NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Julho 2014
SegTerQuaQuiSexSabDom
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031   

Calendário Calendário

Quem está conectado
148 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 147 Visitantes :: 2 Motores de busca

Lourival soldado cristão

O recorde de usuários online foi de 436 em 18th Março 2012, 10:12 pm
Social bookmarking

Social bookmarking Digg  Social bookmarking Delicious  Social bookmarking Reddit  Social bookmarking Stumbleupon  Social bookmarking Slashdot  Social bookmarking Furl  Social bookmarking Yahoo  Social bookmarking Google  Social bookmarking Blinklist  Social bookmarking Blogmarks  Social bookmarking Technorati  

Conservar e compartilhar o endereço de <a href="http://oulorivallan.forumeiros.com/">nas pegadas do mestre JESUS</a> em seu site de social bookmarking

Conservar e compartilhar o endereço de NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS em seu site de social bookmarking

Login

Esqueci minha senha

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Votação
Estatísticas
Temos 3810 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de ff_maia

Os nossos membros postaram um total de 25320 mensagens em 9524 assuntos

DIVÓRCIO - SOU EVANGÉLICO E MEU CASAMENTO ACABOU POSSO ME DIVORCIAR?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

DIVÓRCIO - SOU EVANGÉLICO E MEU CASAMENTO ACABOU POSSO ME DIVORCIAR?

Mensagem por Lourival soldado cristão em 25th Julho 2010, 7:42 pm

DIVÓRCIO - SOU EVANGÉLICO E MEU CASAMENTO ACABOU POSSO ME DIVORCIAR?
Pastor Wanderson da Silva
prwdasilva@hotmail.com
www.terapiasexualcristao.wordpress.com

POSSO DIVORCIAR-ME MESMO QUE NÃO HOUVE ADULTÉRIO?
PERDEREI A SALVAÇÃO SE DIVORCIAR?

AMADO (A) SOU PASTOR DA ASSEMBLEIA DE DEUS E TERAPEUTA SEXUAL CRISTÃO TRATANDO DE TEMAS E ASSUNTOS QUE GERALMENTE AS IGREJAS NÃO FALAM, NÃO TRATAM E QUANDO O FAZEM FICA POUCO ESCLARECIDO. O TEXTO A SEGUIR NÃO E UM DESAFIO A CRENÇA OU DOUTRINA DE NENHUMA IGREJA E MUITOS MENOS UMA NOVA DOUTRINA OU PRÁTICA A SER SEGUIDA MAS SIM RESPOSTA A UM POVO QUE CLAMA COM DORES QUE MUITAS IGREJAS TEM IGNORADO.

Para que você possa entender mais desse trabalho visite o blog:
>>> www.terapiasexualcristao.wordpress.com


Este artigo nasceu com uma pergunta de uma irmã durante uma seção na terapia sexual, a qual me chamou a atenção pelo o fato de que são muitos os evangélicos vivendo uma prisão dentro de suas próprias casas. Tal irmã disse:

“Pastor preciso de ajuda: Não tenho com quem falar, não aguento mais a carga e o peso que é conviver com meu esposo. Não podemos nem viver mais na mesma cama, preciso sair dessa luta, ja tentei de tudo e nada deu certo, o amora acabou e estou com profunda depressão!!! Oração e jejum não mudou nada ate agora e ja esperei um tempo e não aguento mais. Sinto vontade de morrer por não ver saida. POSSO DIVORCIAR-ME SEM PERDER A SALVAÇÃO?...”

Ao ser perguntado pela irmã, Deus tocou em meu coração e vi a necessidade de esclarecer esse outro lado escuro de nossos tempos pois verdadeiramente nos dias em que vivemos o numero de divorcio no meio evangélico tem sido tão grande quanto ao do mundo... So que ninguém quer mostrar isso

Entre os principais fatores que levam ao divórcio no meio cristão está a frustração sexual, a qual em parte tem sido causada pelas doutrinas do – TUDO NÃO PODE – E por muitas ignorâncias doutrinarias.

“IGNORÂNCIA + VIDA SEXUAL FRUSTRADA = CASAMENTO DESTRUIDO”


Se lhe contassem os milhares de emails que recebo por mes fora outros milhares que comentam em meu blog sobre questões sexuais dentro do meio evangélico você não acreditaria... De problemas de ereção e masturbação ate pornografia e sexo virtual, mulheres frias, sem desejos, sem orgasmos, problemas estes que tem atacado a muitos crentes fieis sem falar na pergunta numero 1 do crente sobre praticas sexuais sexo oral e anal se pode ou não (curiosidade de todos), tenho ajudado a todos.

Sabemos claramente que o Divórcio não foi, não é, nem nunca será a vontade de Deus para o homem. Sabemos também que a biblia nos fala que mesmo que Deus não planejou que o homem ficasse so, mas que se casasse e vivesse com sua esposa para sempre, Ele (Deus) pela dureza do coração do homem e pelo avanço do pecado no mundo desde os dias da lei, permitiu alguns parâmetros para o divórcio, pois se assim não o fizera, o povo desde a antiguidade como também hoje estariam se separando por qualquer motivo.

No tempo da lei e do Novo testametno o divórcio era permitido se:

 Houvesse caso de Indecência (a falta de virgindade, pecado sexual) encontrado na mulher;
 Houvesse adultério, tanto o adúltero como a adúltera seriam condenados a morte.


Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela, então será que, se não achar graça em seus olhos, por nela encontrar coisa indecente, far-lhe-á uma carta de repúdio, e lha dará na sua mão, e a despedirá da sua casa.

Se ela, pois, saindo da sua casa, for e se casar com outro homem,

E este também a desprezar, e lhe fizer carta de repúdio, e lha der na sua mão, e a despedir da sua casa, ou se este último homem, que a tomou para si por mulher, vier a morrer,

Então seu primeiro marido, que a despediu, não poderá tornar a tomá-la, para que seja sua mulher, depois que foi contaminada; pois é abominação perante o SENHOR; assim não farás pecar a terra que o SENHOR teu Deus te dá por herança.

DEUTERONÔMIO 24:1-4

Em ambos casos a vitima ficaria livre do julgo do matrimonio, livre para casar-se de novo. Contudo os fariseus nos dias de Jesus ja haviam mal interpretado essa lei, ou melhor dizendo, este parâmetro da lei sobre o divórcio – ENTENDA-SE QUE DIVÓRCIO FOI UMA CONCESSÃO E NÃO MANDAMENTO MAS SIM UMA LIMITAÇÃO DO MESMO. Contudo o povo ja estava se divorciando por qualquer coisa, sem motivos legais que fossem enquadrados nos parâmetros que Deus deixou se caso houvesse a necessidade de um divórcio.

Sendo o divórcio um problema desde os tempos antigos, os fariseus indagaram a Jesus sobre o assunto vendo se o Mestre entraria em contradição na questão: Veja o que Jesus lhes respondeu quanto lhe foi perguntado se o divórcio era permitido:

Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar (DIVORCIAR) sua mulher por qualquer motivo?

Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez,

E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?

Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.

Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la?

Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim.

Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.

MATEUS 19:3-9



Ou seja, uma vez mais Jesus reforçou aos fariseus que o divórcio não deveria acontencer por qualquer motivo, mas sim se fosse em caso de adultério, traição, pecado sexual, pois estava se tornando comum o fato de que muitos estavam se divorciando sem razão, tinham um problema e não queriam tratar de tal, em troca buscavam a fácil soluçao que era o divórcio. Isso ainda acontece hoje pessoas que não querem passar por luta nem serem perseverantes, porém reconheço outros casos que divórcio é a unica saida.

CONTUDO VAMOS TRAZER ISTO AOS DIAS ATUAIS E ANALIZAR OUTRAS ESCRITURAS BÍBLICAS QUE TAMBÉM NOS FALA UM POUCO MAIS DO DIVÓRCIO.

A realidade que muitos não falam é que uma grande porcentagem de casamentos vivem de aparência, ou seja, o casamento não vai bem, estão em conflitos e muitos até sem vida sexual ativa por longos periodos. O caso da irmã acima que é apenas ums entre as centenas de emails que recebo todo mês de pessoas desesperadas tentando salvar seu casamento, pessoas que amam a Deus, pessoas que pensavam em haver casado com o par de Deus perfeito, depois de muita oração, jejum e confirmação mas que infelizmente, a realidade vivida por muitos deles hoje é tragédia e frustração.

O QUE FAZER QUANDO NÃO DA MAIS CERTO, DEPOIS QUE DE FATO O AMOR SE ACABOU, QUE NÃO HA MAIS INTIMIDADE SEXUAL NEM DIÁLOGO, OU PIOR, JA SE FOI O RESPEITO?

Seria o divórcio uma condenação mesmo quando não houvesse adultério cometido entre as partes envolvidas?

SABEMOS QUE DEUS NÃO MUDA (MAL. 3:6), E PELO FATO DE QUE O TEMA DIVÓRCIO É ALGO POUCO DEBATIDO EM IGREJAS E AINDA FALTA MUITA LUZ PARA AJUDAR AOS QUE ENFRENTAM ISSO OU ESTÃO A PONTO DE COMETE-LO não podemos nos limitar a versiculos isolados apenas, mas sim fazer um estudo mais amplo dentro do contexto biblico apoiando-se em outros versiculos que concordam com o mesmo assunto antes de sairmos por ai condenando aos que passam por tais tragedias.

Hoje existe muitas vidas de cristãos desviados e vivendo no mundo la fora devido a ignorância doutrinaria (homem) de muitas igrejas, e por falta de analize biblico com perspectivas amplas dentro da graça e misericórdia de Deus.

Para efeito de análize tomarei somente 2 partes da biblia para explanar um pouco mais sobre o divórcio e então estabelecerei meu ponto.

VAMOS AO LIVRO DE ESDRAS:

Acabadas, pois, estas coisas, chegaram-se a mim os príncipes, dizendo: O povo de Israel, os sacerdotes e os levitas, não se têm separado dos povos destas terras, seguindo as abominações dos cananeus, dos heteus, dos perizeus, dos jebuseus, dos amonitas, dos moabitas, dos egípcios, e dos amorreus.

Porque tomaram das suas filhas para si e para seus filhos, e assim se misturou a linhagem santa com os povos dessas terras; e até os príncipes e magistrados foram os primeiros nesta transgressão.

E, ouvindo eu tal coisa, rasguei as minhas vestes e o meu manto, e arranquei os cabelos da minha cabeça e da minha barba, e sentei-me atônito.

Agora, pois, vossas filhas não dareis a seus filhos, e suas filhas não tomareis para vossos filhos, e nunca procurareis a sua paz e o seu bem; para que sejais fortes, e comais o bem da terra, e a deixeis por herança a vossos filhos para sempre.

Tornaremos, pois, agora a violar os teus mandamentos e a aparentar-nos com os povos destas abominações? Não te indignarias tu assim contra nós até de todo nos consumir, até que não ficasse remanescente nem quem escapasse?

ESDRAS 9:1-3;12;14

Quando lemos este texto vemos que o povo de Deus pecou ao casarem-se com mulheres estrangeiras e isso trouxe a indignação de Deus sobre eles e Esdras o sacerdote e escriba, percebendo a situaçao que estava o povo de Israel, orou ao Senhor intercedendo pelo povo, pelo que levantou Secanias e trouxe a Esdras uma palavra a qual Esdras deu ouvidos.

“Então Secanias, filho de Jeiel, um dos filhos de Elão, tomou a palavra e disse a Esdras: Nós temos transgredido contra o nosso Deus, e casamos com mulheres estrangeiras dentre os povos da terra, mas, no tocante a isto, ainda há esperança para Israel.

Agora, pois, façamos aliança com o nosso Deus de que despediremos (divorciaremos de) todas as mulheres, e os que delas são nascidos, conforme ao conselho do meu senhor, e dos que tremem ao mandado do nosso Deus; e faça-se conforme a lei.

Levanta-te, pois, porque te pertence este negócio, e nós seremos contigo; esforça-te, e age.”

Então Esdras se levantou, e ajuramentou os chefes dos sacerdotes e dos levitas, e a todo o Israel, de que fariam conforme a esta palavra; e eles juraram.

ESDRAS 10:2-5
Esdras fez o povo jurar que dariam ouvido a esta palavra, a qual comandava que eles se separassem de suas mulheres e as despedissem pelo fato de que elas eram estrangeiras e não pelo fato de que eles ou elas estivessem em adultério propriamente dito.

Se você tirar o tempo para ler todo o capitulo 10 de Esdras verá que Todos eles haviam se casado com mulheres estrangeiras e portanto todos obedeceram e divorciaram delas ao mando do Senhor Deus.

SE DEUS REALMENTE ODEIA O DIVORCIO COMO DIZ MALAQUIAS 2:16 ENTÃO COMO PODERIA DEUS ESTAR MANDANDO SEU POVO DIVORCIAR DE SUAS MULHERES PELO FATO DE SEREM ESTRANGEIRAS? ESTARIA DEUS VIOLANDO SUA PALAVRA? LÓGICO QUE NÃO....

Quando Deus fala em Malaquias 2:16 que Ele odeia o divórcio, isto quer dizer que Ele não gosta nem é sua vontade perfeita para o homem, contudo há excessões, há permissões de Deus sobre nossas vidas devido aos mesmo pecados que nos envolvemos.

Deus ordenou tal divorcio (Esdras 10:2-5) pelo fato de que seu povo havia casado fora de sua vontade, ou seja não era o casamento de Deus para eles, pois havia uma lei que dizia que seu povo não deveria se casar com povos estrangeiros os quais os levariam ao pecado.

Hoje a mesma palavra se aplica aos nossos tempos. QUANTOS CASAMENTOS DENTRO DE IGREJAS QUE ESTÃO EM PROBLEMAS NÃO SÃO CONSEQUÊNCIAS DIRETAS OU INDIRETAS DO MESMO FATO? TERIAM TAIS CASAIS CASADO FORA DA VONTADE DE DEUS COMO OS ISRAELISTAS?

Jesus disse, “ O QUE DEUS UNIU O HOMEM NÃO SEPARA”. Muito bem, note que Jesus disse “O que Deus uniu...” mas quantos casamentos estão unidos dentro do meio evangélico porque o profeta FULANO disse que o Cicrano era para Beltrano?! (Eu creio em profécias- mas nas verdadeiras e não as tiradas das cabeças humanas segundo seus sentimentos) .

Quantas pessoas se casaram seguindo intuição, carne, desejos sexuais... ou porque a familia pressionou por ser crente, para cobrir pecado sexual, por paixões, por emoção???? Sendo assim, todo casamento que Deus não uniu mas foi unido por outras razões ou situações, O próprio Deus não tem compromisso de mantê-lo, porém por sua misericordia Deus sempre passa por cima de nossas falhas e ainda nos ajuda a consertar nossos erros.

E O SEU CASAMENTO FOI DE DEUS? Será que os problemas de agora estariam sendo causados por esse julgo desigual. Israel havia casado com julgo desigual por isso estavam falhando. Quantas mulheres e homens dentro das igrejas que são instrumentos de Deus mas que infelizmente casaram-se com julgo desigual, com pessoas que não eram convertidas verdadeiramente, outras que ja apontavam ser um problema desde o inicio mas a paixão do momento o impediu de ver... O mesmo mandamento sobre o julgo desigual foi dado no Novo Testamento;

Não vos prendais (UNAIS/CASAIS) a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?

2 CORINTIOS 6:14

Tem muitos “crentes” dentro das igrejas que são julgo desiguais e você não vê isso na testa deles, so descobrirá mais tarde. Muitos casamentos da atualidade desmoronam por esse simples fato. Contudo muitos lideres radicais querem somente aplicar a palavra de Mateus 19:9 que diz que o divórcio so poderá ser aceito se houver adultério.

Essa é uma verdade da biblia, mas não toda a verdade. Temos que ver outros textos como o que acabei de descrever acima antes de passar juizo e dizer que a pessoa tem que continuar vivendo amargada dentro de um casamento falido e de aparências.

DE QUE ADIANTA UM CASAMENTO DE APARÊNCIA QUANDO OS CONFLITOS DENTRO DE 4 PAREDES NÃO CESSAM? Todo lider diz somente... ore.. ore... jejue... É certo, a oração tem poder para mudar as pessoas e situações e lhe aconselho que faça o mesmo juntamente com terapias e aconselhamento de casal.

MAS E AQUELES QUE JA TENTARAM DE TUDO.. ORARAM, JEJUARAM, FIZERAM CAMPANHAS, UNGIRAM CASAS, FORAM A TERAPIAS E ENCONTROS... E bom, la esta o elefante na sala??? Deveriam continuar vivendo em aparências e infelizes o resto da vida ou deveriam cometer um adultério para ter base diante da igreja para o divorciar?

Uma vez mais olhe a pergunta que me levou a escrever este tema:

“Pastor preciso de ajuda: Não tenho com quem falar, não aguento mais a carga e o peso que é conviver com meu esposo. Não podemos nem viver mais na mesma cama, preciso sair dessa luta, ja tentei de tudo e nada deu certo, o amora acabou e estou com profunda depressão!!! Oração e jejum não mudou nada ate agora e ja esperei um tempo e não aguento mais. Sinto vontade de morrer por não ver saida. POSSO DIVORCIAR-ME SEM PERDER A SALVAÇÃO?...”


“SIM....!!!!” ESTA FOI A RESPOSTA.

SOU EU A FAVOR DO DIVÓRCIO? NÃO, E ISTO É OBVIO!

ESTARIA EU MANDANDO ALGUÉM DIVORCIAR? NÃO, NÃO POSSO NEM TENHO O DIREITO DE FAZE-LO E EM 90% DOS CASOS CONSIDERANDO DIVÓRCIO NÃO SERIA BIBLICO.

CONTUDO O QUE ESTOU FAZENDO É responder a uma pergunta buscada por muitos que se veêm dentro de casamentos falidos que estão levando suas vidas para o buraco a cada dia e que a igreja continua mostrando so um lado da verdade. Não posso aceitar calado que muitos vivam preso frustrados dentro de uma prisão para sempre quando não há mais paz nem amor, senão o temor e a vergonha de serem rejeitados por uns ou por outros.

NO CASO CITADO ACIMA, a irmã disse ja haver tentado de tudo e nada tem dado certo ao ponto dela esta com depressão profunda. A má lingua falará .. “ha, isto e fraqueza ou demônio”... Bom, fácil é julgar de fora quando não se sabe o inferno que se esta vivendo dentro.

AMADO (A) SE SEU CASAMENTO ACABOU, E VOCÊ TEM CERTEZA DE QUE JA FEZ DE TUDO PARA SALVA-LO E NADA DEU CERTO E VOCÊ ESTA INFELIZ E SEM PAZ, eu digo que é hora de considerar sim o divórcio como a unica solução para que você volte a encontrar sua paz e ser restaurado (a) por Deus.

Vimos em Esdras que Deus mandou o povo divorciar quando o motivo era outro sem ser adultério. Entendemos que o que Deus uniu o homem não separa, mas para isso tem que ser Deus que tenha unido e não nos mesmos. Entendemos que Deus também por sua misericordia, graça e amor passa por cima de nossas faltas e nos perdoa quando arrrependemos de verdade e abandonamos o pecado.

Antes quando eu so via o tema do divórcio de um angulo eu falava diretamente sem pensar que todos divorciados que não foram por causa de Adultério estariam pecando... Ate que um dia um Evangelista numa convenção na Suiça me perguntou:

“ Você crê que o sangue de Jesus perdoa qualquer pecado?” eu disse, “sim”. Ele continou, “ pois é, sendo assim mesmo se a pessoa que divorciou tiver divorciado equivocadamente, se ela tiver cometido um erro em divorciar-se, ou o fizesse sem pensar e pedisse perdão não cre que Deus a perdoaria?... Nesse momento eu vi que eu não estava correto.

NÃO HA LIMITE NO SANGUE DE JESUS PARA O PERDÃO. SE UMA PESSOA FALHA COM QUALQUER PECADO (com excessão do pecado de morte), ESSE PECADO TEM PERDÃO; SEJA A MENTIRA, SEJA A PROSTITUIÇÃO, SEJA O ADULTÉRIO, SEJA UM DIVÓRCIO INDESEJADO E FORA DA VONTADE DE DEUS... A VERDADE É QUE DEUS PERDOARA E RESTAURARÁ TAL PESSOA.

E aqui esta o que eu digo a todos: Amados se seu casamento esta destruido, vivendo de aparência e pecando dentro de 4 paredes atraves de ofensas, falta de perdão e confrontamentos incessantes ISSO NÃO É DE DEUS E ESTÃO EM PECADO DA MESMA FORMA. A biblia diz:

Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?

AMOS 3:3

Se depois de haverem tentado de tudo e nada tiver dado certo e você esta seguro disto e que não há mais solução para trazer a paz com seu cônjuge, DIVÓRCIO infelizmente e o caminho, e creia na palavra, não importa o que homens, pastores ou igrejas dizerem, Jesus ainda perdoa pecados e ainda restaura vidas.. Se infelizmente divorcio for o seu caso.. creia na restauração de Deus e passe adiante com sua vida.

Há casamentos que tem restauração... Outros infelizmente não, pois quando o homem ou mulher está obstinada em seu coração a acabar com o casamento o amor não volta, nem Jesus da volta nesses casos, pois Deus ainda respeita a vontande, o livre arbitrio do ser humano. Divórcio para mim é o extremo e só em um ultimo caso. Contudo ainda é uma saida para trazer paz e restauraçao a muitos.

E SE PORVENTURA ALGUÉM, OU ALGUM LIDER LHE CONTESTAR OU ACUSAR OU ATE MESMO QUISER TE EXCLUIR DE UMA IGREJA OU LHE TAXAR POR SEU DIVÓRCIO. Pergunte a tal pessoa o mesmo que me foi dito. “HA LIMITE NO SANGUE DE JESUS QUANTO AO PERDÃO DE PECADOS?”... A pessoa sabe que não. Salvo o pecado de morte que é a rejeiçao consciente de Jesus por um cristão maduro, a misericordia e graça de Deus ainda existe para quando tentamos e não conseguimos alcançar sem falhas o proposito perfeito de Deus.

Se tais continuarem a te perseguir... Mude de igreja e comece algo novo onde o povo de Deus seja misericordioso e não condenadores, não sabendo tais que naquilo que condenam serão também condenados. Lute pelo seu casamento, mas se o fim realmente tiver chegado passe adiante, divorciar e se lance na misericordia do Senhor que é para sempre e sobre todos.

PR. Wanderson da Silva - ASSEMBLEIA DE DEUS MADUREIRA / GALERIA DE LA FE INTER-DENOMINACIONAL.

SE DESEJAR UM ACONSELHAMENTO PRIVADO E PERSONALIZADO ENTRE EM CONTATO POR EMAIL: prwdasilva@hotmail.com

CONVIDO-LHE A CONHECER MEU MINISTÉRIO E UM POUCO MAIS SOBRE MINHA VIDA:

www.evangelistasdaultimahora.wordpress.com

AGENDE: CRUZADAS DE CURA DIVINA E INTERIOR, AVIVAMENTO, GOSPEL MUSIC E MAIS.

CONVITES: PARA PALESTRAS E SEMINÁRIOS PARA JOVENS E CASAIS EM SUA IGREJA SOBRE:

• SEXUALIDADE CRISTÃ
• SEXO NO MATRIMÔNIO
• DISFUNÇÕES E DESVIOS SEXUAIS
• MASTURBAÇÃO, PORNOGRAFIA E O PERIGO DO SEXO VIRTUAL.





Se lhes contassem os milhares de emails que recebo por mes fora outros milhares que comentam em meu blog sobre questões sexuais dentro do meio evangélico você não acreditaria... De problemas de ereção e masturbação ate pornografia e sexo virtual, mulheres frias, sem desejos, sem orgasmos, problemas estes que tem atacado a muitos crentes fieis sem falar na pergunta numero 1 do crente sobre praticas sexuais sexo oral e anal se pode ou não (curiosidade de todos), tenho ajudado a todos
Sobre o Autor
FORMAÇÃO MINISTERIAL Pastor Ordenado pelo Ministério: BIBLE MINISTRIES INTERNATIONAL SEMINAR – LAS VEGAS/EUA Ministério Petencostal Inter-denominacional. No Brasil pastor consagrado pela: ASSEMBLÉIA DE DEUS Curso de Teologia Avançada pelo: BIBLE MINISTRES NTERNACIONAL Superior em Teologia pela: Onesimus Bible College (faculdade) – EUA - Concluíndo o Associates Degree. Seminários e cursos pelo: *RHEMA INTERNATIONAL SEMINAR do mundialmente conhecido Pr. Kenneth Hagin. Terapeuta Sexual e Psicanalista Prático. Estudos Inter – Denominacionais pelo: *AMERICAN BIBLE ACADEMY Tradutor e Interprete simultâneo de Inglês: Aprovado pelo TOEFL Idiomas que falado e prega: Inglês e Espanhol (FLUENTE) e o português – sua língua mãe. Email: prwdasilva@hotmail.com
Comentários (2)
MUITO BOMporluan silva, abril 10, 2010
MEU DEUS DO CÉU EU ESTAVA PRESTES A ABANDONAR A FÉ, POR CAUSA DE UNS ACUSADORES, POIS ESTOU CANCELANDO MEU CASAMENTO POIS NÃO DA MAIS E DEI VARIAS CHANCES MAIS ELA NÃO MUDAVA! EU TINHA NOJO DE MIM MESMO QUANDO DISCUTIA E IA PARA A IGREJA. MEU DEUS DEIXA DEUS TE USAR PASTOR POIS VEIO DO TRONO ESTA RESPOSTA!
Divórcio - Sou Evangélico e Meu casamento acabou, posso me divorciar?porDenise, julho 19, 2010
Sou separada a mais de 15 anos e muito convicta do que fiz, tendo respaudo bíblico mas sofrendo a anos a fio o preconceito de pessoas do meio cristão. Anteontem numa vigília tive o desprazer de ter os olhos da "Pastora" (cargo que até bem pouco tempo cabia apenas aos homens pois as mulheres deveriam "permanecer em silêncio na igreja"), fitos nos meus a dizer que a mãe dela fala que na família não existe divórcio... Isso me deixou triste pois ela não falava à Igreja mas a mim sendo que ela é uma das poucas pessoas que sabe do que aconteceu comigo. Me sentindo desolada e buscando uma palavra sobre o assunto, abri este site onde quem fala não é um leigo nas coisas de Deus e nem no que tange ao humano; motivo pelo qual me senti confortada e recobrei minhas forças.
Que Deus o abençoe Pastor!
Obrigada!http://www.artigos.com/artigos/tutoriais/divorcio-_-sou-evangelico-e-meu-casamento-acabou-posso-me-divorciar?-9326/artigo/

Lourival soldado cristão

Mensagens: 9467
Pontos: 20334
Data de inscrição: 23/12/2009
Idade: 56
Localização: Sao paulo

http://ccbsemcensurasnaspeg.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIVÓRCIO - SOU EVANGÉLICO E MEU CASAMENTO ACABOU POSSO ME DIVORCIAR?

Mensagem por joao macedo da silva em 4th Abril 2013, 11:42 am

Prezado Pastor Wanderson.
Receba saudações com a Santa Páz de Deus.
Sou brasileiro, mas desde 2008 me encontro na áfrica ocidental eu uma grande obra missionária.

Li seu esclarecimento sobre o divórcio. Parabenizo pela sua sabedoria e pelos conselhos.
Concordo plenamente com o divórcio em situações que não estejam enquadrados no livro de
Mateus 19,9 -. ( Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.)

Mas ao se divorciarem, precisam se enquadrar no ensinamento bíblico,de

I Corintios cap. 7Versos -10 Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. 11 Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.

Olha, medite no fundamentos destes versos.
MATEUS 12 Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o.

A nossa irmandade em todo o mundo sofre por falta de conselheiros a luz da palavra. E conselho para casos especificos como este , somente através do Dom vindo de Deus, pois refletirá em salvação ou condeção tanto para o aconselhado e também para nós conselheiros.

Tenho aqui na comunidade onde atendo a obra, casos complicados e que abrange vários pontos da doutrina bíblica, principalmente devido a cultura, tradição e costumes do país. Precisamos da luz de Deus para aconselhar e pacificar o rebanho do senhor.

Meu irmão e amigo, Ore por todos nós.

Deus lhe abençoe.

João Macedo





joao macedo da silva

Mensagens: 2
Pontos: 2
Data de inscrição: 04/04/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIVÓRCIO - SOU EVANGÉLICO E MEU CASAMENTO ACABOU POSSO ME DIVORCIAR?

Mensagem por MateusAlcântara em 4th Abril 2013, 2:36 pm

1 Coríntios 7:10 é usado incorretamente. Ali está falando que se algum desobediente vier a se divorciar (pois ele manda que não se separem), que então fiquem sem se casar. A conjunção "e" não dá uma ideia de escolha, mas de oposição.

Por exemplo: Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.
1 João 2:1

O "e" representa a função de "mas", "porém", isto é, se algum desobediente vier a pecar, temos um advogado. A ORDEM é que não peque, assim como no caso do casamento, não se separe.

MateusAlcântara

Mensagens: 707
Pontos: 1058
Data de inscrição: 07/01/2012
Idade: 19
Localização: Ilhéus- Bahia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIVÓRCIO - SOU EVANGÉLICO E MEU CASAMENTO ACABOU POSSO ME DIVORCIAR?

Mensagem por Lourival soldado cristão em 4th Abril 2013, 3:28 pm

MateusAlcântara escreveu:1 Coríntios 7:10 é usado incorretamente. Ali está falando que se algum desobediente vier a se divorciar (pois ele manda que não se separem), que então fiquem sem se casar. A conjunção "e" não dá uma ideia de escolha, mas de oposição.

Por exemplo: Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.
1 João 2:1

O "e" representa a função de "mas", "porém", isto é, se algum desobediente vier a pecar, temos um advogado. A ORDEM é que não peque, assim como no caso do casamento, não se separe.

Mateus ,não discordo ,mas o estudo do professor ,na minha opinião é correto ,quem dera ,que todas as pessoas respeita-sem o conselho de Jesus ,mas como o autor mesmo disse ,ele tentou mostrar outros casos sobre o divorcio ,como foi na passagem de Esdra ,das mulheres estrangeiras ,temos que ter a biblia como um todo e não e não se fixar em um texto ou versiculo da Biblia ,o mesmo Deus ,que aprova o casamento ,não muda mas o homem sim ,enquanto Adão teve uma só mulher ,outros homens de Deus teve mais que isso Salomão que o diga, Davi que o Diga ,além da suas ,ainda pegou a do seu próximo ,e Sansão ,que não se contentava ter nos seus olhos a imagem das mulheres Judias ,preferiu ficar cego espiritualmente e até materialmente ,por causa das mulheres estrangeiras ,como no caso das Filisteias , e se por um lado o casamento tem que ter fidelidade ,por outro lado ele tem obrigações ,os apostolos doutrinou a igreja ,sobre o deveres dos casados ,eu vou além quando alguém é unido na Fé em Cristo ,mas vindo esta Fé desaparecer literalmente ,pode sim dar caminhos para separações ,exemplo Marido violento ,sou a favor do divorcio ,mulheres ou Maridos que não cumpre o deveres conjugais direito sobre o seu próprio corpo ,como disse o apostolo ..... ,e acaba de certo modo propiciando a queda do esposo e a esposa ,,sou a favor de uma separação ,ou é 8 ou 80 ,se é casado tem que praticar os deveres e obrigações do casamento ,e isso é tudo alimentação amor carinho sexo ,companherismo ,etc etc etc etc depedendo da situação ,e não sendo mais reversivel ,fazer o que ?? ,mas imagina só Mateus a biblia e o codigo penal fala de anulação do casamento ,pela honra e virginidade da mulher ,agora imagina se os irmãos fossem estender o lençol depois da noite de nupicia, para mostrar a prova de macula e pureza do casamento ,tem tantas irmãs saidinhas por ai ,que mesmo na CCB e demais denominações,casa como moça mas vivia como piranha , seria um escandalo terrivel veja esta tradição após a noite de nupicia ,era estendido um lençol manchado de sangue ,isto era uma prova da pureza da noiva ,claro que nos dias de hoje nem sempre a um sangramento do himem devido a tipos de himens diferentes ,mas a virginidade da direito a anulação do casamento ,até nos dias de hoje ,claro que se a noiva afirmar que é pura , isso não quero dizer que se deva estender o leçol nos dias de hoje ,eu coloquei como exemplos ,,mas a turma depois de casado ,....kakaka..... a vergonha de declarar que comeu gato por lebre kakaka ficam quietos ,fora os truques de umas espertinhas que tem por ai .....fica calmo Mateus eu sei que você está namorando ,se epelhe na sinceridade dos dois é o que importa !!

Mas depedendo da situação creio que pode haver divorcio ,além do adultério ,pois casamento é um conjuntos de afazeres e obrigações também , e a falta do cumprimento deles .....deixa de ser um casamento !!!

Quando um casamento acaba ,temos que analizar os poques , se isso aconteceu ,de repente ,nós não somos o adultero dirão alguns santos e santas .....e sim o pivor e a causa, para que isso ocorre-se .... isso também é importante exclarecer também !!

Lourival soldado cristão

Mensagens: 9467
Pontos: 20334
Data de inscrição: 23/12/2009
Idade: 56
Localização: Sao paulo

http://ccbsemcensurasnaspeg.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIVÓRCIO - SOU EVANGÉLICO E MEU CASAMENTO ACABOU POSSO ME DIVORCIAR?

Mensagem por pedro ferreira em 6th Abril 2013, 2:54 pm

as bliblia nao permite o divorcio e nenhum lugar,porem o casamento é abençoado por DEUS,vou mais além a bliblia nao permite o divorcio nem no caso de adulterio como muitos dizem,o casamento e abençoado poe DEUS,agora que quiser viver junto vive quem quiser se separar se separe tambem nao é pecado separar,é pecado casar com outro ou com outra,o apostolo paulo disse que se apartar que fique sem casar,mulher de 2 ou mais homem só no caso de viuvez que a bliblia permite,casa com um nao da certo separa se casar com outro é adultério nao fui eu que disse foi o propio mestre quem casar com repudiada comete adultério,e quem casar com outro que é repudiado tambem comete adulterio,que seja sim sim e nao nao.

pedro ferreira

Mensagens: 404
Pontos: 450
Data de inscrição: 05/09/2011
Idade: 42
Localização: barreiras

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIVÓRCIO - SOU EVANGÉLICO E MEU CASAMENTO ACABOU POSSO ME DIVORCIAR?

Mensagem por Lourival soldado cristão em 6th Abril 2013, 3:39 pm

pedro ferreira escreveu:as bliblia nao permite o divorcio e nenhum lugar,porem o casamento é abençoado por DEUS,vou mais além a bliblia nao permite o divorcio nem no caso de adulterio como muitos dizem,o casamento e abençoado poe DEUS,agora que quiser viver junto vive quem quiser se separar se separe tambem nao é pecado separar,é pecado casar com outro ou com outra,o apostolo paulo disse que se apartar que fique sem casar,mulher de 2 ou mais homem só no caso de viuvez que a bliblia permite,casa com um nao da certo separa se casar com outro é adultério nao fui eu que disse foi o propio mestre quem casar com repudiada comete adultério,e quem casar com outro que é repudiado tambem comete adulterio,que seja sim sim e nao nao.


Olha Pedro está enganado ,vou contar um caso , um casal de irmãos nossos ,cometeram adultério ,começou ,pela esposa ,e depois o Marido também acabou pecando ,a separação já tinha se consumado ,só entre eles ,pois no papel todos sabem que tem uma demora e neste intervalo de separar o irmão o Marido da que pecou , acabou errando ,creio que você me entendeu ,mas o santo ministério ,colocou os dois como pecadores ,resultado final cada um para um canto ,tempo depois a irmã ,conheceu uma outra pessoa ,mas devido as origens da irmãs e de ser evangelica ,afastada e os pais continua indo para igreja ,ele se casou com a irmã .e posteriormente obedeceu ,agora ele tem liberdade nos cultos e ela não ,entendeu agora ,ela era uma separada e ai Pedro rezolve este abacaxi ,este fato é verdadeiro ,não me venhha dizer que é porque ele não era batizado ,pois tinha conciência da situação dela ,e da mesma forma pode o seu antigo esposo ,casar com uma que não é batizada ,e depois ela se batizar ,e um certo dia entrar o casal de repudiado com os novos que foram batizados que beleza não ?e eles tem filho do antigo casamento ,já imaginou o angu? sem contar do Sebastião Idalino ,que se separou de uma forma que acusou comentários pega o abacaxi
Pedro



Lourival soldado cristão

Mensagens: 9467
Pontos: 20334
Data de inscrição: 23/12/2009
Idade: 56
Localização: Sao paulo

http://ccbsemcensurasnaspeg.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DIVÓRCIO - SOU EVANGÉLICO E MEU CASAMENTO ACABOU POSSO ME DIVORCIAR?

Mensagem por Lourival soldado cristão em 6th Abril 2013, 4:45 pm

, se estás casado, não
se separe. Se o casamento tornou-se insuportável, impossível, é aí que
Deus há de Operar, pois Ele é o Deus do possível e há de restaurar
esse lar. O Diabo veio para matar, roubar e destruir, mas Jesus veio para
nos libertar


http://www.adventistas-bereanos.com.br/2006maio/casamentodedivorciados.htm



INTELLECTUS



O Cristão Divorciado pode Casar-se
Novamente?


"Pois isto: Não
adulterarás, não matarás, não furtarás, não cobiçarás, e, se há qualquer
outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás o teu próximo como a
ti mesmo."
Romanos 13:9





Dentre alguns tópicos das Escrituras sobre
os quais alguns cristãos chegam a se envolver em acaloradas discussões, este
é um dos mais frequentes: Pode ou não um cristão divorciado tornar a se
casar?


Antes de entrarmos, propriamente, no assunto
em questão, gostaria de lembrar que, hoje, vivemos em um mundo enlouquecido e
caótico, o qual vem apresentando uma crescente rejeição a Deus e a Seus princípios,
bem como criando situações de grande confusão, e aqui estamos falando de
relacionamentos pessoais, mais especificamente. São muitos os modelos de
estranhos e bizarros relacionamentos afetivos que os homens têm adotado nos últimos
anos, causa direta da infelicidade e da ruína de muitas famílias. Para citarmos
um dos mais grotescos exemplos de caos em relacionamentos afetivos de que
tivemos notícia, iremos exemplificar com um caso que nós mesmos presenciamos:


Houve um casal que iniciou sua
vida conjugal tendo um filho pouco depois da união de ambos. Por algum tempo, o
casamento seguiu seu rumo e o filho foi sendo criado e educado pelos pais.
Inesperadamente, a esposa começou a se envolver em um relacionamento
homossexual com uma mulher. O casal original veio, então, a separar-se e a
esposa passou a viver com sua “companheira”. Passado algum tempo, ambas
decidiram que queriam ter um filho. Porém, em se tratando de duas mulheres,
como poderiam ter um filho? A adoção não foi o modo escolhido e o que se
segue é, realmente, incrível!
As mulheres
“companheiras”
decidiram que uma delas geraria um filho através de inseminação
artificial. E a
escolhida para ser mãe foi a mulher que se uniu à que, anteriormente,
era a
esposa do casal que citei no início. E para espanto de nossa parte, o
doador do sêmem para a inseminação foi o filho da que fora,
anteriormente, casada, ou seja, o filho que a mulher teve com seu esposo
antes
de se unir à sua “companheira”. E esta aberração foi levada à cabo,
tendo nascido uma criança que era filha do filho da esposa que havia
abandonado
seu marido! Porém, no “novo status” de relacionamento, este neto da que
fora esposa, agora passara a ser o filho de um casal de lésbicas,
enquanto na
verdade, a criança era neta legítima de sua avó, a qual era agora
“companheira” da mãe de seu neto. E seu neto (filho de seu filho que
inseminara a mulher com quem agora ela vivia) era agora o "filho" do
casal de lésbicas !!!


Loucuras como estas nunca jamais foram
aceitas por Deus, e ocorrem em um mundo dominado pelas infindáveis discordâncias
que os homens têm entre si sobre quase tudo, e isto devido à negligência e ao
desprezo que têm por Deus e por Sua palavra. Porém, embora nunca mais tenhamos
tido contato com nenhuma das pessoas envolvidas naquela bizarra situação,
suponhamos que todos eles tenham se convertido ao Senhor Jesus Cristo. Estariam
todos condenados ao inferno, se vieram a Cristo? Isto não seria possível, pois
Ele não se contradiz e foi Ele mesmo quem afirmou:


"Todo aquele que o
Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora"
João 6:37


Se vieram a Cristo, de coração sincero,
foram perdoados, porém aquela confusão, certamente seria organizada por Deus,
de algum modo, segundo a Sua infinita e elevadíssima sabedoria, sem que Ele se
contradissesse ou revogasse qualquer um de Seus princípios, pois sabemos que
Deus não muda, assim como não mudam as Suas palavras.


Outra confusão, também impressionante, embora
completamente diferente da citada acima, também ocorreu em Israel, no reinado
de Davi, quando este ordenou que Urias, o marido de uma mulher que o rei Davi
cobiçava, fosse posto na frente de um campo de batalha a fim de ser morto e, conseqüentemente,
de acordo com os planos escusos de Davi, a mulher de Urias, Bate-Seba, viria a
ser por Davi tomada por mulher. Era este o seu intento:


“Pela manhã, Davi
escreveu uma carta a Joabe e lha mandou por mão de Urias. Escreveu na carta,
dizendo: Ponde Urias na frente da maior força da peleja; e deixai-o sozinho,
para que seja ferido e morra.” 2 Samuel 11:14,15


O Senhor Deus, evidentemente, de tudo isto
sabia, e após a repreensão que, através do profeta Natã, o Senhor proferiu
contra Davi, este se arrependeu, embora, mesmo assim, aprouve a Deus tirar a
vida da criança que nasceu da união de Davi e Bate-Seba. Porém, Bate-Seba
continuou a ser mulher de Davi, e lhe deu à luz um filho, a saber Salomão, e
que consta na genealogia do Senhor Jesus Cristo:


"Livro da genealogia de Jesus
Cristo
, filho de Davi, filho de Abraão. Abraão gerou a Isaque;
Isaque, a Jacó; Jacó, a Judá e a seus irmãos;
Judá gerou de Tamar a Perez e a Zera; Perez gerou a Esrom; Esrom, a
Arão; Arão gerou a Aminadabe; Aminadabe, a Naassom; Naassom, a Salmom;
Salmom gerou de Raabe a Boaz; este, de Rute, gerou a Obede; e Obede, a
Jessé; Jessé gerou ao rei Davi;
e o rei Davi, a Salomão, da que fora mulher de Urias; Salomão
gerou a Roboão; Roboão, a Abias; Abias, a Asa;
Asa gerou a Josafá; Josafá, a Jorão; Jorão, a Uzias; Uzias gerou a
Jotão; Jotão, a Acaz; Acaz, a Ezequias;
Ezequias gerou a Manassés; Manassés, a Amom; Amom, a Josias; Josias
gerou a Jeconias e a seus irmãos, no tempo do exílio na Babilônia.
Depois do exílio na Babilônia, Jeconias gerou a Salatiel; e Salatiel, a
Zorobabel;
Zorobabel gerou a Abiúde; Abiúde, a Eliaquim; Eliaquim, a Azor; Azor
gerou a Sadoque; Sadoque, a Aquim; Aquim, a Eliúde;
Eliúde gerou a Eleazar; Eleazar, a Matã; Matã, a Jacó. E Jacó gerou a
José, marido de Maria,
da qual nasceu Jesus, que se chama o Cristo." Mateus
1:1-16


Tudo o que, até agora, foi escrito neste
artigo tem por finalidade por em evidência aquilo que o próprio Deus afirmou:


"Pois misericórdia quero, e não sacrifício, e o conhecimento de Deus, mais do que
holocaustos" Oséias 6:6


"Pois quanto o céu se alteia acima da terra, assim é grande a sua misericórdia para com os que o
temem" Salmos 103:11


"Reconhece-o em todos os teus caminhos,
e ele endireitará as tuas veredas" Provérbios 3:6


O Matrimônio e o Adultério

Esta é uma das mais enfáticas afirmações
das Escrituras sobre a seriedade do Matrimônio e de como Deus, que o criou,
zela por aquilo o que Ele mesmo instituiu e estabeleceu:


"Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros"
Hebreus 13:4


Todo cristão tem conhecimento e
consciência de que o matrimônio precisa ser honrado e que o adultério precisa
ser repudiado e desencorajado por nós que tememos a Deus. Uma definição
simples do que é adultério pode ser esta: "infidelidade conjugal",
e esta nos basta para os propósitos deste artigo. E este pecado é condenável
aos olhos de Deus.


Sobre o Divórcio e o Novo Casamento do
Divorciado


Já no Antigo Testamento encontramos
referências ao divórcio permitido por Deus. Vejamos uma delas:


"Se
um homem tomar uma mulher e se casar com ela, e se ela não for agradável
aos seus olhos, por ter ele achado coisa indecente nela, e se ele lhe lavrar
um termo de divórcio, e lho der na mão
, e a despedir de casa; e se
ela, saindo da sua casa, for e se casar com outro homem;
e se este a aborrecer, e lhe lavrar termo de divórcio, e lho der na mão,
e a despedir da sua casa ou se este último homem, que a tomou para si
por mulher, vier a morrer, então, seu primeiro marido, que a despediu, não
poderá tornar a desposá-la para que seja sua mulher, depois que foi
contaminada, pois é abominação perante o SENHOR; assim, não farás pecar a
terra que o SENHOR, teu Deus, te dá por herança." Deuteronômio 24:1-4



Este
trecho do Antigo Testamento mostra que é lícito à uma mulher que recebeu
Carta de Divórcio
tornar a casar-se. Evidentemente que se esta mulher, de
que fala a Bíblia, tornasse a se unir ao seu antigo marido, após ter sido
esposa de outro homem, isto seria uma abominação, pois o termo de divórcio
encerrou o matrimônio anterior
. Biblicamente, seu segundo marido era agora
seu atual marido. O antigo marido estaria se unindo à mulher de outro homem, a
despeito do primeiro já ter sido seu esposo. Lembrando, contudo, que estas
disposições estão na Lei da Antiga Aliança.


Também
em Números, vemos outra referência a mulheres divorciadas que serviam diante
de Deus:


"No
tocante ao voto da viúva ou da divorciada, tudo com que se obrigar lhe
será válido." Números 30:9



um trecho na Epístola de Paulo aos Romanos que tem sido utilizado por aqueles
que afirmam que uma mulher divorciada não pode se casar novamente, a não ser
se seu marido morra:


"Porventura,
ignorais, irmãos (pois falo aos que conhecem a lei), que a lei tem domínio
sobre o homem toda a sua vida? Ora,
a mulher casada está ligada pela lei ao marido, enquanto ele vive; mas, se o
mesmo morrer, desobrigada ficará da lei conjugal. De
sorte que será considerada adúltera se, vivendo ainda o marido, unir-se com
outro homem; porém, se morrer o marido, estará livre da lei e não será adúltera
se contrair novas núpcias. Assim, meus irmãos, também vós morrestes
relativamente à lei, por meio do corpo de Cristo, para pertencerdes a outro, a
saber, aquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que frutifiquemos para
Deus." Romanos 7:1-4



Agora
analisamos, cuidadosamente, sublinhando alguns pontos-chaves que dizem respeito
ao assunto de que estamos tratando:


"Porventura,
ignorais, irmãos (pois falo aos que conhecem a lei), que a lei tem domínio
sobre o homem toda a sua vida? Ora,
a mulher casada* está ligada pela lei ao marido, enquanto ele
vive; mas, se o mesmo morrer, desobrigada ficará da lei conjugal.
De sorte que será
considerada adúltera se, vivendo ainda o marido, unir-se com outro homem; porém,
se morrer o marido, estará livre da lei e não será adúltera se
contrair novas núpcias. Assim, meus irmãos, também vós morrestes
relativamente à lei
, por meio do corpo de Cristo, para pertencerdes a
outro, a saber, aquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que
frutifiquemos para Deus." Romanos 7:1-4


*
Aqui a Bíblia está se referindo à uma mulher casada,
não divorciada!


Paulo está usando o exemplo da Lei
Conjugal da Lei de Moisés
, a fim de demonstrar que já não mais vivemos
debaixo dos mandamentos da Lei de Moisés, segundo a Antiga Aliança. Foi este o
motivo principal de Paulo ter usado o exemplo do matrimônio, a fim de
demonstrar que estamos mortos relativamente à lei e que vivemos no tempo da
Graça a nós proporcionada pelo sacrifício do Senhor Jesus Cristo.
Além
do que, estando a mulher casada, segundo a Lei Mosaica, a mulher não
poderia casar-se novamente, a não ser que o marido morresse, ou
que lhe desse carta de divórcio
, como visto acima no trecho bíblico de Deuteronômio
24:1-4


Outro trecho bíblico que estabelece uma
condição especial à separação de um casal é este:


"Aos mais digo eu, não o Senhor:
se algum irmão tem mulher incrédula, e esta consente em morar com ele, não a abandone;
e a mulher que tem marido incrédulo, e este consente em viver com
ela, não deixe o marido.
Porque o marido incrédulo é santificado no convívio da esposa, e a
esposa incrédula é santificada no convívio do marido crente. Doutra
sorte, os vossos filhos seriam impuros; porém, agora, são santos.
Mas, se o descrente quiser apartar-se, que se aparte; em tais casos,
não fica sujeito à servidão nem o irmão, nem a irmã; Deus vos tem chamado à
paz
." 1 Coríntios 7:12-15


As Palavras do Senhor Jesus Cristo, o Autor
do Antigo e do Novo Testamento


Comecemos por ouvir o Senhor Jesus quando
Ele diz:


"Também
foi dito: Aquele que repudiar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio. Eu,
porém, vos digo: qualquer que repudiar sua mulher, exceto em
caso de relações sexuais ilícitas
, a expõe a tornar-se adúltera; e
aquele que casar com a repudiada comete adultério." Mateus 5:31,32



Analisando,
cuidadosamente, estas palavras do Mestre, e no temor de Deus, vejamos que a
ênfase destas palavras não é sobre o divórcio, mas sobre o repúdio ao
cônjuge e ao adultério
para o que o Senhor nos apresenta uma concessão,
no caso

"de
relações sexuais


ilícitas"
.
Neste ponto, encontramos aquele que, talvez, seja o mais complexo tópico de
toda esta questão: O que significam essas "
relações
sexuais ilícitas"
?
Aqui a palavra grega traduzida para "relações sexuais ilícitas" é porneia.
O significado desta palavra tem sido motivo de muitos estudos, a nós parecendo
que a melhor conclusão a que podemos chegar no que tange a este vocábulo
grego é que ele não é restritivo, antes é significativamente amplo. Eis
alguns deles: "Imoralidade"; "fornicação"; "casamento
ilícito"; "infidelidade"; "prostituição";
"atividade sexual ilícita" (aqui podendo abranger uma enorme gama de
atividades: Incesto, homossexualismo, pedofilia, bestialidade, necrofilia,
coprofilia, para nomear algumas). É deste vocábulo grego que derivam os termos
pornografia e pornográfico.Uma vez que o significado deste vocábulo é tão
amplo, mesmo nas páginas do Novo Testamento, nos parece inapropriado que
qualquer pessoa, ou grupo de pessoas, possa declarar dogmaticamente que o Senhor
Jesus tivesse apenas um único significado específico deste termo quando Ele
apresentou a "cláusula de excessão" a fim de que um homem tenha a
permissão para repudiar sua mulher. E se foi o próprio Senhor Jesus quem
decidiu escolher um vocábulo com amplas aplicações, parece óbvio que o
Senhor desejou conferir a esta excessão um caráter muito mais amplo do que
restritivo. E isto porque qualquer uma das aplicações do termo porneia
pode ser suficiente para comprometer, senão mesmo destruir completamente, um
matrimônio. E para apoiar esta visão, temos o trecho bíblico de

Hebreus
13:4
,
onde a palavra "impuro", no original grego é pornos
(aquele que pratica porneia). O trecho bíblico em questão
mostra, de modo inequívoco, que porneia é danoso ao matrimônio:


"Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os
impuros e adúlteros" Hebreus 13:4



O
Senhor Jesus não parece estar se referindo a alguém que se case com uma mulher
divorciada, mas com uma mulher repudiada por seu marido, pois
neste caso, a repudiada ainda permanece sendo esposa daquele que a repudiou.
Logo, se alguém se casa com a mulher de outro homem, mesmo que este a tenha
repudiado, estará cometendo adultério. Isto é algo histórico, pois houve, e
há, mulheres repudiadas e abandonadas por seus maridos, as quais nunca jamais
receberam Carta de Divórcio.

Mais:

"Vieram
a ele alguns fariseus e o experimentavam, perguntando: É lícito ao marido
repudiar a sua mulher por qualquer motivo? Então,
respondeu ele: Não tendes lido que o Criador, desde o princípio, os fez homem
e mulher e
que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher,
tornando-se os dois uma só carne? De
modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus
ajuntou não o separe o homem. Replicaram-lhe:
Por que mandou, então, Moisés dar carta de divórcio e repudiar? Respondeu-lhes
Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu
repudiar vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio. Eu,
porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações
sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério e o que casar com a
repudiada comete adultério. Mateus 19: 3-9



Este
trecho bíblico parece poder pôr um fim a esta questão, se bem o
compreendermos. Vamos estudá-lo:



Vejam
a pergunta dos fariseus que estavam experimentando o Senhor Jesus a fim de
procurar pegá-lo em alguma contradição ou falha, para depois terem o de que o
acusar:



lícito ao marido repudiar a sua mulher por qualquer motivo?"



Observemos
que a preocupação dos fariseus era com o repúdio de maridos para com suas
mulheres, e chegaram a inferir na pergunta uma curiosa expressão: "por
qualquer motivo"
. O povo judeu já estava dramaticamente
corrompido naquele tempo, sendo o adultério e o repúdio vulgar de suas esposas
algo corriqueiro. Em outras palavras, o respeito ao matrimônio, exigido por
Deus, havia caído a níveis inadmissíveis entre os judeus. Tanto é assim que
a resposta dada pelo Senhor reafirma a grande importância que Ele dá ao
matrimônio que Ele mesmo instituiu:


"Não
tendes lido que o Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher
e
que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher,
tornando-se os dois uma só carne?
De
modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus
ajuntou não o separe o homem."



Porém,
insistiram os fariseus e disseram:

"Por
que mandou, então, Moisés dar carta de divórcio e repudiar?"
.
E aqui notemos uma distinção entre

"dar
carta de divórcio"

e
"repudiar".
Eis a resposta do Senhor Jesus:

"Respondeu-lhes
Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu
repudiar vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio."

E esta referência que o Senhor Jesus faz é ao que está escrito no Antigo
Testamento, em uma passagem bíblica que já mencionamos acima e nos convém repeti-la
aqui:



"Se
um homem tomar uma mulher e se casar com ela, e se ela não for agradável
aos seus olhos, por ter ele achado coisa indecente nela, e se
ele lhe lavrar um termo de divórcio
, e lho der na mão, e a despedir de
casa; e se ela, saindo da sua casa, for e se casar com outro homem;
e se este a aborrecer, e lhe lavrar termo de divórcio, e lho der na mão,
e a despedir da sua casa ou se este último homem, que a tomou para si por
mulher, vier a morrer, então, seu primeiro marido, que a despediu, não poderá
tornar a desposá-la para que seja sua mulher, depois que foi contaminada, pois
é abominação perante o SENHOR; assim, não farás pecar a terra que o SENHOR,
teu Deus, te dá por herança." Deuteronômio 24:1-4



E
aqui o Senhor Jesus reafirma esta concessão feita por Deus:


"Eu,
porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de
relações sexuais ilícitas
, e casar com outra comete adultério e o que
casar com a repudiada comete adultério." Mateus 19:2



As
conclusões a que podemos chegar são as seguintes:



1-A
separação conjugal não é o ideal se atentarmos para a Palavra de
Deus.



2-O
Matrimônio deve ser honrado de modo solene por todos os que temem e amam a
Deus. Embora este mandamento seja dirigido a todos os homens de todas as etnias
e raças, em qualquer lugar da terra.



3-A
única concessão dada por Deus para o repúdio de um cônjuge é no caso
de relações sexuais ilícitas
(porneia).



4-Quem
casa com um cônjuge repudiado (ou simplesmente separado), porém não
divorciado
, comete adultério.



5-O
repúdio a um cônjuge não é a mesma coisa que dar Carta de
Divórcio
. Um cônjuge pode ser repudiado e receber a Carta de Divórcio, o
que encerra o contrato do matrimônio
, mas pode também permanecer repudiado
e não divorciado, o que significa que o contrato matrimonial permanecerá em
vigência até que o divórcio seja consumado.



6
-O
Novo Testamento não contém nenhum rol de mandamentos especificando quais as
situações em que um cônjuge pode dar Carta de Divórcio ao outro,
contém, isto sim, uma condição específica, porém bastante abrangente, em
forma de concessão divina para o repúdio do cônjuge, que são as
relações sexuais ilícitas
, o que já foi explicado acima. Todavia,
fundamentados nas palavras do Senhor Jesus, em

Mateus
19:2
, entendemos que a separação de um casal por motivos débeis ou pouco
significativos não é permitida por Deus e é pecado, se constituindo em
desonra do matrimônio, pois há pessoas que se separam por motivos fúteis,
tais como: "não levar a esposa para passear"; "não lhe dar
presentes"; "porque um dos dois engordou"; "não entram em
acordo sobre a programação da tv que um ou outro deseja assistir";
"a esposa cozinha mal"; "o marido tem mau hálito", e outras
situações semelhantes. É, pois, evidente, que a Bíblia não apóia esta
categoria de separação matrimonial.



7
-As
Escrituras, solenemente, desencorajam tanto o repúdio quanto o dar Carta de
Divórcio
, afirmando Deus que prefere o perdão entre os cônjuges ao
repúdio e ao divórcio, mesmo em se tratando de relações sexuais ilícitas.



8

nossa opinião que um cristão já divorciado, pode casar-se novamente,
desde que tanto o divórcio quanto o novo casamento ocorram dentro dos limites e
dos padrões bíblicos.


Este
estudo
procurou apresentar aos cristãos um quadro objetivo, porém de genérica
abrangência, sobre a questão do casamento de pessoas cristãs
divorciadas. Todavia, cada caso deve ser analisado e avaliado,
isoladamente, diante de Deus,
a fim de que se possa tomar a decisão mais acertada. Deus está sempre
disposto
a nos ouvir em Seu indescritível amor e em Sua infinita sabedoria e
incomparável poder. O melhor que cada um tem a fazer é orar a Deus e
consultar
as Escrituras.


"O que fez o ouvido, acaso, não ouvirá? E o que formou os olhos será que não enxerga?" Salmos 94:9









Home




Lourival soldado cristão

Mensagens: 9467
Pontos: 20334
Data de inscrição: 23/12/2009
Idade: 56
Localização: Sao paulo

http://ccbsemcensurasnaspeg.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum