NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» EDVALDO OLIVEIRA ANDA MUITO AGITADO PARTE 2
Hoje à(s) 7:14 am por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 8
Ontem à(s) 11:00 am por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 7
Ontem à(s) 10:52 am por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 6
15th Novembro 2017, 4:15 pm por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 5
15th Novembro 2017, 4:04 pm por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 4
9th Novembro 2017, 7:42 pm por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 3
9th Novembro 2017, 7:38 pm por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 2
9th Novembro 2017, 7:31 pm por Jahyr

» MAS É MUITA ENGANAÇÃO POR FAVOR ME AJUDA AI
9th Novembro 2017, 7:38 am por Jahyr

Novembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930   

Calendário Calendário

Quem está conectado
60 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 60 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 473 em 30th Agosto 2014, 11:05 pm
Social bookmarking

Social bookmarking Digg  Social bookmarking Delicious  Social bookmarking Reddit  Social bookmarking Stumbleupon  Social bookmarking Slashdot  Social bookmarking Yahoo  Social bookmarking Google  Social bookmarking Blinklist  Social bookmarking Blogmarks  Social bookmarking Technorati  

Conservar e compartilhar o endereço de <a href="http://oulorivallan.forumeiros.com/">nas pegadas do mestre JESUS</a> em seu site de social bookmarking

Conservar e compartilhar o endereço de NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS em seu site de social bookmarking

Conectar-se

Esqueci minha senha

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Votação
Estatísticas
Temos 4293 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de João Celso

Os nossos membros postaram um total de 30095 mensagens em 13024 assuntos

CONHEÇA A PASTORLATRIA: Que Pecado é Esse?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

CONHEÇA A PASTORLATRIA: Que Pecado é Esse?

Mensagem por Lourival soldado cristão em 8th Julho 2012, 9:50 am

CONHEÇA A PASTORLATRIA:
Que Pecado é Esse?






(Tradução automática,
pode conter pequenos erros.)
"Pastor, preciso que ore por
mim..." Como pastor, sei por experiência que essa é uma frase muito sincera, mas também
sei que encerra um grave perigo porque reflete a idéia errônea de que os pastores, pelo
mero fato de serem pastores
, estão um degrauzinho mais acima do que os "irmãozinhos" da Igreja
que até chegam a pensar que seja "lógico que os pastores estejam um pouquinho mais perto
de Deus..." Mas entendo que isto já deixou de ser um perigo para converter-se numa
manifestação moderna do velho pecado da idolatria. A "pastorlatria" é uma das piores
formas daquele velho pecado e está trazendo vergonha ao nome do Senhor e desacreditando o
Evangelho de Cristo.


"E o que você faz?" - Perguntará algum outro pastor: "Porque aquele
que estiver sem pecado, que atire a primeira pedra…" Isto é o que faço: Quando alguém me
pede: "Pastor, preciso que ore por mim", é óbvio que o faço; mas não deixo de dizer-lhe:
"Irmão, você tem o mesmo Deus que eu, o mesmo Cristo que eu, o mesmo Espírito Santo que
eu, a mesma Bíblia que eu, a mesma fé que eu. Assim que você tem tanto direito como
qualquer pastor para chegar-se a Deus e reclamar suas promessas. Vou orar, mas você também
deve fazê-lo porque conta com os mesmos recursos que eu tenho". E deixo expresso atestado
de que não faço isto porque considere que eu estou fora da possibilidade de cair nesse
pecado, senão porque preciso defender-me e defender a meus irmãos da "pastorlatria" que
arruína tanto a pastores como a ovelhas…


Está-se dando aos pastores uma posição de preeminência que vai
mais além da medida justa de respeito e autoridade que Deus lhe outorgou. Estou convencido
que se deve demitificar a figura do pastor, e restituir a Cristo ao lugar de
Senhorio que alguns parecem usurpar. Todo pastor verdadeiro tem que ser honesto e
não se interpor jamais entre sua congregação e Deus. Nenhum homem pode substituir a Jesus
e desempenhar o papel de "mediador" entre Deus e os homens.


Todos nós sabemos e ensinamos
que somente há "um mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem" (1 Timóteo 2:5), mas
alguns parecem a ponto de ceder (ou já cederam…) à tentação de pensar que são os Ungidos
especiais do Senhor, homens quase únicos pelos quais necessariamente os "irmãozinhos" têm que
passar se é que vão receber a bênção de Deus. É hora de levarmos em conta o exemplo de
João Batista que, sem ser pastor mas sendo "o maior" entre os nascidos de mulher (Mateus
11:11), teve a grandeza suficiente para declarar frente a Cristo: "É necessário que
Ele cresça, mas que eu diminua" (João 3:30).


A que se deve esta perversão que observamos em certa liderança da
Igreja? Imagino que em parte se deve a que alguns não têm muito claro o seu papel, e
confundem sua função pastoral com a função apostólica. Obviamente, os apóstolos foram
homens dotados pelo Senhor com grande autoridade sobre as doenças, as forças Satânicas, e
o mal em geral. Lembra-se do que aconteceu com Ananias e Safira, Atos 5:1-11?


Mas
recordemos também que até os discípulos caíram em algum momento no erro
de superestimar sua autoridade de maneira que Jesus teve que corrigi-los
duramente: "Então, regressaram os
setenta, possuídos de alegria, dizendo: Senhor, os próprios demônios se nos submetem pelo
teu nome! Mas ele lhes disse: Eu via Satanás caindo do céu como um relâmpago. Eis aí vos
dei autoridade para pisardes serpentes e escorpiões e sobre todo o poder do inimigo, e
nada, absolutamente, vos causará dano. Não obstante, alegrai-vos, não porque os espíritos
se vos submetem, e sim porque o vosso nome está arrolado nos céus.
" (Lucas 10:17-20).


Cool
avatar
Lourival soldado cristão

Mensagens : 11157
Pontos : 24611
Data de inscrição : 23/12/2009
Idade : 59
Localização : Sao paulo

http://ccbsemcensurasnaspeg.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHEÇA A PASTORLATRIA: Que Pecado é Esse?

Mensagem por Lourival soldado cristão em 8th Julho 2012, 9:55 am

É inegável que a autoridade daqueles homens foi grande, mas também
é inegável que não legaram sua autoridade às gerações posteriores. Não existe tal coisa
como a "sucessão apostólica". Aquele foi um grupo pequeno e fechado, porque seu lugar no
plano de Deus era puramente temporário. Efésios 2:20-22 o diz com toda clareza: "Edificados
sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra
angular; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor,
no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito." Os apóstolos e os profetas cumpriram um ministério fundacional,
deram início ao edifício espiritual que é a Igreja; e por que não se perpetuou seu
ministério? Simplesmente porque este ministério agora não é necessário.



Não temos apóstolos porque, como em qualquer edifício, o
fundamento é um e as paredes são outras. Eles foram o fundamento da Igreja e nós somos
suas paredes. Se olhamos com cuidado esta passagem, observaremos que não é que os apóstolos e os profetas puseram o fundamento, eles são o fundamento! Nós
somos pedras erigidas sobre aquele alicerce inimitável e inamovível, e a tarefa que
nos corresponde não é a de pôr fundamento sobre o fundamento senão a de agregar pedras
vivas ao edifício da Igreja.



Nenhum pastor hoje em dia possui a autoridade que os apóstolos
tinham, simplesmente porque nenhum pastor (nem o melhor deles) forma parte do fundamento
da Igreja; pode e deve ser uma pedra forte e destacada na Igreja, mas fundamento não
pode ser. Pablo agrega um pouco de luz sobre este tema quando em 2 Corintios 12:12
diz: "Pois as credenciais do apostolado foram
apresentadas no meio de vós, com toda a persistência, por sinais, prodígios e poderes
miraculosos."



Os apóstolos tiveram que autenticar sua posição como
tais por meio de obras poderosas, e o fizeram. O fundamento da Igreja foi posto e
certificado com a autoridade e o poder necessários como para garantir a permanência da
Igreja, mas hoje em dia não há nada que certificar nem autenticar. Os planos da Igreja
foram certificados pelo Supremo Arquiteto, e Ele mesmo pôs o melhor fundamento: seus
apóstolos e profetas!



Diga-se de passagem, ainda que aqueles homens foram muito mais
eminentes do que alguns dos "grandes servos" de hoje em dia, nenhum deles teve a idéia
louca de apelidar à Igreja com seu próprio nome. Não existiu tal coisa como "a Igreja de
Paulo… o distrito de Apolo… a Igreja de Pedro…", ainda que a tentação, sim, existiu.
Os Coríntios tinham caído nesse tipo de tolice: "Eu
sou de Paulo, e eu, de Apolo, e eu, de Cefas, e eu, de Cristo." (1 Coríntios 1:12).



O apóstolo teve que reprendê-los duramente e
deixar esclarecido este tema a todas as gerações vindouras em 1 Corintios 3:4-8: "Quando,
pois, alguém diz: Eu sou de Paulo, e outro: Eu, de Apolo, não é evidente que andais
segundo os homens? Quem é Apolo? E quem é Paulo? Servos por meio de quem
crestes, e isto conforme o Senhor concedeu a cada um. Eu plantei, Apolo regou; mas
o crescimento veio de Deus. De modo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega,
mas Deus, que dá o crescimento. 8 Ora, o que planta e o que rega são um; e cada um
receberá o seu galardão, segundo o seu próprio trabalho."
À luz do versículo 7 o que rega e o que planta são uma mesma coisa, são nada!
Seria muito saudável que nós, pastores, não deixássemos de relacionar esta passagem com o
exemplo de João Batista…



Ninguém pode demonstrar que a autoridade apostólica passou à
Igreja de todos os tempos, simplesmente porque a tarefa que lhes tocou cumprir aos
apóstolos (e aos profetas) terminou-se quando o fundamento da Igreja foi posto.



Frente ao fato de que atualmente não há apóstolos, a pergunta
lógica é onde está hoje a autoridade espiritual? Após aquela época a autoridade espiritual
não residiu nem reside em nenhum homem senão na palavra apostólica, nas Escrituras. Aquele pastor que é "poderoso nas Escrituras" poderá ter um ministério poderoso e
autêntico. O que se rege por outros parâmetros poderá quiçá reunir muita gente, fazer
"grandes coisas", ter "sucesso", mas o seu ministério não será outra coisa que um movimento meramente
humano e carnal, sem transcendência eterna.



Jesus previu que alguns pastores tratariam de
desenvolver seus ministérios sobre uma base equivocada, e fez esta advertência: "Muitos,
naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu
nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres?
Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais
a iniqüidade. Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será
comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha." (Mateus 7:22-24).



Hoje em dia a autoridade espiritual está depositada na palavra
apostólica, nas Escrituras. Ela e sua autoridade é a que faz nascer de novo à vida
espiritual (1 Pedro 1:23-24), gera fé no coração (Romanos 10:17), edifica a vida
espiritual (Atos 20:20), santifica aos crentes (João 17:17), penetra como espada do
Espírito no duro coração do homem (Efésios 6:17, Hebreus 4:12), etc, etc. Os homens,
pastores ou não, podem ter um ministério poderoso e frutífero na medida que entendem,
crêem, obedecem e compartilham a Palavra de Deus.



Entende agora por que eu disse a princípio que era necessário
demitificar a figura do pastor? Nunca houve nem haverá super-pastores ou
super-servos de Dios, Não existem os "super-servos" de Deus! Deus não atende
exclusivamente no escritório de nenhum pastor, Deus não está ao serviço de nenhum pastor.
Quando alguns fazem alarde do tamanho de sua Igreja e da magnitude de suas "milagres" ou
minimizam seus erros (ou pecados) à luz da assistência a suas reuniões ou das obras que
realizam, estão demonstrando sua mediocridade pessoal e o longe que estão do coração de
Cristo quem "não veio para ser servido senão para servir, e para dar sua vida por muitos"
(Marcos 10:45).



Pastores, revisemos nossa vida a fundo. Abramos a Bíblia, mas não
como o fazemos habitualmente (para pregar a outros…), senão para checar, avaliar, sob sua luz o
ministério que Deus nos deu, o tempo e os dons que nos deu. Se é necessário
arrependamo-nos da "pastorlatría" naquele ponto em que tenhamos caído, sejamos francos com nossos "irmãozinhos"
(diminutivo que aborreço porque sugere que na Igreja de Cristo há "irmanzarrões"…) e
edifiquemo-los para que sejam crentes Cristo-dependentes e não pastor-dependentes. Cumpramos dignamente com o papel que Efésios 4 nos aponta, o de "
aperfeiçoar aos santos para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo… ",
coisa que alguns pastores não fazem porque parece que têm medo de que seus "irmãozinhos"
cresçam e os desloquem de seu lugar.



Uma palavra final aos membros de Igreja que estão lendo estas
palavras. Este artigo não tem o propósito de gerar rebeliões ou revoluções na Igreja,
porque a Bíblia ensina que os pastores receberam autoridade de parte de Deus e os membros
da Igreja devem obedecer-lhes e sujeitar-se a eles (Hebreus 13:7, 17; 1 Timóteo 5:17-18;
etc.). Mas a Bíblia também diz que se um ancião ("ancião" aqui não se refere a um homem de
idade madura, senão a um pastor) persiste em pecar deve ser repreendido publicamente (1
Timóteo 5:19-20). Por quê? Porque a autoridade dos pastores permanece vigente só
enquanto ele não cai em erros de doutrina ou de conduta. O pecado e o ensino falso tiram
tanto a bênção de Deus como a autoridade espiritual.



Termino com as memoráveis palavras do apóstolo Pedro: "Rogo,
pois, aos presbíteros que há entre vós, eu, presbítero como eles, e testemunha dos
sofrimentos de Cristo, e ainda co-participante da glória que há de ser revelada: pastoreai
o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangimento, mas espontaneamente, como
Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade; nem como dominadores dos que vos
foram confiados, antes, tornando-vos modelos do rebanho. Ora, logo que o Supremo Pastor se
manifestar, recebereis a imarcescível coroa da glória." (1
Pedro 5:1-4).



"...E estamos no Verdadeiro, em seu
Filho Jesucristo. Este é o Verdadeiro Deus, e a vida eterna. (1ra. Juan 5:20)". -- EC.



Leia também:
http://www.adventistas.com/janeiro2004/pastorlatria_portugues.htm
avatar
Lourival soldado cristão

Mensagens : 11157
Pontos : 24611
Data de inscrição : 23/12/2009
Idade : 59
Localização : Sao paulo

http://ccbsemcensurasnaspeg.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum