daquele que preside, podendo provocar com isso o abatimento de alguma alma que esteja em fraqueza, ou o afastamento de alguma visita que esteja congregando.

Os servos devem ter uma linguagem sã e irrepreensível.



20 - PERGUNTAR À IRMANDADE SE CRÊ OU NÃO CRÊ NA PREGAÇÃO



Ao pregador da Palavra não é prudente perguntar à irmandade ou a um irmão ou uma irmã, isoladamente, durante a pregação: “irmão, você crê que o Senhor pode te fazer isso?”, “irmão, você crê que o Senhor está falando contigo?”, pois, em resposta à pergunta alguém da irmandade poderá dizer que não crê ou fazer algum gesto negativo, o que deixará o pregador em situação embaraçosa. Quem prega, confirmado pelo Espírito Santo, exporá a Palavra. Quanto a crer ou não crer, fica entre a pessoa e o Senhor. Procedendo assim, fecharemos as portas a algum espírito que queira perturbar o culto sagrado.

Tampouco o pregador deve perguntar à irmandade se está gostando da Palavra, para incitá-los a dar gloria.



21- EXAGEROS EM GESTICULAÇÕES E MOVIMENTOS NO PÚLPITO



Na presidência dos cultos e, principalmente, na pregação da Palavra os servos de Deus devem evitar exageros em gesticulações e movimentos no púlpito. Outrossim, a exortação da Palavra deve ser em voz audível e inteligível e não com movimentos mímicos e sem voz.



22 - PEDIR A DEUS A SUA PALAVRA



Nas orações, ao invés de dizer “Senhor, manda-nos um passo da Tua Palavra”, convém dizer: “Senhor, manda-nos a Tua Palavra”, para que não se confunda a palavra “passo” com a palavra “passe”. E o Servo de Deus que for pregar deve dizer: “Vamos ler uma parte da Palavra”.



23 - ORAÇÃO PELO PÃO E PELO CÁLICE NA SANTA CEIA



Está havendo divergência na hora de pedir a bênção sobre o Pão e o Cálice, pois alguns pedem para Deus abençoar este Pão e este Cálice que “simbolizam” ou “representam” o corpo e o sangue do Senhor Jesus. Para evitar essa divergência o Ministério está na comunhão de que se peça, na oração: “Senhor, abençoa este Pão que é a comunhão do corpo de Cristo”; “Senhor, abençoa este Cálice que é a comunhão do sangue de Cristo”.



24 - FUNDO MUSICAL



Há irmãos que presidem o culto e, ao término dele, chamam um ancião no púlpito para fazer a oração de agradecimento e pedem à irmã organista que faça um fundo musical durante aquela oração. Outros querem que se faça um fundo musical quando se fala de coletas, durante a pregação da Palavra, durante ensaios, etc. Esses costumes são contra os nossos princípios. Quem estiver presidindo estará sujeito a ser chamado à atenção na correção do ministério. O ministério de cada região deve vigiar sobre essa parte.



25 - REUNIÕES PARA A MOCIDADE NO PERÍODO DA MANHÃ



Onde houver necessidade, as reuniões para a mocidade poderão ser realizadas no período da manhã, aos domingos ou feriados.



26 - CARTAS DE APRESENTAÇÃO PARA O EXTERIOR



Os blocos de cartas de apresentação que existem atualmente serão usados só internamente, no Brasil. Para o exterior, serão confeccionados novos blocos onde constará, somente: “Fulano de Tal é nosso irmão na fé” e esses dizeres virão já impressos. Só se colocará o nome, a data e a assinatura.



27 - COMPANHEIROS DE VIAGENS



Os irmãos do ministério devem estar vigilantes quanto à escolha de companheiros de suas viagens, pois se estes não tiverem bom testemunho, servirão de tropeço e poderão denegrir a imagem do servo de Deus. (II Cor. cap. 8, v. 19). Outrossim, é recomendável que, antes de viajar, o irmão motorista examine as condições gerais do veículo, observe os limites de velocidade permitido nas estradas e tome todo o cuidado possível para evitar acidentes, a fim de que a viagem transcorra com toda segurança, tanto na ida como no retorno.



28 - MANUAL TÉCNICO E ADMINISTRATIVO - OBSERVÂNCIA



As recomendações constantes do Manual Técnico e do Manual Administrativo devem ser lidos e observados, tanto pelo Ministério como pela Administração, principalmente no que concerne às compras de terrenos, construções, reformas de casas de oração, etc., em obediência ao que dispõe o art. 33 do nosso Estatuto.



29 - PRESIDÊNCIA DO CULTO - PREGAÇÃO DA PALAVRA



É ensinamento antigo que os servos de Deus devem honrar os mais antigos no ministério no atendimento dos cultos. Na hora da Palavra, quando um ancião mais novo (ou um cooperador) estiver atendendo o culto e o ancião mais antigo daquela igreja estiver sentado no banco, o que está presidindo deverá esperar que o mais antigo se manifeste antes de oferecer a Palavra aos demais. Caso o mais antigo não tenha a revelação da Palavra, então o que está presidindo poderá oferecer a Palavra aos demais que estiverem assentados.

Ninguém, sendo mais novo, se antecipe ao mais antigo no ministério, neste particular.





= TÓPICOS ADMINISTRATIVOS





01 - RELATÓRIOS DAS ASSEMBLÉIAS GERAIS



Em algumas localidades, logo após a realização da Assembléia Geral (Ordinária ou Extraordinária), são distribuídos exemplares de tudo o que foi lido para todos os administradores, anciães, diáconos, cooperadores, cooperadores de jovens e menores, porteiros, etc. Esse procedimento não está correto. O Relatório que é lido nas Assembléias deve ficar arquivado na Secretaria da Administração. Caso algum irmão queira obter informações sobre o que foi apresentado na Assembléia, deverá dirigir-se à Administração.



02 - OFICIALIZAÇÃO DE SALAS DE ORAÇÃO, ABERTURAS E REABERTURAS DE TEMPLOS



Estes assuntos devem ser deliberados em reunião conjunta do Ministério Espiritual e a Administração, conforme consta do art. 33 do nosso Estatuto, fazendo constar em Ata, após verificar se toda a documentação pertinente está em ordem, de acordo com o que consta no Manual Técnico e Administrativo.

A não observância desse procedimento poderá acarretar as consequências previstas no § 1º do art. 35 do Estatuto da Congregação.



03 - MANDATO DA ADMINISTRAÇÃO E DO CONSELHO FISCAL



A fim de que não paire qualquer dúvida quanto à duração do mandato (tri-anual da Administração e anual do Conselho Fiscal), fica estabelecido o seguinte: o mandato do Conselho Fiscal vigorará do dia 2 de março de um ano, até o dia 1º de março do ano subseqüente. Da mesma forma o mandato da Administração vigorará do dia 2 de março do ano da apresentação e posse, até o dia 1º de março do ano em que se completar o triênio.



04 - COMUNICADOS DA ADMINISTRAÇÃO SÃO PAULO



Doravante, os Comunicados da Administração São Paulo às demais Administrações e Regionais Administrativas, contendo orientação sobre a matéria contábil, fiscal, tributária, patrimonial, de informática, etc., não serão mais enviados pelo correio mas, sim, ficarão à disposição do Portal ccbinfo.congregacao.org.br. Essa nova modalidade visa não só a economia de material (papel, evenlopes, selos, etc.) como, principalmente, agilizar e tornar mais eficiente essa comunicação.



05 - CASAS DE ORAÇÃO EM MUNICÍPIOS DIFERENTES



A Congregação é inscrita no CNPJ somente pelo endereço da sede da Administração e, quando tiver município agregado, se a Prefeitura exigir, deverá sê-lo em apenas uma casa de oração de cada município agregado. Os demais imóveis, isto é, as demais casas de oração do município sede da Administração e municípios agregados, não devem ser inscritos. Essa regra se aplica mesmo em municípios agregados por dois estados.

A seqüência de ordem das casas de oração cadastradas no CNPJ será a seguinte:

Estabelecimento sede /0001 - Endereço da casa de oração sede da Administração;

Primeira filial /0002 - Endereço de uma das casas de oração do primeiro município agregado.

Segunda filial /0003 - Endereço de uma das casas de oração do segundo município agregado.

E assim por diante.

Desta forma, o Ministério determina que os imóveis da Congregação sejam administrados pelas Administrações das respectivas localidades. O atendimento da parte espiritual não sofre qualquer modificação, mas apenas os aspectos materiais (coletas, documentação, assinatura de documentos, etc.).



06 - MANUAL TÉCNICO E ADMINISTRATIVO - OBSERVÂNCIA



As recomendações constantes do Manual Técnico e do Manual Administrativo devem ser lidas e observadas, tanto pelo Ministério como pela Administração, principalmente no que concerne às compras de terrenos, construções, reformas de casas de oração, etc., em obediência ao que dispõe o art. 33 do Estatuto.



07 - INFORMÁTICA



Conforme tópico administrativo de ensinamento da RGE de 2007, ratificamos a necessidade de que todos os equipamentos que estiverem sendo utilizados dentro do ambiente da Congregação Cristã no Brasil deverão obrigatoriamente possuir licenças de software, ficando as Administrações, regionais e locais, com a responsabilidade de assegurar o cumprimento desta determinação, com a amplitude prevista no § 1º, do art. 35, do Estatuto.

Lembramos que o pacote de software CCLinux está à disposição para ser implantado nas Administrações sem nenhum ônus, o que reforça esta determinação e dá condições de que todas as administrações se coloquem de acordo com a legislação vigente.



08 - ASSEMBLÉIA GERAL



Quem deve subir ao púlpito durante a realização da Assembléia Geral? Em algumas localidades, durante a Assembléia, estão subindo, além dos Administradores, outros irmãos que colaboram, porém, não fazem parte da Administração. O correto é que subam ao púlpito somente os componentes da Administração e do Conselho Fiscal.



09 - ABERTURA E REABERTURA DE CASA DE ORAÇÃO



Na abertura ou reabertura de casas de oração só deve subir ao púlpito um irmão Administrador ou auxiliar para ler o relatório daquela construção ou reforma. Em algumas localidades têm subido ao púlpito diversos irmãos, o que não é necessário.



JC/JS/ARP/NAC/NM/JV





= TÓPICOS DO MINISTÉRIO DA OBRA DA PIEDADE





01 - IRMÃS AUXILIARES NAS PORTAS (Repetição do tópico 12/1983)



Essas irmãs são consideradas como auxiliares. A elas compete observar o movimento do corredor externo da igreja, os sanitários, e acomodar no banco alguma visita ou irmã idosa. Não devem receber coletas e, caso seja necessário, orientar as irmãs a depositarem o que Deus prepara nas caixas colocadas nas portas das igrejas para esse fim.



02 - REUNIÃO DE ATENDIMENTOS / DESCENTRALIZAÇÃO



Com o crescimento da Obra de Deus, aumentou também o número de necessitados em todas as regionais. Os Diáconos devem verificar a necessidade de descentralizar os pontos de atendimentos, para facilitar as irmãs da Obra da Piedade, pois há localidades em que, pela grande distância, essas irmãs precisam se deslocar com bastante antecedência para frequentar as reuniões. Os atendimentos devem ser feitos pelo caixa da Regional.

Quando houver descentralização de Administrações, as coletas da Obra da Piedade devem continuar a ser entregues na regional de atendimento.



03 - MEDICAMENTOS



Os irmãos Diáconos e irmãs da Obra da Piedade devem orientar os necessitados que utilizam remédios, a se cadastrar nos Hospitais, Postos de Saúde e outros locais de atendimentos para receberem os medicamentos gratuitamente.



04 - IRMÃOS IDOSOS / ATENDIMENTOS



A Lei 10.741, de 01/10/2003, em seu art. 3º determina que é obrigação da família assegurar ao idoso o direito a alimentação, saúde, etc., portanto, para o atendimento de irmãos idosos é necessário verificar se não há filhos em condições financeiras que possam ajudar, mesmo que não sejam crentes, mostrando a eles a responsabilidade que têm para com os pais.



05 - CALAMIDADES



É de responsabilidade dos Diáconos o atendimento de irmãos necessitados em caso de calamidades com enchentes, incêndio, construção de pequenos cômodos, sendo que esses atendimentos devem ser acompanhados por dois ou mais Diáconos e apresentados antecipadamente em reunião. Quando o caso requer muita urgência, comunicar-se com os Diáconos mais antigos e promover uma reunião para deliberação e, tendo-se necessidade de adquirir materiais para tais atendimentos, é imprescindível obter documentos fiscais das compras, em nome do atendido.
Postado por Jahyr às 05:48 1 comentários
Postagens mais antigas Início
Assinar: Postagens (http://www.ambotezai-jahyr.blogspot.com/

Admin
Admin

Mensagens : 1060
Pontos : 2484
Data de inscrição : 24/05/2009

http://oulorivallan.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum