NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» EDVALDO OLIVEIRA ANDA MUITO AGITADO PARTE 2
Hoje à(s) 7:14 am por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 8
Ontem à(s) 11:00 am por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 7
Ontem à(s) 10:52 am por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 6
15th Novembro 2017, 4:15 pm por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 5
15th Novembro 2017, 4:04 pm por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 4
9th Novembro 2017, 7:42 pm por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 3
9th Novembro 2017, 7:38 pm por Jahyr

» EXPLICANDO O OCULTISMO PARTE 2
9th Novembro 2017, 7:31 pm por Jahyr

» MAS É MUITA ENGANAÇÃO POR FAVOR ME AJUDA AI
9th Novembro 2017, 7:38 am por Jahyr

Novembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930   

Calendário Calendário

Quem está conectado
75 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 75 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 473 em 30th Agosto 2014, 11:05 pm
Social bookmarking

Social bookmarking Digg  Social bookmarking Delicious  Social bookmarking Reddit  Social bookmarking Stumbleupon  Social bookmarking Slashdot  Social bookmarking Yahoo  Social bookmarking Google  Social bookmarking Blinklist  Social bookmarking Blogmarks  Social bookmarking Technorati  

Conservar e compartilhar o endereço de <a href="http://oulorivallan.forumeiros.com/">nas pegadas do mestre JESUS</a> em seu site de social bookmarking

Conservar e compartilhar o endereço de NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS em seu site de social bookmarking

Conectar-se

Esqueci minha senha

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Votação
Estatísticas
Temos 4293 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de João Celso

Os nossos membros postaram um total de 30095 mensagens em 13024 assuntos

Parábola do Rico e Lázaro.

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por MateusAlcântara em 8th Junho 2013, 5:50 pm

Como o rico, depois de ter partido dessa pra melhor, lembrava-se de seus 5 irmãos aqui na terra, se está escrito:

Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento.
Também o seu amor, o seu ódio, e a sua inveja já pereceram, e já não têm parte alguma para sempre, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.
Eclesiastes 9:5-6

Ali os maus cessam de perturbar; e ali repousam os cansados.
Ali os presos juntamente repousam, e não ouvem a voz do exator.
Ali está o pequeno e o grande, e o servo livre de seu senhor.
Jó 3:17-19

avatar
MateusAlcântara

Mensagens : 724
Pontos : 1084
Data de inscrição : 07/01/2012
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 9th Junho 2013, 3:46 pm

MateusAlcântara Ontem à(s) 17:50
Como o rico, depois de ter partido dessa pra melhor, lembrava-se de seus 5 irmãos aqui na terra, se está escrito:

Mateus, meu caro, isto é uma parábola.
E significa narrativa alegórica que evoca, por comparação, valores de ordem superior, encerra lições de vida e pode conter preceitos morais ou religiosos. Esse tipo de narrativa encontrada especialmente em textos dos Evangelhos.
Jesus Cristo foi o criador das parábolas e as usava para ensinar o povo, especialmente os descrentes seus
discípulos.
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por MateusAlcântara em 10th Junho 2013, 2:13 pm

Que comparação há nessa "parábola", irmão? Ali é supostamente contada uma história real e as pessoas tem nomes. "Parábola" mesmo é a das dez virgens, da semente, do joio e do trigo, que mostram claramente comparações.

Significado de Parábola

s.f. Comparação desenvolvida em pequeno conto, no qual se encerra uma verdade, um ensinamento. Trata-se de uma história curta, cujos elementos são eventos e fatos da vida cotidiana. Esses acontecimentos ilustram uma verdade moral ou espiritual contida na história. Os escritores gregos e latinos usaram a parábola, mas seus exemplos mais perfeitos são os encontrados na Bíblia.

Se quem morre, vai queimar em um inferno ou vai pro paraíso, então temos uma contradição com o Antigo Testamento.


_________________
MateusAlcântara
avatar
MateusAlcântara

Mensagens : 724
Pontos : 1084
Data de inscrição : 07/01/2012
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 10th Junho 2013, 3:07 pm

Meu jovem Mateus, sobre o significado de "parábola" você apenas repetiu o que eu já havia explanado.
Esta passagem sobre o rio e Lázaro, está em Lucas 16 (19) e no sub titulo diz "A parábola do rico e Lázaro", a narração vai até ao verso 31.
Nas cinco Bíblias que possuo, todas na tradução de João Ferreira de Almeida dizem a mesma coisa.
Se você tem dúvidas então invoque Lucas porque ele foi o autor deste livro e eu jamais posso contestar a Bíblia Sagrada.

Sobre ao que eu disse sobre ser parábola já foi explicado, trata-se de uma historinha.

O principal propósito desta parábola é chamar aqueles que tem uma visão ateia (palavra que é o feminino de Ateu) da riqueza e da justiça para o arrependimento e ajudar os outros com seu dinheiro. É um exemplo de "o que entre os homens é elevado perante Deus é abomin
ação", verso 15.
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por MateusAlcântara em 12th Junho 2013, 11:27 am

Izaias, é necessário saber se o título do texto foi realmente o autor (no caso Lucas) que o colocou ou não. A divisão em versículos, por exemplos, só aconteceu alguns anos depois de Cristo, ou seja, não foi pelos próprios escritores.
Então, o que você acha que acontece quando alguém morre? Que sai um ser dessa pessoa, e vai pra um inferno de fogo ou um paraíso, e que tal pessoa fica consciente?

_________________
MateusAlcântara
avatar
MateusAlcântara

Mensagens : 724
Pontos : 1084
Data de inscrição : 07/01/2012
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 12th Junho 2013, 12:03 pm

MateusAlcântara Hoje à(s) 11:27
Izaias, é necessário saber se o título do texto foi realmente o autor (no caso Lucas) que o colocou ou não. A divisão em versículos, por exemplos, só aconteceu alguns anos depois de Cristo, ou seja, não foi pelos próprios escritores.






Meu caro jovem e irmão Mateus, eu creio piamente na Bíblia Sagrada, tenho 5 unidades diferentes, todas são traduzidas segunda a versão João Ferreira de Almeida e segundo os eruditos é a tradução mais confiável.
 
Em todas elas é dito que o Santo Evangelho segundo Lucas; tanto o estilo quanto a linguagem oferecem evidencias convincentes de que a mesma pessoa escreveu Lucas e Atos dos Apóstolos.
“O primeiro tratado” de Atos 1 (1) e, então provavelmente, uma referencia ao terceiro Evangelho como o primeiro de uma série de dois volumes, e o fato de o escritor dedicar ambos os livros a Teófilo também demonstra solidamente uma autoria comum.
Visto que a tradição da Igreja atribui com unanimidade essas duas obras a Lucas, o médico, um companheiro próximo de Paulo, Colossenses 4 (14); Filemom 1 (24) e II Timóteo 4 (11), e, como as evidencias internas sustentam esse ponto de vista, não há motivos para contestar a autoria de Lucas.
 
Aguarde resposta sobre os mortos...
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 12th Junho 2013, 1:04 pm


O que está colocado aqui, não é o que eu acho, é o que a Bíblia diz.
Para onde as pessoas vão ao morrerem?
Esta é uma pergunta intrigante que todos fazem em algum momento da vida.
A Bíblia nos fala do juízo final, quando todos serão encaminhados para seus lugares eternos: o céu ou o lago de fogo.
E antes desse julgamento? Onde estarão os mortos? Haverá um tipo de "sala de espera" do tribunal de Cristo?
Na Segunda Epístola aos Coríntios, o apóstolo Paulo faz diversos comentários que nos dão uma compreensão sobre a transição entre esta vida e a próxima:
II Coríntios 5 (1) - PORQUE sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de DEUS um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus. (2) - E por isso também gememos, desejando ser revestidos da nossa habitação, que é do céu; (3) - Se, todavia, estando vestidos, não formos achados nus. (4 - Porque também) nós, os que estamos neste tabernáculo, gememos carregados; não porque queremos ser despidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida. (5) - Ora, quem para isto mesmo nos preparou foi DEUS, o qual nos deu também o penhor do Espírito. (6) - Por isso estamos sempre de bom ânimo, sabendo que, enquanto estamos no corpo, vivemos ausentes do Senhor, (7) - (Porque andamos por fé, e não por vista). (8) - Mas temos confiança e desejamos antes deixar este corpo, para habitar com o Senhor.
 
Referindo-se ao nosso corpo como um "tabernáculo", ou habitação temporária, Paulo deixa claro que os cristãos têm "uma casa não feita por mãos" que nos espera no Paraíso. Mas enquanto estamos em nossos corpos mortais, temos conosco o Espírito Santo como uma garantia, ou "penhor" de DEUS Coríntios II 1 (22) e 5 (5) que sua promessa de um corpo eterno será cumprida. Em seguida, no versículo 8, Paulo expressa seu desejo de "deixar este corpo, para habitar com o Senhor". Ele já era um homem velho naquele tempo extremamente cansado, de suas tarefas de apóstolo e expressa ansiosamente o desejo de deixar seu tabernáculo, seu corpo mortal, para trás para que possa finalmente estar perante o Senhor em seu "corpo celestial" (verso 2). No entanto, a partir de outro comentário de Paulo em II Coríntios 15, parece que o corpo celestial, ou glorificado, não será uma realidade para os cristãos antes do toque da "última trombeta" (versículo 52), o arrebatamento da igreja.
Portanto, muitos teólogos acreditam que as almas/espíritos dos cristãos que já morreram estão com DEUS em algum tipo de estado intermediário até que o arrebatamento os reúna com os corpos ressuscitados e glorificados.
Deve ficar claro, porém, que a "morte" para os crentes é somente uma mudança instantânea de endereço na qual mudamos de uma realidade para outra infinitamente mais importante e de maior duração. Sobcircunstâncias normais (o arrebatamento será uma exceção) o corpo é deixado para trás, como uma casa quando os moradores mudam de endereço.
 
Portanto, os comentários do Senhor acerca do homem rico e Lázaro, mais os ensinos do apóstolo Paulo, nos levam a acreditar que a morte é somente a separação entre corpo e a alma/espírito. Uma transição instantânea ocorre na qual nossa essência imortal passa da presente realidade de ser prisioneira do tempo para o reino da eternidade, cada qual para seu próprio destino conforme determinado pela mente infinita do próprio DEUS. Essa verdade encontra-se expressa a seguir:
Romanos 2 (5) - Mas, segundo a tua dureza e teu coração impenitente, entesouras ira para ti no dia da ira e da manifestação do juízo de DEUS; (6) - O qual recompensará cada um segundo as suas obras; a saber: (7) - A vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, honra e incorrupção; (8) - Mas a indignação e a ira aos que são contenciosos, desobedientes à verdade e obedientes à iniquidade; (9) - Tribulação e angústia sobre toda a alma do homem que faz o mal; primeiramente do judeu e também do grego; (10) - Glória, porém, e honra e paz a qualquer que pratica o bem; primeiramente ao judeu e também ao grego; (11) - Porque, para com DEUS, não há acepção de pessoas.
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por MateusAlcântara em 12th Junho 2013, 2:27 pm

As pessoas entendem errado a afirmação de Paulo, quando ele diz que queria deixar este corpo para habitar com o Senhor. Sugiro que leia abaixo e, se discordar, faça a oposição.

Temos, pois, confiança e preferimos estar ausentes do corpo e habitar com o Senhor”O problema deste é que ele está completamente descontextualizado. E texto, fora do contexto, é pretexto para heresia. Desde o início de sua segunda carta aos Coríntios, Paulo acentua a realidade da ressurreição, e não de almas desencarnadas (ver 2Co.1:9, 2Co.1:14; 2Co.4:14; 2Co.5:15).

Logo no início da carta, ele já acentua: “Como também já em parte reconhecestes em nós, que somos a vossa glória, como também vós sereis a nossa glória no dia do Senhor Jesus” (cf. 2Co.1:14). Ora, o apóstolo é muito claro: nós seremos transformados em glória no “dia do Senhor Jesus”, que é a segunda vinda de Cristo quando os mortos serão ressuscitados (cf. 1Co.15:22,23), e não quando uma “alma imortal” sai do corpo! Nós seremos a glória e fruto do trabalho de Paulo, não no estado intermediário, mas no “dia do Senhor Jesus” (v.14).

Primeiramente devemos notar que existe uma grande diferença entre estar fora “do” corpo e em estar fora “de” corpo. Estar ausente “do” corpo significa estar ausente deste presente corpo em que nós estamos agora. Mas não significa estar sem corpo nenhum. Muito pelo contrário, Paulo escreve claramente que não estaria “se achando nu” (cf. 2Co.5:13). Ora, qualquer um sabe que nós só nos acharemos revestidos de corpo novamente com a ressurreição dos mortos (cf. 1Co.15:22,23).

Além disso, Paulo enfatiza o teor da ressurreição dos mortos poucos versos antes, em 2Co.4:14 – “Pois sabemos que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus, nos ressuscitará também a nós com Jesus e nos fará comparecer diante dele convosco”,  deixando claro que nós só nos compareceremos diante dele convosco depois da ressurreição! Veja que antes de Paulo escrever a passagem isolada usada pelos imortalistas, ele acentua:“Sabendo que o que ressuscitou o Senhor Jesus nos ressuscitará também por Jesus,e nos apresentará convosco” (cf. 4:14), acentuando o caráter da ressurreição.

Paulo afirma que desejava ser apresentado com aqueles a quem ele havia convertido a Cristo, ou seja, quer encontrá-los todos. Por que ele não disse que esperava isso acontecer quando ele morresse e fosse com sua alma para o Céu? Qual nada, a ênfase dele está inteiramente na ressurreição; é somente na ressurreição que Paulo e os Corintos seriam apresentados novamente; e poucos versos depois: “Se, todavia, estando vestidos, não formos achados nus” (cf. 5:3), aqui já vimos que Paulo estaria “vestido” no Céu (com corpo) e não “achado nu” (sem corpo)!

Só isso já seria o suficiente para desmoronar com a falsa interpretação dos dualistas. Mas como se isso não fosse suficientemente claro, ele continua acentuando tal fato no verso seguinte: “Porque também nós, os que estamos neste tabernáculo, gememos carregados; não porque queremos ser despidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida (cf. 5:4). Novamente o apóstolo confirma que ele não quer se achar “despido”, mas sim “revestido”! Ora, perguntaríamos: Será que o apóstolo Paulo rejeitava entrar no Céu como um espírito desincorporado, uma vez que ele diz claramente que “não queria ser despido, mas revestido”?

É evidente que não, pois o Céu seria um prêmio para qualquer um. O que o apóstolo Paulo realmente estava dizendo é que nós, enquanto neste presente corpo, gememos querendo deixar este corpo (cf. 5:Cool, não para passar pelo “sono da morte”, em que deixaremos de existir, por isso estaremos “despidos” (cf. 5:4), mas sim porque seremos revestidos em seguida (5:Cool, fato esse que acontece apenas na ressurreição dos mortos (cf. 1Co.15:22,23; 1Co.15:51-54). É exatamente isso o que Paulo estava dizendo.

Seria muito estranho que o “despido” se relacionasse a um espírito com consciência e personalidade que vai para o Paraíso esperando a ressurreição, pois se fosse assim Paulo não acentuaria tanto que NÃO desejava estar neste estado (cf. 2Co.5:3; 2Co.5:4).

Paulo não estava rejeitando entrar no Céu como um espírito descorpóreo, mas sim não queria passar pelo período em que deixamos de existir com vida antes da ressurreição, momento este em que estaremos despidos, inconscientes, e é isso o que Paulo não desejava, pelo contrário, esperava com entusiasmo o momento glorioso em que ele seria revestido novamente (cf. 5:4), para aí sim o “mortal ser absorvido pela vida” (cf. 5:4) e ele conseguir aquilo que ele queria: ser revestido para entrar no Paraíso, pois não entraria no Paraíso “se achando nu” (cf. 2Co.5:3).

Até aqui vimos a lógica do apóstolo Paulo no contexto de 2 Coríntios cap.5, que nos mostra que, para ele:

(1) O momento em que seremos apresentados uns aos outros é na ressurreição (cf. 2Co.4:14)
(2) Não há vida na condição de despido e incorpóreo (cf. 2Co.5:3)
(3) Paulo não queria ser despido, mas sim revestido (cf. 2Co.5:4)
(4) O momento em que seremos revestidos é na ressurreição dos mortos (cf. 1Co.15:53)

Isso por si só já é um verdadeiro golpe de morte na doutrina pró-imortalista. Mas o último golpe (como se isso tudo já não fosse suficientemente claro) vem quando ele afirma em seguida o seu desejo de estar com Cristo quando o mortal fosse absorvido pela vida (v.14). Era este o desejo de Paulo: “Porque também nós, os que estamos neste tabernáculo, gememos carregados; não porque queremos ser despidos, masrevestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida (cf. 2Co.5:4).

Veja que o desejo de Paulo, pelo qual ele gemia carregado, era na esperança de ser revestido para que o mortal fosse absorvido pela vida. Este era o desejo de Paulo pelo qual ele desejava estar ausente do corpo (morrer). A pergunta final que nos fica é:Quando é que se dá este momento tão desejado por Paulo, quando o mortal será absorvido pela vida? Ora, o próprio apóstolo Paulo já havia respondido aos coríntios na sua primeira carta a eles:

Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque é necessário que isso que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isso que é mortal se revista da imortalidade. Pois é necessário que aquilo que é corruptível se revista de incorruptibilidade, e aquilo que é mortal, se revista de imortalidade, então se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte pela vitória (cf. 1Co.15:51-54).

Resposta: No som da última trombeta, que “coincidentemente” é exatamente o momento. . . isso mesmo, da ressurreição dos mortos! É somente na ressurreição que o mortal se reveste da vida, o que também nos mostra que antes da ressurreição nós somos meros seres mortais a sermos revestidos de imortalidade em função da ressurreição dos mortos. Além disso, vemos que logo em seguida de Paulo escrever que queria ausentar-se deste corpo, ele escreve:

Pois todos nós devemos comparecer perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba de acordo com as obras praticadas por meio do corpo, quer sejam boas quer sejam más” (v.10), ou seja, ele esperava partir do corpo para o tribunal de Cristo e receber dele o que lhe é devido. O mesmo Paulo escreve quando é que se dá tal acontecimento: “Na presença de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos por sua manifestação e por seu Reino” (cf. 2Tm.4:1).

Ou seja, na segunda vinda de Cristo, que também é a ressurreição dos mortos de acordo com o mesmo apóstolo (cf. 1Co.15:22,23). Tudo isso nos traz mais do que claramente a resposta para a pergunta: Quando é que Paulo estaria com Cristo? Resposta clara e inequívoca: Na ressurreição dentre os mortos! Vemos, portanto, que é na ressurreição que Paulo estaria com Cristo. A passagem de 2 Coríntios nada mais é do que o fruto de uma passagem totalmente fora de seu devido contexto.

O que faz com que Paulo acentuasse que “partiria e estaria com Cristo” não é o fato de que subsistiria em forma de “espírito descorpóreo”, mas sim pelo fato que quem deixa de existir não está mais sujeito a tempo e espaço, não existe lapso de tempo entre a morte e a ressurreição. Morremos e somos ressuscitados, como se em “um piscar de olhos” (cf. 1Co.15:52). Contudo, o apóstolo Paulo faz questão de frisar que tal acontecimento se dará não quando se achasse “despido”, mas sim “revestido”, de um corpo glorioso, e isso só acontece na ressurreição dos mortos.

_________________
MateusAlcântara
avatar
MateusAlcântara

Mensagens : 724
Pontos : 1084
Data de inscrição : 07/01/2012
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 12th Junho 2013, 3:58 pm


Mundo dos mortos, [hebraico sheol].
De acordo com o pensamento dos israelitas antigos, um abismo escuro e silencioso situado nas profundezas da terra, para onde todas as pessoas vão depois de morrer.
 
Salmos 6 (5) - Porque na morte não há lembrança de ti; no sepulcro quem te louvará?
 
Salmos 88 (4) - Estou contado com aqueles que descem ao abismo; estou como homem sem forças, (5) - Livre entre os mortos, como os feridos de morte que jazem na sepultura, dos quais te não lembras mais, e estão cortados da tua mão. (10) - Mostrarás, tu, maravilhas aos mortos, ou os mortos se levantarão e te louvarão? (Selá.
 
Eclesiastes 9 (10) - Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

PARÁBOLA OU RELATO HISTÓRICO?

Mensagem por Jahyr em 12th Junho 2013, 6:30 pm

Ir. Isaias escreveu: Mateus, meu caro, isto é uma parábola. 


Meus comentários:


Encontramos nas narrativas dos evangelhos dois textos que nos são apresentados como parábolas, mas que, de fato, não são parábolas.
Estou me referindo aos episódios titulados como "O Bom Samaritano" e "O Rico e Lázaro" que foram titulados pelas sociedades bíblicas, assim como os outros títulos que encontramos em outros textos ou porções das Escrituras Sagradas e que não fazem parte dos textos originais. São divisões de textos colocados lá para facilitar a nossa compreensão.


Assim, a expressão "A parábola do Rico e Lázaro" não consta dos originais e foram lá colocadas para facilitar a nossa compreensão.


Destarte, não devemos encarar este texto como uma alegoria ou fantasia, ou uma exposição alegórica para dela extrairmos lições e verdades espirituais.


Devemos encarar estes textos (O Bom Samaritano e O Rico e Lázaro) como realidades factuais.


Este texto tratasse de um episódio que somente Jesus sabia e que intencionou relevar aos seus discípulos.


O que nos leva a tais conclusões são:


1) Jesus não disse e nem deu a entender tratar-se de uma parábola;
2) É diferente das parábolas que encontramos na Bíblia. Nas parábolas relatadas como tais, não há afirmações tão bem definidas como encontramos aqui. e nem aparecem nomes mencionados: Abraão, Lázaro, Moisés.
3) Veja que nas parábolas encontramos expressões assim: "O Reino dos Céus é semelhante", diferente da afirmação que há em Lucas 16:19-31: "havia um homem..." que é uma abertura também usada em várias partes do Velho Testamento (1ª Sm 1:1 e Jó 1:1 e outras mais).


Ha que se considerar o seguinte ainda: mesmo que tratar-se de uma parábola não muda o fato que esteja relatando uma realidade.


Real como fato histórico ou um texto figurado em nada muda a sua mensagem. A mensagem  que podemos aprender pela sua leitura é a seguinte:
a) quando morre um servo do Senhor os anjos o levam ao paraíso (v. 22) cumprindo-se o que está escrito em Ec 12:7;
b) os mortos conservam o sentido da visão (v. 23);
c) os mortos (incrédulos) conservam a compaixão pelos parentes;
d) os mortos têm sentimentos de dor (v. 23);
e) os mortos lembram de coisas terrenas (v. 28);
f) os mortos conhecem os outros mortos que na vida lhes eram conhecidos (v. 23);
g) os pedidos feitos pelos incrédulos não são atendidos (vs. 27 - 31);


Assim, alguns grupos forçam a interpretação deste texto como parábola apenas com o objetivo de, ardilosamente, dar fundamentação às suas heresias.   
avatar
Jahyr

Mensagens : 1252
Pontos : 2604
Data de inscrição : 10/07/2010
Idade : 77
Localização : São Paulo

http://ambotezai-jahyr.blogspot.com.br/2007/02/enfrentei-nas-com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 12th Junho 2013, 6:56 pm


Acontece meu caro Jahyr, que eu acredito piamente na Bíblia Sagrada como infalível palavra de DEUS. Nas que eu possuo, todas com tradução em português por João Ferreira de Almeida, uma delas com a Edição Revista e corrigida, 1995.
Diz sim no subtitulo do Capitulo 16 de Lucas versus 19, que trata-se de uma parábola do rico e Lázaro. Eu acredito nisto, para mim é um fato.

Eu entendo também que nós humanos somos muitas vezes uns cabeças duras, e não queremos aceitar o fato de estarmos errados em determinado assunto. No entanto nós humanos somos tangíveis á farta interpretação de textos.

Aproveito para colocar em evidência todas as parábolas que existem na Bíblia Sagrada.

Parábola se refere geralmente à história curta ou comparação baseada em fatos verdadeiros com o fim de ensinar lições a respeito do Reino de DEUS, ou de sabedoria ou moral, Mateus 13 (3-23). No AT encontram-se algumas parábolas: II Samuel 12 (1-4); 14 (6-7);  Isaias 5 (1-7); Ezequiel 19 (1-9); 23 (1-49); 24 (1-14). 
São 44 as parábolas de Jesus registradas nos Evangelhos, alistadas a seguir em ordem alfabética: o administrador desonesto, Lucas 16 (1-9); o amigo importuno, Lucas 11 (5-8); as bodas, Mateus 22 (1-14); o bom samaritano, Lucas 10 (29-37); a casa vazia, Mateus 12 (43-45); coisas novas e velhas, Mateus 13 (51-52); o construtor de uma torre, Lucas 14 (28-30); o credor incompassivo, Mateus 18 (23-35); o dever dos servos, Lucas 17 (7-10); as dez virgens, Mateus 25 (1-13); os dois alicerces, Mateus 7 (24-27); os dois devedores, Lucas 7 (40-43); os dois filhos Mateus 21 (28-32); a dracma perdida, Lucas 15 (8-10); o fariseu e o publicano, Lucas 18 (9-14); o fermento, Mateus 13 (33); a figueira, Mateus 24 (32-33); a figueira estéril, Lucas 13 (6-9); o filho pródigo, Lucas 15 (11-32); a grande ceia, Lucas 14 (15-24); jejum e casamento, Lucas 5 (33-35); o joio, Mateus 13 (24-30,36-43); o juiz iníquo, Lucas 18 (1-8); os lavradores maus, Mateus 21 (33-46); os meninos na praça, Mateus 11 (16-19); a ovelha perdida, Lucas 15 (3-7); o pai vigilante, Mateus 24 (42-44); a pedra rejeitada, Mateus 21 (42-44); a pérola, Mateus 13 (45-46); os primeiros lugares, Lucas 14 (7-11); a rede, Mateus 13 (47-50); o rei que vai para a guerra, Lucas 14 (31-32); o remendo com pano novo, Lucas 5 (36); o rico e Lázaro, Lucas 16 (19-31); o rico sem juízo, Lucas 12 (16-21); o semeador, Mateus 13 (3-9,18-23); a semente, Marcos 4 (26-29); a semente de mostarda, Mateus 13 (31-32); o servo fiel, Mateus 24 (45-51); os servos vigilantes, Marcos 13 (33-37); os talentos, Mateus 25 (14-30); o tesouro escondido, Mateus 13 (44); os trabalhadores da vinha, Mateus 20 (1-16); o vinho e os odres, Lucas 5 (37).
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por MateusAlcântara em 13th Junho 2013, 8:53 am

Izaias, é necessário primar para os textos originais. As traduções muitas vezes têm falhas, e o homem às vezes pode tentar ajudar colocando títulos, como o Jahyr explicou.
Caro Jahyr, eu creio que Jesus queria passar uma mensagem àqueles homens, mas não compreendo qual mensagem era. Pois a Bíblia relata "fôlego de vida" e "espírito" como a mesma coisa, apenas com nomes diferentes. O fôlego dos homens é semelhante ao fôlego dos animais, o do homem sobe e dos animais também (Ec 3:20-21).
Como o mesmo Salomão disse que a memória dos mortos foi entregue ao esquecimento (Ec 9:5-6), como é possível o rico, depois de morto, lembrar-se dos 5 irmãos? E por que Abraão disse "Têm Moisés e os profetas"? Quando Abraão conheceu Moisés?
No último versículo diz: "Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão que algum dos mortos ressuscite". Creio que Cristo estava tentando passar alguma mensagem sobre a ressurreição, mas o quê, não sei.
Aguardo a resposta de vocês.
avatar
MateusAlcântara

Mensagens : 724
Pontos : 1084
Data de inscrição : 07/01/2012
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Jahyr em 13th Junho 2013, 9:26 am

Izaias escreveu:
Acontece meu caro Jahyr, que eu acredito piamente na Bíblia Sagrada como infalível palavra de DEUS. Nas que eu possuo, todas com tradução em português por João Ferreira de Almeida, uma delas com a Edição Revista e corrigida, 1995.
Diz sim no subtitulo do Capitulo 16 de Lucas versus 19, que trata-se de uma parábola do rico e Lázaro. Eu acredito nisto, para mim é um fato.

Eu entendo também que nós humanos somos muitas vezes uns cabeças duras, e não queremos aceitar o fato de estarmos errados em determinado assunto. No entanto nós humanos somos tangíveis á farta interpretação de textos.

Aproveito para colocar em evidência todas as parábolas que existem na Bíblia Sagrada.

Parábola se refere geralmente à história curta ou comparação baseada em fatos verdadeiros com o fim de ensinar lições a respeito do Reino de DEUS, ou de sabedoria ou moral, Mateus 13 (3-23). No AT encontram-se algumas parábolas: II Samuel 12 (1-4); 14 (6-7);  Isaias 5 (1-7); Ezequiel 19 (1-9); 23 (1-49); 24 (1-14). 
São 44 as parábolas de Jesus registradas nos Evangelhos, alistadas a seguir em ordem alfabética: o administrador desonesto, Lucas 16 (1-9); o amigo importuno, Lucas 11 (5-Cool; as bodas, Mateus 22 (1-14); o bom samaritano, Lucas 10 (29-37); a casa vazia, Mateus 12 (43-45); coisas novas e velhas, Mateus 13 (51-52); o construtor de uma torre, Lucas 14 (28-30); o credor incompassivo, Mateus 18 (23-35); o dever dos servos, Lucas 17 (7-10); as dez virgens, Mateus 25 (1-13); os dois alicerces, Mateus 7 (24-27); os dois devedores, Lucas 7 (40-43); os dois filhos Mateus 21 (28-32); a dracma perdida, Lucas 15 (8-10); o fariseu e o publicano, Lucas 18 (9-14); o fermento, Mateus 13 (33); a figueira, Mateus 24 (32-33); a figueira estéril, Lucas 13 (6-9); o filho pródigo, Lucas 15 (11-32); a grande ceia, Lucas 14 (15-24); jejum e casamento, Lucas 5 (33-35); o joio, Mateus 13 (24-30,36-43); o juiz iníquo, Lucas 18 (1-Cool; os lavradores maus, Mateus 21 (33-46); os meninos na praça, Mateus 11 (16-19); a ovelha perdida, Lucas 15 (3-7); o pai vigilante, Mateus 24 (42-44); a pedra rejeitada, Mateus 21 (42-44); a pérola, Mateus 13 (45-46); os primeiros lugares, Lucas 14 (7-11); a rede, Mateus 13 (47-50); o rei que vai para a guerra, Lucas 14 (31-32); o remendo com pano novo, Lucas 5 (36); o rico e Lázaro, Lucas 16 (19-31); o rico sem juízo, Lucas 12 (16-21); o semeador, Mateus 13 (3-9,18-23); a semente, Marcos 4 (26-29); a semente de mostarda, Mateus 13 (31-32); o servo fiel, Mateus 24 (45-51); os servos vigilantes, Marcos 13 (33-37); os talentos, Mateus 25 (14-30); o tesouro escondido, Mateus 13 (44); os trabalhadores da vinha, Mateus 20 (1-16); o vinho e os odres, Lucas 5 (37).








Caríssimo e preciosíssimo Irmão Zaza,

Qual a sua dificuldade em aceitar que esse texto não é uma parábola?

Apenas porque as sociedades bíblicas titularam este texto como uma parábola?

Quer me parecer que mais adiante você acredita tratar-se de fatos verdadeiros, pois você escreveu:

"Eu acredito nisto, para mim é um fato."

CONSIDERE ISTO:

Jesus relatando pessoas fazendo afirmações que não foram feitas?

Abraão disse: 

"Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado.
E, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem tampouco os de lá passar para cá" (Lucas 16:25-26)

e disse mais:

"Têm Moisés e os profetas; ouçam-nos " (Lucas 16:20)


E ainda:


"Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite." (Lucas 16:31)


Na minha maneira de entender, se o texto fosse uma alegoria ou fantasia, Jesus estaria mentindo pois Abraão não teria dito tais palavras.

Além do que, interpretando este texto como verdadeiro ele nos ilumina na compreensão de outros textos das Escrituras.


Veja:

Jesus disse ao ladrão na cruz:


" Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso." (Lucas 23:43)


Jesus não subiu ao Pai após a sua morte mas ficou na terra por 40 dias em aparições, testemunhando sua ressurreição,


nesse ínterim, foi até as partes mais baixas da terra. 


"Por isso diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, E deu dons aos homens.
Ora, isto-ele subiu-que é, senão que também antes tinha descido às partes mais baixas da terra?" (Efésios 4:8-10)


" [...] que é, senão que também antes tinha descido às partes mais baixas da terra?"


Jesus desceu até as partes mais baixas da terra e pregou aos espíritos que estavam em prisão,


"No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão;
Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água;"
(1ª Pedro 3:18-21)


O ladrão foi para o paraíso onde Jesus depois do testemunho dado aos que se achavam em prisão (verso anterior)


Jesus foi ao Paraíso testemunhar aos crentes do Velho Testamento: 


a) que as profecias das Escrituras se haviam cumprido na pessoa dele;


b) que Ele era o Messias esperado;


c) e que se cumpria neles a promessa de salvação.


Assim, na sua ascensão aos céus, Jesus levou consigo os do cativeiro que nele creram e os crentes que se achavam no paraíso.


"Por isso diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, " (Ef 4:Cool
avatar
Jahyr

Mensagens : 1252
Pontos : 2604
Data de inscrição : 10/07/2010
Idade : 77
Localização : São Paulo

http://ambotezai-jahyr.blogspot.com.br/2007/02/enfrentei-nas-com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 13th Junho 2013, 11:29 am


Caro amigo Jahyr.
Eu não tenho dificuldade em aceitar este texto como parábola!
Eu entendo que é uma parábola e ponto final.
Nem você ou alguém vai me fazer desacreditar na Bíblia Sagrada.
O tal Gideões na pessoa real do Francisco de tal, vinha também aqui neste fórum tentando colocar em nossa mente que DEUS não é DEUS, Jesus Cristo não Jesus Cristo, etc., e tal.
Alega inclusive que a Bíblia Sagrada não é um livro inspirado por DEUS.
Combati energicamente e combato outros tantos que tentarem desacreditar a Bíblia.
A Bíblia existe há centenas de anos, sempre houve e sempre haverá pessoas com mentes maléficas que tentarão desconsiderar a veracidade de tal livro mais vendido e mais lido em todo o mundo, exceto em Países que não são cristãos.

Entretanto, se para você, ou talvez outros também, acham que esta narrativa de Lucas 16 alegando  que a história entre o rico e Lázaro não é uma "parábola", para mim está tudo bem.
Só espero que você não esteja tomando como base de que este "Lazaro de Lucas 16 seja o Lázaro, irmão de Maria e Marta.
Este Lázaro era o amado de Jesus ressuscitou, João 11 (1-46). 

Este Lázaro de Lucas 16 (19-31), se refere ao nome de um mendigo numa PARÁBOLA de Jesus.

avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

ZAZÁ ESTÁ "BOTANDO FÉ" NAS SOCIEDADES BÍBLICAS E, NESSA FÉ, VAI ALÉM DO QUE ESTÁ ESCRITO, NO DESRESPEITO AOS LIMITES DA PALAVRA

Mensagem por Jahyr em 13th Junho 2013, 6:39 pm

Izaias escreveu:
Caro amigo Jahyr.
Eu não tenho dificuldade em aceitar este texto como parábola!
Eu entendo que é uma parábola e ponto final.
Nem você ou alguém vai me fazer desacreditar na Bíblia Sagrada.
O tal Gideões na pessoa real do Francisco de tal, vinha também aqui neste fórum tentando colocar em nossa mente que DEUS não é DEUS, Jesus Cristo não Jesus Cristo, etc., e tal.
Alega inclusive que a Bíblia Sagrada não é um livro inspirado por DEUS.
Combati energicamente e combato outros tantos que tentarem desacreditar a Bíblia.
A Bíblia existe há centenas de anos, sempre houve e sempre haverá pessoas com mentes maléficas que tentarão desconsiderar a veracidade de tal livro mais vendido e mais lido em todo o mundo, exceto em Países que não são cristãos.

Entretanto, se para você, ou talvez outros também, acham que esta narrativa de Lucas 16 alegando  que a história entre o rico e Lázaro não é uma "parábola", para mim está tudo bem.
Só espero que você não esteja tomando como base de que este "Lazaro de Lucas 16 seja o Lázaro, irmão de Maria e Marta.
Este Lázaro era o amado de Jesus ressuscitou, João 11 (1-46). 

Este Lázaro de Lucas 16 (19-31), se refere ao nome de um mendigo numa PARÁBOLA de Jesus.





Meus comentários:

Você escreveu: "Eu não tenho dificuldade em aceitar este texto como parábola!
Eu entendo que é uma parábola e ponto final."


Ora, meu caro!

Já era de esperar este seu posicionamento.

Você vai com tremenda facilidade para além do que está escrito.

Em desobediência ao ensino das Escrituras:

E eu, irmãos, apliquei estas coisas, por semelhança, a mim e a Apolo, por amor de vós; 
"para que em nós aprendais a não ir além do que está escrito,"


não vos ensoberbecendo a favor de um contra outro. 1ª Co 4:8


Cuidado! Esta conduta caracteriza o falso profeta.

Fecha os olhos a claras verdades e análises simples.

Ora, no texto o Senhor, ao apresenta-lo como apresentou, para não passar por mentiroso deveria:

como parábola... não mencionar nomes.

como texto factual... nada é necessário pois, inclusive, nos dá a compreensão de outras partes e porções das Escrituras, expressões como:

"antes tinha descido às partes mais baixas da terra"

" [...] que é, senão que também antes tinha descido às partes mais baixas da terra?" Efésios 4:10 

Ora, fica a pergunta: o que foi fazer Jesus "no lugar onde moram os mortos"


e também...

"pregou aos espíritos em prisão"

"No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão;
Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água;"
(1ª Pedro 3:18-21)

Quem são estes espíritos? que prisão é essa?

Também estes versos respondem a perguntas maturais que, certamente, já passou por sua cabeça.

Exemplo:

E os crentes do Velho Testamento? 

Eles alcançaram a salvação também? 

Ora, mas se Jesus não havia vindo (não havia encarnado), eles foram salvos por meio das boas obras que praticaram?

Então como é que fica? Se Paulo diz em Efésios 2:8 que a salvação é pela fé e não pelas obras

e nossa doutrina (5ª Ponto) diz que a regeneração ou novo nascimento (salvação) só se alcança pela fé?

Também deixo aqui a minha observação:

PARA VOCÊ NÃO HÁ A MENOR IMPORTÂNCIA QUE UM TEXTO POSSA CARACTERIZAR O SENHOR JESUS UM MENTIROSO.

E, também:

Afirma você o seguinte:

Acontece meu caro Jahyr, que eu acredito piamente na Bíblia Sagrada como infalível palavra de DEUS.

Quando, de fato, fica evidente que você, no tema em questão, está acreditando nas sociedades bíblicas que dividiram o Novo Testamento em capítulos e versículos, bem como separaram em contextos dando a estes títulos que nem sempre representam a verdade dos fatos.

Acreditar na Bíblia é dar a ela autoridade para formar os nossos pensamentos e mudar as nossas crenças.

Um forte abraço. E sem muito bla, bla, bla...

beijocas no seu coração!
avatar
Jahyr

Mensagens : 1252
Pontos : 2604
Data de inscrição : 10/07/2010
Idade : 77
Localização : São Paulo

http://ambotezai-jahyr.blogspot.com.br/2007/02/enfrentei-nas-com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 14th Junho 2013, 9:09 am

Jahyr escreveu:Meus comentários:
Você escreveu: "Eu não tenho dificuldade em aceitar este texto como parábola! Eu entendo que é uma parábola e ponto final."
Ora, meu caro!
Já era de esperar este seu posicionamento.
Você vai com tremenda facilidade para além do que está escrito.
Em desobediência ao ensino das Escrituras:


 


Como eu posso ir além do que está escrito, em desobediência ao ensino das Escrituras?
Nas escrituras está o que eu coloquei, “A PARÁBOLA DO RICO E LAZARO”!
Está provado por A + B que Lucas 16 versos 19 aos 31 é uma PARÁBOLA.  
Senão vejamos: Verso 22 - E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado.
Seio de Abraão é uma linguagem figurativa para expressar a presença de DEUS ou o paraíso.
 
Verso 23 - E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio.
Percebemos que o rico também morreu e foi para o inferno, em algumas traduções se diz hades que se refere ao mundo invisível em geral; mais especificamente aqui o lugar de habitação dos mortos não salvos, entre sua morte física e o juízo do grande trono branco, veja: Apocalipse 20 (11) - E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. (12) - E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de DEUS, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. (13) - E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foi julgado cada um segundo as suas obras. (14) - E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. (15) - E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.
Nesta história dos versículos de Lucas 19, o Senhor Jesus ensinou:
1)      A existência consciente após a morte;
2)      A realidade e o tormento do inferno;
3)      A ausência de uma segunda comunicação entre os mortos e os vivos (v26).
Os dois homens nesta narrativa ilustram duas vidas diferentes duas mortes diferentes e dois destinos diferentes.
 
Tem mais, aguarde...
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 14th Junho 2013, 9:34 am

Jahyr escreveu:E eu, irmãos, apliquei estas coisas, por semelhança, a mim e a Apolo, por amor de vós; "para que em nós aprendais a não ir além do que está escrito," não vos ensoberbecendo a favor de um contra outro. 1ª Co 4:8
Cuidado! Esta conduta caracteriza o falso profeta.


Ora, Ora, meu caro eu apenas me atento ao que diz às Escrituras, se alguém aqui está indo além do escrito é V.Sa, uma vez que garimpam outros textos não referentes para tentar me desmentir e também a Bíblia, não se confunda caríssimo, cada caso é um caso, vamos nos ater ao fato de que estamos falando sobre “parábolas”!

 
Fecha os olhos a claras verdades e análises simples. Ora, no texto o Senhor, ao apresenta-lo como apresentou, para não passar por mentiroso deveria: como parábola... não mencionar nomes.
como texto factual... nada é necessário pois, inclusive, nos dá a compreensão de outras partes e porções das Escrituras, expressões como: "antes tinha descido às partes mais baixas da terra"
" [...] que é, senão que também antes tinha descido às partes mais baixas da terra?" Efésios 4:10
Ora, fica a pergunta: o que foi fazer Jesus "no lugar onde moram os mortos" e também..."pregou aos espíritos em prisão"
 


Então a proposta aqui já muda de figura; Efésios 4 se referem à Prática dos crentes em relação a Dons Espirituais e a unidade da fé onde se resume dos versos 7 aos 16, vou explicar até o verso 9, veja:
Efésios 4 (7) - Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo.
Em I Coríntios 12 (7~11), Paulo atribui a outorga de dons espirituais ao Espírito; aqui, ao Cristo exaltado.
 
8 - Por isso diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, E deu dons aos homens.
Levou cativo o cativeiro; Paulo usa uma ilustração do Salmo 68 (18), em que o guerreiro triunfante é elevado ao retornar com uma hoste de prisioneiros, recebendo dádivas do povo conquistado, e distribuindo presentes aos seus comandados. Cristo triunfou sobre Satanás e sobre tudo que nos dominava.
9 - Ora, isto ele subiu que é, senão que também antes tinha descido às partes mais baixas da terra?
10 - Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas.
Estes versículos são um parêntese, um comentário sobre o verbo “subiu” (v8), provando que somente Cristo se encaixa em tal descrição.
Partes ou regiões inferiores mais baixas da terra; pode significar que Cristo desceu até o hades entre sua morte e ressurreição; por outro lado, a expressão “da terra” pode ser uma frase apositiva (em que há aposição), indicando que Cristo descera às regiões inferiores do universo, isto é a Terra.
Associa-se com I Pedro 3 (19), uma descida ao sheol/hades [o domínio dos mortos, ver Atos 2 (25~35)], ou como simbolicamente se referindo à encarnação dele (por onde Cristo desceu do céu à terra), uma descida levando-o a profundidades da humilhação, Filipenses 2 (5~11).
Com referencia à visão de que ele tenha descido ao inferno, não há confirmação bíblica para a noção de que Jesus sofreu no inferno, apenas que ele desceu ao sheol pra liberar os mortos justos para a glória eterna, proclamando a adequação da expiação e validando o testemunho dos profetas.

Aguarde o resto...
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 14th Junho 2013, 10:06 am

Jahyr escreveu:"No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão;
Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água;" (1ª Pedro 3:18-21)
Quem são estes espíritos? que prisão é essa?
Também estes versos respondem a perguntas maturais que, certamente, já passou por sua cabeça.



É você sabe a resposta, sabe o que está na minha cabeça, você apenas não quer concordar.
Então vamos lá...
 
I Pedro 3 (18) - Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a DEUS; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito; (19) - No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão; (20) - Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de DEUS esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água; (21) - Que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, o batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com DEUS, pela ressurreição de Jesus Cristo; (22) - O qual está à destra de DEUS, tendo subido ao céu, havendo se lhe sujeitado os anjos, e as autoridades, e as potências.
 
Essa passagem difícil foi interpretada de várias maneiras.
Refere-se, provavelmente, à proclamação de Cristo, através do acontecimento de sua ressurreição, dos frutos de sua vitória aos espíritos em prisão (espíritos demoníacos).
Aparentemente, esses espíritos também estavam por trás da corrupção da palavra nos dias de Noé, Gênesis 6 (1~8); II Pedro 2 (4-5) e Judas 1 (6). Essa proclamação pode ter sido parte da soberania subsequente de Cristo sobre “os anjos, e as autoridades e as potencias”, v 22.
Esta passagem não deveria ser interpretada como uma referencia a uma segunda chance para a salvação daqueles que se recusam a verdade nessa vida. Graça significa sofrimento.
Muitos pensam que esta frase; e pregou aos espíritos em prisão; significa que Cristo, entre sua morte e ressurreição desceu ao hades e ofereceu aos que viveram antes de Noé v20, uma segunda oportunidade de salvação, entretanto esta doutrina não tem ponto escriturístico.
Outros pensam que foi apenas uma proclamação de sua vitoria sobre o pecado aos que estavam no hades, sem o oferecimento de uma segunda chance.
Entretanto é mais provável que este versículo seja uma referencia ao Cristo pré-encarnado pregando através de Noé àqueles que por terem rejeitado sua mensagem, agora são “espíritos em prisão”.
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 14th Junho 2013, 10:15 am

Jahyr escreveu:Exemplo:
E os crentes do Velho Testamento?
Eles alcançaram a salvação também?
Ora, mas se Jesus não havia vindo (não havia encarnado), eles foram salvos por meio das boas obras que praticaram?
Então como é que fica? Se Paulo diz em Efésios 2:8 que a salvação é pela fé e não pelas obrase nossa doutrina (5ª Ponto) diz que a regeneração ou novo nascimento (salvação) só se alcança pela fé?





Antes de explicarmos essa questão é importante que fique claro que a Bíblia diz que a salvação é uma iniciativa de DEUS e não do homem.
Romanos 8 (30) - E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou.
 
A salvação provém da graça de DEUS aplicada ao homem e não de qualquer mérito que possa haver no homem. “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de DEUS”. Efésios 2 (8).
 
Olhando para a Bíblia ficam evidentes que DEUS deu ao ser humano uma revelação progressiva de Sua obra e vontade.
Hoje sabemos muito mais dos planos de DEUS que no tempo de Abraão, por exemplo.
No entanto, esse fato não faz as pessoas do tempo antes de Cristo ser menos desprovidas da salvação de DEUS. Esse fato não indica que houve acepção por parte de DEUS.
Como é DEUS quem justifica e salva, a revelação de cada época é suficiente para que DEUS opere a Sua salvação nos corações de Seus eleitos.
No tempo de Abraão, por exemplo, havia pouca coisa revelada a respeito de DEUS e de Sua obra, no entanto, mesmo assim, Abraão foi alcançado através da fé dada por DEUS. Ele creu naquilo que lhe foi revelado a respeito de DEUS naquele momento e foi justificado pelo Senhor.
Gênesis 15 (6) - E creu ele no SENHOR, e imputou-lhe isto por justiça.
 
Isso aconteceu também com muitas outras pessoas.
 
Outro exemplo bastante interessante é o dos ninivitas. Uma nação pagã que foi alcançada por DEUS. O Senhor escolheu o profeta Jonas como instrumento para levar a palavra de salvação àquele povo. Jonas relutou em obedecer a DEUS, mas como os planos de DEUS não podem ser frustrados, mais tarde entendeu e cumpriu sua missão.
Jonas 3 (5) - E os homens de Nínive creram em DEUS; e proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o maior até ao menor.
 
O arrependimento e mudança de atitudes desse povo evidencia a ação salvadora de DEUS em sua vida. Assim, a forma de salvação antes de Jesus Cristo é a mesma de depois de Jesus Cristo.
A graça de DEUS operada na vida do pecador, levando-o a, através da fé dada por DEUS, responder ao chamado Dele.

Observe qual era a pregação de João Batista antes da morte de Jesus na cruz.
Mateus 3 (1) - E, NAQUELES dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judeia  (2) - E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.
 
Agora observe a pregação de Pedro após Jesus já ter morrido e cumprido a Sua missão.
Atos 3 (19) - Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do SENHOR, (20) – E, envie, ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado.
 
É a mesma mensagem.

Dito isto, agora falta apenas dizer que Jesus Cristo foi entregue por cada eleito antes mesmo de Seu nascimento [como ser humano], como vemos nas profecias no Antigo Testamento. Ele foi o sacrifício perfeito que justificou cada pecador eleito por DEUS, tanto os que nasceram antes Dele, como os que nasceram depois.
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 14th Junho 2013, 10:41 am

Jahyr escreveu:Também deixo aqui a minha observação:
PARA VOCÊ NÃO HÁ A MENOR IMPORTÂNCIA QUE UM TEXTO POSSA CARACTERIZAR O SENHOR JESUS UM MENTIROSO.
E, também: Afirma você o seguinte:
Acontece meu caro Jahyr, que eu acredito piamente na Bíblia Sagrada como infalível palavra de DEUS.
Quando, de fato, fica evidente que você, no tema em questão, está acreditando nas sociedades bíblicas que dividiram o Novo Testamento em capítulos e versículos, bem como separaram em contextos dando a estes títulos que nem sempre representam a verdade dos fatos.
Acreditar na Bíblia é dar a ela autoridade para formar os nossos pensamentos e mudar as nossas crenças.
Um forte abraço. E sem muito bla, bla, bla...
beijocas no seu coração!


 


Amigo; se eu estou compilando (reunindo) textos exatos, conforme está escrito na Bíblia Sagrada, sem tirar ou acrescentar um “til” ou um “j” exatamente como somos instruídos.
Como pode você alegar tal absurdo que estou caracterizando Jesus como um mentiroso?
Você não está percebendo que em virtude de sua mente estar “tomada” por um espírito de controvérsias te faz analisar coisas inexistentes?
Em que eu tenho errado?
Ora, se a Bíblia Sagrada, a infalível palavra de DEUS me instrui que a história sobre “O RICO E LAZARO” é de fato uma PARÁBOLA, eu tenho que assim entender; e, não porque o Senhor Jahyr de tal me diz o contrário!
E não é simplesmente uma “PARÁBOLA”, mas sim uma PARÁBOLA ESCATOLÓGICA, se referindo a ensinos alegóricos de Cristo, enfocando as últimas coisas, o maior exemplo foi a Das dez Virgens.
O que os profetas contam em enigmas, o Senhor Jesus narrou em alegorias.
Em grego a palavra é parabolê. Comparação, alegoria. Narração que toma como base um fato para servir de comparação a um ensino moral ou religioso.
 
Assim sendo meu caro, que estudo você toma como base para dizer que as sociedades bíblicas que dividiram a Bíblia, nem sempre representam a verdade dos fatos.
Em que escola de teologia você aprendeu isto?
O teu professor foi o aloprado do Gideões, o Sr. Francisco de tal?
 
Sou eu então que estou desacreditando da Bíblia?
Percebe meu caro; a sua incoerência?
Você faz uma miscelânea de tudo o que foi colocado e agora vem citando o ponto de doutrina da CCB.
Isto é outra coisa, vamos nos ater ao termo PARABOLAS!
 
Deixe para nós seus ensinos tão perfeitos sobre o tema, diga-nos em que se baseiam teus conhecimentos para afirmar que a Bíblia Sagrada foi erroneamente dividida.
O mundo precisa saber o que só você sabe.
 
Meu caro Jahyr, aprenda isto:
Quando afirmamos que a Bíblia é a Palavra de DEUS, isso implica que ela é completamente precisa, ela contém imprecisões insignificantes em detalhes concernentes à história e à ciência.
A Bíblia realmente contém informações acuradas, não falha quanto à acurácea (exatidão) quando lidando com a história e a ciência. English version: When we say that the Bible is the Word of God, does that imply that it is completely accurate, or does it contain insignificant inaccuracies in details of history and science? English Answer…
Alguns teólogos ensinam que a Bíblia é inspirada e autoritária, e que é uma revelação acurada daquilo que DEUS quer que saibamos sobre a salvação, mas abrem espaço para pequenos erros em áreas que não são tão importantes.
Um teólogo, por exemplo, diz que o trabalho do Espírito Santo na inspiração da Bíblia somente garantiu "a seletividade de eventos e acurácia de registro e interpretação suficientes para alcançar o propósito de DEUS ao longo do resto da existência do homem." (Dewey Beegle, Inspiration of Scripture, p. 190).
Entretanto, o Cristianismo clássico repousa na certeza de que a Bíblia é completamente acurada (verifica).
Ela pode conter declarações que são:
(1) figuras de linguagem;
(2) descrições não técnicas ou;
(3) de difícil entendimento.
 
Quer saber mais, é só pedir...
Sem ressentimentos, uma outra beijoca do seu coração.
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Jahyr em 14th Junho 2013, 7:12 pm

avatar
Jahyr

Mensagens : 1252
Pontos : 2604
Data de inscrição : 10/07/2010
Idade : 77
Localização : São Paulo

http://ambotezai-jahyr.blogspot.com.br/2007/02/enfrentei-nas-com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 15th Junho 2013, 1:13 pm


Meu caro Jahyr!
Leia isto normalmente, sem mácula, não é minha intenção, creia.
Quando eu quiser ver "filminhos", ou videos, na hora em que me apraz eu ligo a TV, tenho 189 canais para assistir, além de pelo menos uns 400 DVDS divididos em várias categorias, exceto porno.
E tudo isto eu faço no momento e na hora pré definida, não é a qualquer tempo.
Então não perca tempo em colocar "filminhos" dirigidos á mim aqui no fórum, eu não assisto e muito menos este que está colocado.
Faça o seguinte, reproduza tudo em texto e eu leio e comento.
Não perca seu "precioso" tempo com isto.

Um pequeno vídeo de alguns segundos ou até um minuto em se tratando de alguma informação ou mesmo para descontrair, tudo bem, mas este teu vídeo tem quase meia hora e eu pergunto: para que? 
Não tenho nem ideia do conteúdo e nem quero saber, escreva e eu leio, replica e eu treplico e por ai vai.
OK? Não me tenha por mal educado por isto.
Como você mesmo diz; uma beijoca no seu coração!
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Jahyr em 16th Junho 2013, 8:26 am

avatar
Jahyr

Mensagens : 1252
Pontos : 2604
Data de inscrição : 10/07/2010
Idade : 77
Localização : São Paulo

http://ambotezai-jahyr.blogspot.com.br/2007/02/enfrentei-nas-com

Voltar ao Topo Ir em baixo

ZAZÁ ADOTA A TÁTICA DE "ENCHER LINGUIÇA" E NÃO RESPONDE OBJETIVAMENTE AOS QUESTIONAMENTO. ISTO MOSTRA QUE SEU PROPÓSITO AQUI NESTE SITE É APENAS DEFENDER O ENGANO RELIGIOSO QUE ELE MESMO ADMITE EXISTIR NAS DOUTRINAS ENSINADAS PELO NOSSO MINISTÉRIO....

Mensagem por Jahyr em 17th Junho 2013, 7:05 am

E, AGORA,

VOLTOU À PRÁTICA DE "COPIAR" E "COLAR" TEXTOS DE OUTRAS PESSOAS A FIM DE DESVIAR A ATENÇÃO DAS PESSOAS E NÃO TER A OBRIGAÇÃO DE RESPONDER

ESCAPANDO ASSIM DA OBRIGAÇÃO DE CONFESSAR AS SUAS ABSURDAS AFIRMAÇÕES, TAIS COMO ESTA:

DEFENDER QUE O TÍTULO DO EPISÓDIO RELATADO PELO SENHOR JESUS COM RESPEITO AO RICO E LÁZARO É UMA "PARÁBOLA."

FAZENDO UMA IMPOSIÇÃO, POIS EM MOMENTO ALGUM O SENHOR JESUS DISSE TRATAR-SE DE UMA PARÁBOLA,

E NEM OS APÓSTOLOS DECLARAM, SOB A GUIA DO ESPÍRITO SANTO QUE O EPISÓDIO SE TRATA DE UMA "PARÁBOLA"

JÁ MOSTREI ISTO POR SEIS VEZES MAS O SEU ORGULHO ESPIRITUAL E A SOBERBA DA SUA PESSOA O IMPEDE DE RECONHECER O SEU ERRO

FAZENDO DO SENHOR JESUS UM MENTIROSO POIS NÃO SE FAZ PARÁBOLAS COM NOMES DE PESSOAS,

SOBRETUDO USANDO UMA DAS MAIORES FIGURAS DAS ESCRITURAS TANTO NO VELHO BEM COMO NO NOVO TESTAMENTO.


avatar
Jahyr

Mensagens : 1252
Pontos : 2604
Data de inscrição : 10/07/2010
Idade : 77
Localização : São Paulo

http://ambotezai-jahyr.blogspot.com.br/2007/02/enfrentei-nas-com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 17th Junho 2013, 1:23 pm

Jahyr escreveu:ZAZÁ ADOTA A TÁTICA DE "ENCHER LINGUIÇA" E NÃO RESPONDE OBJETIVAMENTE AOS QUESTIONAMENTO. ISTO MOSTRA QUE SEU PROPÓSITO AQUI NESTE SITE É APENAS DEFENDER O ENGANO RELIGIOSO QUE ELE MESMO ADMITE EXISTIR NAS DOUTRINAS ENSINADAS PELO NOSSO MINISTÉRIO....
 


Não sou açougueiro para encher linguiça, se o fosse ganharia um bom cascalho.
Inversamente ao que você expos meu querido, a minha intenção de estar neste fórum e em outros, é levar o meu conhecimento parco, isto é, que é pouco, escasso, minguado, quase nada, “em vista dos seus”.
Diz o velho ditado nordestino: “Pau que nasce torto, morre torto”.
Desde a muito nos conhecemos (internaltamente) e você sempre adorou torcer (enrolando, trançando) as ideias de outros.
Nunca e em momento algum defendi ou defendo “enganos religiosos”.
Ora, se você tem firmeza que “o nosso ministério” ensina tais enganos; porque então não os enfrenta e os faz entender isto?

 
 

Jahyr escreveu:E, AGORA, VOLTOU À PRÁTICA DE "COPIAR" E "COLAR" TEXTOS DE OUTRAS PESSOAS A FIM DE DESVIAR A ATENÇÃO DAS PESSOAS E NÃO TER A OBRIGAÇÃO DE RESPONDER ESCAPANDO ASSIM DA OBRIGAÇÃO DE CONFESSAR AS SUAS ABSURDAS AFIRMAÇÕES, TAIS COMO ESTA:
DEFENDER QUE O TÍTULO DO EPISÓDIO RELATADO PELO SENHOR JESUS COM RESPEITO AO RICO E LÁZARO É UMA "PARÁBOLA."
FAZENDO UMA IMPOSIÇÃO, POIS EM MOMENTO ALGUM O SENHOR JESUS DISSE TRATAR-SE DE UMA PARÁBOLA,
E NEM OS APÓSTOLOS DECLARAM, SOB A GUIA DO ESPÍRITO SANTO QUE O EPISÓDIO SE TRATA DE UMA "PARÁBOLA"
JÁ MOSTREI ISTO POR SEIS VEZES MAS O SEU ORGULHO ESPIRITUAL E A SOBERBA DA SUA PESSOA O IMPEDE DE RECONHECER O SEU ERRO FAZENDO DO SENHOR JESUS UM MENTIROSO POIS NÃO SE FAZ PARÁBOLAS COM NOMES DE PESSOAS,,
SOBRETUDO USANDO UMA DAS MAIORES FIGURAS DAS ESCRITURAS TANTO NO VELHO BEM COMO NO NOVO TESTAMENTO.




Não copio e nem colo textos de outras pessoas!
Tenho idéias próprias e algum conhecimento gramatical.
O que copio ou colo são textos da Bíblia Sagrada o maior livro de todo o mundo.
Nela eu confio e a tenho como norte (direção a seguir), da minha vida espiritual.
É nela que me inspiro, me conduzo, tenho a satisfação de exemplificar o que tudo de bom ela me ensina.
Quiça, você também pudesse ter esta satisfação, este prazer enorme de segui-la.
Você sabe e tem conhecimento em que a história do “Rico e Lazaro” é uma parábola, no entanto você exige que eu me desminta e me desmentindo também discorde da Bíblia Sagrada.
E isto apenas por um seu instinto selvagem de criar pelo em ovo.
Se existe o capricho o erro e o orgulho aqui, não é da minha parte.
Está escrito na Bíblia Sagrada que é uma parábola e eu acredito, tenho fé, sei que se refere a uma Parábola e ninguém, nenhum comedor de feijão e de pizza me fará dizer o contrário.
A Bíblia Sagrada para mim é a palavra de DEUS escrita e que eu aceito de um puro e sincero coração.
Faça isto também e com certeza você terá outra forma de vida.
 
Aliás, você neste tempo todo, apenas criticou, mas não mostra para nós; porque no seu astronômico entendimento diz que a história do Rico e Lázaro, não é uma parábola.

ET. Já disse não assisto este teus vídeos tenebrosos, quer bater papo? Dialogue por escrito. 
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Jahyr em 17th Junho 2013, 1:41 pm

avatar
Jahyr

Mensagens : 1252
Pontos : 2604
Data de inscrição : 10/07/2010
Idade : 77
Localização : São Paulo

http://ambotezai-jahyr.blogspot.com.br/2007/02/enfrentei-nas-com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 17th Junho 2013, 1:52 pm


Ora, ora meu bom velhinho.
Responda com sinceridade: Você acha que a história da jumenta e Balão, é parabola?

Portanto, no dia seguinte Balaão se aprontou, pôs os arreios na sua jumenta e foi com os chefes moabitas.
Deus ficou irado porque Balaão foi. Balaão ia montado na sua jumenta, e dois dos seus empregados o acompanhavam. De repente, o Anjo do SENHOR se pôs na frente dele no caminho, para barrar a sua passagem. Quando a jumenta viu o Anjo parado no caminho, com a sua espada na mão, saiu da estrada e foi para o campo. Aí Balaão bateu na jumenta e a trouxe de novo para a estrada. Então o Anjo do SENHOR ficou numa parte estreita do caminho, entre duas plantações de uvas, onde havia um muro de pedra de cada lado. Quando a jumenta viu o Anjo, ela se encostou no muro, apertando o pé de Balaão. Por isso Balaão bateu de novo na jumenta. Depois o Anjo do SENHOR foi adiante e ficou num lugar mais estreito ainda, onde não havia jeito de se desviar nem para a direita nem para a esquerda. A jumenta viu o Anjo e se deitou no chão. Balaão ficou com tanta raiva, que surrou a jumenta com a vara. Aí o SENHOR fez a jumenta falar, e ela disse a Balaão:
— O que foi que eu fiz contra você? Por que é que você já me bateu três vezes?
Ele respondeu:
— Foi porque você caçoou de mim. Se eu tivesse uma espada na mão, mataria você agora mesmo!
Então a jumenta disse a Balaão:
— Por acaso não sou a sua jumenta, em que você tem montado toda a sua vida? Será que tenho o costume de fazer isso com você?
— Não — respondeu ele.
Aí o SENHOR Deus fez com que Balaão visse o Anjo, que estava no caminho com a espada na mão. Balaão se ajoelhou e encostou o rosto no chão. O Anjo do SENHOR disse:
— Por que você bateu três vezes na jumenta? Eu é que vim como se fosse seu inimigo, para fazer você voltar, pois você não devia estar fazendo esta viagem. Mas a sua jumenta me viu e se desviou três vezes de mim. Se ela não tivesse feito isso, eu já teria matado você, e ela teria ficado viva.




avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por MateusAlcântara em 17th Junho 2013, 2:38 pm

"O Zazá tá numa teimosia desgraçada." kkkkkkkkk
Jahyr, a palavra "alma" que encontramos hoje na Bíblia, muitas vezes significa "vida". O apocalipse é muito simbólico, cheio de figuras de linguagem.
Enfim, se formos realmente compreender que o conhecimento de Deus foi acrescido aos poucos, então Lucas 16 é literal. Deixo claro que não tenho certeza de meu posicionamento. Levantei o tópico para realmente esses questionamentos serem sanados.

_________________
MateusAlcântara
avatar
MateusAlcântara

Mensagens : 724
Pontos : 1084
Data de inscrição : 07/01/2012
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 17th Junho 2013, 2:52 pm

"
Mateus escreveu:O Zazá tá numa teimosia desgraçada." kkkkkkkkk






Meu querido, só por dizer a verdade eu sou teimoso.

Tudo bem, diz o ditado que para sustentar uma mentira precisamos de várias outras, mas para afirmar a verdade é só ela e pronto.
Diz a Bíblia, (a minha fonte da verdade): I João 2 (20) - E vós tendes a unção do Santo, e sabeis tudo. (21) - Não vos escrevi porque não soubésseis a verdade, mas porque a sabeis, e porque nenhuma mentira vem da verdade. (22) - Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho.
Isto é; negar as verdades contidas na Bíblia Sagrada, a infalível palavra de DEUS, é o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho.
ET. Você quer apostar que o Jahyr vai alegar que eu o chamei de anticristo?
Quem ler verá!
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Jahyr em 17th Junho 2013, 6:02 pm

avatar
Jahyr

Mensagens : 1252
Pontos : 2604
Data de inscrição : 10/07/2010
Idade : 77
Localização : São Paulo

http://ambotezai-jahyr.blogspot.com.br/2007/02/enfrentei-nas-com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 18th Junho 2013, 5:56 pm

Repeteco do que eu já disse.


Izaias escreveu:Izaias em Sab 15 Jun - 13:13
Meu caro Jahyr!
Leia isto normalmente, sem mácula, não é minha intenção, creia.
Quando eu quiser ver "filminhos", ou videos, na hora em que me apraz eu ligo a TV, tenho 189 canais para assistir, além de pelo menos uns 400 DVDS divididos em várias categorias, exceto porno.
E tudo isto eu faço no momento e na hora pré definida, não é a qualquer tempo.
Então não perca tempo em colocar "filminhos" dirigidos á mim aqui no fórum, eu não assisto e muito menos este que está colocado.
Faça o seguinte, reproduza tudo em texto e eu leio e comento.
Não perca seu "precioso" tempo com isto.
Um pequeno vídeo de alguns segundos ou até um minuto em se tratando de alguma informação ou mesmo para descontrair, tudo bem, mas este teu vídeo tem quase meia hora e eu pergunto: para que? 
Não tenho nem ideia do conteúdo e nem quero saber, escreva e eu leio, replica e eu treplico e por ai vai.
OK? Não me tenha por mal educado por isto.
Como você mesmo diz; uma beijoca no seu coração!
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

VEJA SÓ A SUA SINCERIDADE... E ENXERGA O SEU ORGULHO ESPIRITUAL... VOCÊ QUER ENGANAR... PORQUE TRATA=SE DE UMA PERGUNTINHA FÁCIL DE RESPONDER... MAS VOCÊ NÃO FAZ... O QUE QUER VOCÊ?

Mensagem por Jahyr em 19th Junho 2013, 9:15 am

VOCÊ DIZ:

Nunca e em momento algum defendi ou defendo “enganos religiosos”.


TODAS AS VEZES QUE VOCÊ INSISTE EM "FUGIR NUM DEBATE COMO ESTE QUE ESTAMOS TENDO"


VOCÊ ESTÁ MENTINDO!

QUERENDO ENGANAR!






ESTOU PERGUNTANDO:

O TÍTULO QUE SE ENCONTRA NO INÍCIO DO CAPÍTULO 2 DE 1ª REIS FOI INSPIRADO POR DEUS?

DE ACORDO COM A SUAS CRENÇAS "ESTÁ NA BÍBLIA E EU CREIO", E BLA, BLA, BLA, BLA

ENTÃO RESPONDA:

ESSE TÍTULO FOI TAMBÉM INSPIRADO POR DEUS?




COM O PROPÓSITO DE DAR UM EXEMPLO A VOCÊ, 

PARA VOCÊ APRENDER AS ATITUDES QUE DEVE TER UM HOMEM DE DEUS




AQUI VAI:




Última edição por Jahyr em 19th Junho 2013, 10:22 am, editado 1 vez(es)
avatar
Jahyr

Mensagens : 1252
Pontos : 2604
Data de inscrição : 10/07/2010
Idade : 77
Localização : São Paulo

http://ambotezai-jahyr.blogspot.com.br/2007/02/enfrentei-nas-com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por MateusAlcântara em 19th Junho 2013, 10:13 am

Jahyr, você me disse que faria um vídeo falando sobre predestinação/eleição, mas esse vídeo foi pra história, hein...

_________________
MateusAlcântara
avatar
MateusAlcântara

Mensagens : 724
Pontos : 1084
Data de inscrição : 07/01/2012
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 19th Junho 2013, 3:56 pm

Jahyr escreveu:por Jahyr Hoje à(s) 9:15                                                                                                                                                          
VOCÊ DIZ:
Nunca e em momento algum defendi ou defendo “enganos religiosos”.
TODAS AS VEZES QUE VOCÊ INSISTE EM "FUGIR NUM DEBATE COMO ESTE QUE ESTAMOS TENDO"
VOCÊ ESTÁ MENTINDO!
QUERENDO ENGANAR!

Debate, que debate?
O que vejo aqui são uns videosinhos baratos e sem nexo algum!
Já e repito e repetirei sempre, quer debater?
Faça-o por escrito.
Não vou perder meu tempo vendo estas porcarias que você coloca nestes videos!
Não minto, nem engano quem quer que seja, quem mente é o diabo que é o pai da mentira.
Agindo desta forma você está me ofendendo, e quando eu começar você não aguenta e pede ajuda ao Lourival para que ele me Bloqueie.


 

Jahyr escreveu:ESTOU PERGUNTANDO:
O TÍTULO QUE SE ENCONTRA NO INÍCIO DO CAPÍTULO 2 DE 1ª REIS FOI INSPIRADO POR DEUS?
DE ACORDO COM A SUAS CRENÇAS "ESTÁ NA BÍBLIA E EU CREIO", E BLA, BLA, BLA, BLA


Isto nada tem em haver com a Parábola de rico e Lazaro que é o xis da questão.
Fiz perguntas a você e você fugiu dela como o vampiro foge do alho.
Responda sobre o que perguntei e depois veremos esta tua pergunta.


 

Hajyr escreveu:ENTÃO RESPONDA:
ESSE TÍTULO FOI TAMBÉM INSPIRADO POR DEUS?
COM O PROPÓSITO DE DAR UM EXEMPLO A VOCÊ,
PARA VOCÊ APRENDER AS ATITUDES QUE DEVE TER UM HOMEM DE DEUS
AQUI VAI:


Vai o que?
Já disse não assisto estas imbecilidades, ponha no escrito e veremos.
 
Outro detalhe não precisa colocar tudo em maiúsculo, parece que você está gritando.
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

NÃO ADIANTA... PERDEU... PERDEU.... E DESCONVERSA... O QUE SE DISCUTE É O TÍTULO QUE VOCÊ AFIRMA SER PARTE DA REVELAÇÃO... ESTÁ AI A PERGUNTA: 1 REIS 2 CUJO TÍTULO É "ELIAS É ELEVADO AOS CÉUS NUM CARRO DE FOGO..."

Mensagem por Jahyr em 19th Junho 2013, 9:47 pm

DEIXA DE MENTIR!


VOCÊ DIZ:

Nunca e em momento algum defendi ou defendo “enganos religiosos”.


TODAS AS VEZES QUE VOCÊ INSISTE EM "FUGIR NUM DEBATE COMO ESTE QUE ESTAMOS TENDO"


VOCÊ ESTÁ MENTINDO!

QUERENDO ENGANAR!






ESTOU PERGUNTANDO:

O TÍTULO QUE SE ENCONTRA NO INÍCIO DO CAPÍTULO 2 DE 1ª REIS FOI INSPIRADO POR DEUS?

DE ACORDO COM A SUAS CRENÇAS "ESTÁ NA BÍBLIA E EU CREIO", E BLA, BLA, BLA, BLA

ENTÃO RESPONDA:

ESSE TÍTULO FOI TAMBÉM INSPIRADO POR DEUS?






SIM OU NÃO!
avatar
Jahyr

Mensagens : 1252
Pontos : 2604
Data de inscrição : 10/07/2010
Idade : 77
Localização : São Paulo

http://ambotezai-jahyr.blogspot.com.br/2007/02/enfrentei-nas-com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 20th Junho 2013, 11:44 am

avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por pedro ferreira em 20th Junho 2013, 2:59 pm

Ir Isaias nao bate no velhinho nao coitado ja apanhou demais,ja apanhou tantou que a mente dele nao funciona mais ta vendo,esta ele esta todo descontrolado,gá gá gá gá,esta meio gá gá,é isso que dá dirtorçe tanto as palavras que distorçeu ate a mente.
avatar
pedro ferreira

Mensagens : 404
Pontos : 450
Data de inscrição : 05/09/2011
Idade : 45
Localização : barreiras

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por MateusAlcântara em 20th Junho 2013, 3:45 pm

Izaias, você acabou fugindo da pergunta do Jahyr. Afinal, pra você o título é inspirado ou não?

_________________
MateusAlcântara
avatar
MateusAlcântara

Mensagens : 724
Pontos : 1084
Data de inscrição : 07/01/2012
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 20th Junho 2013, 3:53 pm

por Izaias Hoje à(s) 11:44





Meu caro Mateus!
Se você quiser isto serve para você também!


Expandir esta imagem





Você está caindo na dele?
Lamentavelmente este Senhor não entende nada do que posta.
Então o subterfúgio é chamar os outros de mentiroso, hipócrita e etc., e tal.
Vou parar por aqui, caso contrário o meu sangue "ferve" e a coisa fica pior.

avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por pedro ferreira em 20th Junho 2013, 4:10 pm

O mateus tambem acredita na que o vovô fala isaias,tanto é que quem postou esse post foi o mateus.
avatar
pedro ferreira

Mensagens : 404
Pontos : 450
Data de inscrição : 05/09/2011
Idade : 45
Localização : barreiras

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 20th Junho 2013, 4:21 pm


Sei disso, o Mateus é jovem ele acredita em tudo o que lê.
Deixa ele comigo.
Quando eu estiver por aquelas bandas, que talvez aconteça mais pelo final do ano, ele vai ver como é que baiano paga promessa.
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por MateusAlcântara em 20th Junho 2013, 4:24 pm

O Izaias só fala, nunca vem aqui. Izaias, pressuponho que não tenha uma resposta para a pergunta. Eu apenas fiquei curioso pra ver a sua. Mas pelo visto não tem.

_________________
MateusAlcântara
avatar
MateusAlcântara

Mensagens : 724
Pontos : 1084
Data de inscrição : 07/01/2012
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 20th Junho 2013, 4:47 pm

Mateus escreveu:O Izaias só fala, nunca vem aqui. Izaias, pressuponho que não tenha uma resposta para a pergunta. Eu apenas fiquei curioso pra ver a sua. Mas pelo visto não tem.



Meu caro, estive em Itabuna e Ilhéus em meados do ano passado.
Mas, fique tranquilo, está agendado, entretanto depende da vontade do Pai.
Ele vai preparar e quando menos espera; cham, cham.cham.

Agora clareie a minha cachola, qual pergunta, que pergunta?
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por MateusAlcântara em 20th Junho 2013, 6:00 pm

Ah, desisto. Não dá pra discutir algo com alguém que se finge de desentendido.

_________________
MateusAlcântara
avatar
MateusAlcântara

Mensagens : 724
Pontos : 1084
Data de inscrição : 07/01/2012
Idade : 22
Localização : Ilhéus- Bahia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 20th Junho 2013, 6:12 pm

Mateus escreveu:Ah, desisto. Não dá pra discutir algo com alguém que se finge de desentendido.



Meu querido, existem tantas chulices aqui, por favor dirija-me a pergunta direta.
É sobre o titulo do tópico a parábola do "Rico e Lazaro"?
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

ZAZÁ ESTÁ "BOTANDO FÉ" NAS SOCIEDADES BÍBLICAS E, NESSA FÉ, VAI ALÉM DO QUE ESTÁ ESCRITO, NO DESRESPEITO AOS LIMITES DA PALAVBRA

Mensagem por Jahyr em 21st Junho 2013, 8:34 am

Izaias escreveu:
Mateus escreveu:Ah, desisto. Não dá pra discutir algo com alguém que se finge de desentendido.



Meu querido, existem tantas chulices aqui, por favor dirija-me a pergunta direta.
É sobre o titulo do tópico a parábola do "Rico e Lazaro"?
 



VAMOS LÁ, RESPONDA!

VOCÊ NÃO RESPONDE PORQUE SUA SOBERBA E ORGULHO ESPIRITUAL NÃO LHE PERMITE RECONHECER O TAMANHO DA BESTEIRA QUE VOCÊ TEIMOU EM DEFENDER.


por Izaias em Qua 12 Jun 2013 - 18:56



Acontece meu caro Jahyr, que eu acredito piamente na Bíblia Sagrada como infalível palavra de DEUS. Nas que eu possuo, todas com tradução em português por João Ferreira de Almeida, uma delas com a Edição Revista e corrigida, 1995.

Diz sim no subtitulo do Capitulo 16 de Lucas versus 19, que trata-se de uma parábola do rico e Lázaro. Eu acredito nisto, para mim é um fato


por Izaias em Sex 14 Jun 2013 - 9:09

Nas escrituras está o que eu coloquei, “A PARÁBOLA DO RICO E LAZARO”!

Está provado por A + B que Lucas 16 versos 19 aos 31 é uma PARÁBOLA


por Izaias em Sex 14 Jun 2013 - 10:41
Em que eu tenho errado?

Ora, se a Bíblia Sagrada, a infalível palavra de DEUS me instrui que a história sobre “O RICO E LAZARO” é de fato uma PARÁBOLA, eu tenho que assim entender;

Assim sendo meu caro, que estudo você toma como base para dizer que as sociedades bíblicas que dividiram a Bíblia, nem sempre representam a verdade dos fatos.
Em que escola de teologia você aprendeu isto?

por Izaias 3:23em Seg 17 Jun 2013 - 1
Aliás, você neste tempo todo, apenas criticou, mas não mostra para nós; porque no seu astronômico entendimento diz que a história do Rico e Lázaro, não é uma parábola

E AGORA FOGE COMO O DIABO FOGE QUANDO UM HOMEM DE DEUS LHE DÁ "UM ASSOPRO"

QUERO SABER... QUERO SABER... QUERO SABER... QUERO SABER...

MAS VOCÊ JÁ SABE QUE "SE DANOU" NAS SUAS AFIRMAÇÕES!

POR ISSO DESCONVERSA...


Última edição por Jahyr em 21st Junho 2013, 1:51 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Jahyr

Mensagens : 1252
Pontos : 2604
Data de inscrição : 10/07/2010
Idade : 77
Localização : São Paulo

http://ambotezai-jahyr.blogspot.com.br/2007/02/enfrentei-nas-com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 21st Junho 2013, 1:29 pm


Não meu caro, as postagens que eu coloquei neste tópico são estas que recopio abaixo.
Mas, não se preocupe se achar que é pouco tenho mais, muito mais.
Mas por favor, faça pergunta inteligente não parta para a ignorância; tentando me desacreditar sem nenhum tipo de consistência Bíblica.
Já disse, repito e triplico a Bíblia Sagrada para mim é tudo o que importa na minha vida espiritual.


 
 
 

por Izaias em Dom 9 Jun - 15:46
Mateus, meu caro, isto é uma parábola.
E significa narrativa alegórica que evoca, por comparação, valores de ordem superior, encerra lições de vida e pode conter preceitos morais ou religiosos. Esse tipo de narrativa encontrada especialmente em textos dos Evangelhos.
Jesus Cristo foi o criador das parábolas e as usava para ensinar o povo, especialmente os descrentes seus discípulos.
 
por Izaias em Qua 12 Jun - 12:03
Meu caro jovem e irmão Mateus, eu creio piamente na Bíblia Sagrada, tenho 5 unidades diferentes, todas são traduzidas segunda a versão João Ferreira de Almeida e segundo os eruditos é a tradução mais confiável.
Em todas elas é dito que o Santo Evangelho segundo Lucas; tanto o estilo quanto a linguagem oferecem evidencias convincentes de que a mesma pessoa escreveu Lucas e Atos dos Apóstolos.
“O primeiro tratado” de Atos 1 (1) e, então provavelmente, uma referencia ao terceiro Evangelho como o primeiro de uma série de dois volumes, e o fato de o escritor dedicar ambos os livros a Teófilo também demonstra solidamente uma autoria comum.
Visto que a tradição da Igreja atribui com unanimidade essas duas obras a Lucas, o médico, um companheiro próximo de Paulo, Colossenses 4 (14); Filemom 1 (24) e II Timóteo 4 (11), e, como as evidencias internas sustentam esse ponto de vista, não há motivos para contestar a autoria de Lucas.
Aguarde resposta sobre os mortos...
 
por Izaias em Qua 12 Jun - 13:04
O que está colocado aqui, não é o que eu acho, é o que a Bíblia diz.
Para onde as pessoas vão ao morrerem?
Esta é uma pergunta intrigante que todos fazem em algum momento da vida.
A Bíblia nos fala do juízo final, quando todos serão encaminhados para seus lugares eternos: o céu ou o lago de fogo.
E antes desse julgamento? Onde estarão os mortos? Haverá um tipo de "sala de espera" do tribunal de Cristo?
Na Segunda Epístola aos Coríntios, o apóstolo Paulo faz diversos comentários que nos dão uma compreensão sobre a transição entre esta vida e a próxima:
II Coríntios 5 (1) - PORQUE sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de DEUS um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus. (2) - E por isso também gememos, desejando ser revestidos da nossa habitação, que é do céu; (3) - Se, todavia, estando vestidos, não formos achados nus. (4 - Porque também) nós, os que estamos neste tabernáculo, gememos carregados; não porque queremos ser despidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida. (5) - Ora, quem para isto mesmo nos preparou foi DEUS, o qual nos deu também o penhor do Espírito. (6) - Por isso estamos sempre de bom ânimo, sabendo que, enquanto estamos no corpo, vivemos ausentes do Senhor, (7) - (Porque andamos por fé, e não por vista). (8) - Mas temos confiança e desejamos antes deixar este corpo, para habitar com o Senhor.
Referindo-se ao nosso corpo como um "tabernáculo", ou habitação temporária, Paulo deixa claro que os cristãos têm "uma casa não feita por mãos" que nos espera no Paraíso. Mas enquanto estamos em nossos corpos mortais, temos conosco o Espírito Santo como uma garantia, ou "penhor" de DEUS Coríntios II 1 (22) e 5 (5) que sua promessa de um corpo eterno será cumprida. Em seguida, no versículo 8, Paulo expressa seu desejo de "deixar este corpo, para habitar com o Senhor". Ele já era um homem velho naquele tempo extremamente cansado, de suas tarefas de apóstolo e expressa ansiosamente o desejo de deixar seu tabernáculo, seu corpo mortal, para trás para que possa finalmente estar perante o Senhor em seu "corpo celestial" (verso 2). No entanto, a partir de outro comentário de Paulo em II Coríntios 15, parece que o corpo celestial, ou glorificado, não será uma realidade para os cristãos antes do toque da "última trombeta" (versículo 52), o arrebatamento da igreja.
Portanto, muitos teólogos acreditam que as almas/espíritos dos cristãos que já morreram estão com DEUS em algum tipo de estado intermediário até que o arrebatamento os reúna com os corpos ressuscitados e glorificados.
Deve ficar claro, porém, que a "morte" para os crentes é somente uma mudança instantânea de endereço na qual mudamos de uma realidade para outra infinitamente mais importante e de maior duração. Sobcircunstâncias normais (o arrebatamento será uma exceção) o corpo é deixado para trás, como uma casa quando os moradores mudam de endereço.
Portanto, os comentários do Senhor acerca do homem rico e Lázaro, mais os ensinos do apóstolo Paulo, nos levam a acreditar que a morte é somente a separação entre corpo e a alma/espírito. Uma transição instantânea ocorre na qual nossa essência imortal passa da presente realidade de ser prisioneira do tempo para o reino da eternidade, cada qual para seu próprio destino conforme determinado pela mente infinita do próprio DEUS. Essa verdade encontra-se expressa a seguir:
Romanos 2 (5) - Mas, segundo a tua dureza e teu coração impenitente, entesouras ira para ti no dia da ira e da manifestação do juízo de DEUS; (6) - O qual recompensará cada um segundo as suas obras; a saber: (7) - A vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, honra e incorrupção; (8) - Mas a indignação e a ira aos que são contenciosos, desobedientes à verdade e obedientes à iniquidade; (9) - Tribulação e angústia sobre toda a alma do homem que faz o mal; primeiramente do judeu e também do grego; (10) - Glória, porém, e honra e paz a qualquer que pratica o bem; primeiramente ao judeu e também ao grego; (11) - Porque, para com DEUS, não há acepção de pessoas.
por Izaias em Qua 12 Jun - 15:58
Mundo dos mortos, [hebraico sheol].
De acordo com o pensamento dos israelitas antigos, um abismo escuro e silencioso situado nas profundezas da terra, para onde todas as pessoas vão depois de morrer.
Salmos 6 (5) - Porque na morte não há lembrança de ti; no sepulcro quem te louvará?
Salmos 88 (4) - Estou contado com aqueles que descem ao abismo; estou como homem sem forças, (5) - Livre entre os mortos, como os feridos de morte que jazem na sepultura, dos quais te não lembras mais, e estão cortados da tua mão. (10) - Mostrarás, tu, maravilhas aos mortos, ou os mortos se levantarão e te louvarão? (Selá.
Eclesiastes 9 (10) - Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.
 
por Izaias em Qua 12 Jun - 18:56
Acontece meu caro Jahyr, que eu acredito piamente na Bíblia Sagrada como infalível palavra de DEUS. Nas que eu possuo, todas com tradução em português por João Ferreira de Almeida, uma delas com a Edição Revista e corrigida, 1995.
Diz sim no subtitulo do Capitulo 16 de Lucas versus 19, que trata-se de uma parábola do rico e Lázaro. Eu acredito nisto, para mim é um fato.
Eu entendo também que nós humanos somos muitas vezes uns cabeças duras, e não queremos aceitar o fato de estarmos errados em determinado assunto. No entanto nós humanos somos tangíveis á farta interpretação de textos.
Aproveito para colocar em evidência todas as parábolas que existem na Bíblia Sagrada.
Parábola se refere geralmente à história curta ou comparação baseada em fatos verdadeiros com o fim de ensinar lições a respeito do Reino de DEUS, ou de sabedoria ou moral, Mateus 13 (3-23). No AT encontram-se algumas parábolas: II Samuel 12 (1-4); 14 (6-7);  Isaias 5 (1-7); Ezequiel 19 (1-9); 23 (1-49); 24 (1-14).
São 44 as parábolas de Jesus registradas nos Evangelhos, alistadas a seguir em ordem alfabética: o administrador desonesto, Lucas 16 (1-9); o amigo importuno, Lucas 11 (5-8); as bodas, Mateus 22 (1-14); o bom samaritano, Lucas 10 (29-37); a casa vazia, Mateus 12 (43-45); coisas novas e velhas, Mateus 13 (51-52); o construtor de uma torre, Lucas 14 (28-30); o credor incompassivo, Mateus 18 (23-35); o dever dos servos, Lucas 17 (7-10); as dez virgens, Mateus 25 (1-13); os dois alicerces, Mateus 7 (24-27); os dois devedores, Lucas 7 (40-43); os dois filhos Mateus 21 (28-32); a dracma perdida, Lucas 15 (8-10); o fariseu e o publicano, Lucas 18 (9-14); o fermento, Mateus 13 (33); a figueira, Mateus 24 (32-33); a figueira estéril, Lucas 13 (6-9); o filho pródigo, Lucas 15 (11-32); a grande ceia, Lucas 14 (15-24); jejum e casamento, Lucas 5 (33-35); o joio, Mateus 13 (24-30,36-43); o juiz iníquo, Lucas 18 (1-8); os lavradores maus, Mateus 21 (33-46); os meninos na praça, Mateus 11 (16-19); a ovelha perdida, Lucas 15 (3-7); o pai vigilante, Mateus 24 (42-44); a pedra rejeitada, Mateus 21 (42-44); a pérola, Mateus 13 (45-46); os primeiros lugares, Lucas 14 (7-11); a rede, Mateus 13 (47-50); o rei que vai para a guerra, Lucas 14 (31-32); o remendo com pano novo, Lucas 5 (36); o rico e Lázaro, Lucas 16 (19-31); o rico sem juízo, Lucas 12 (16-21); o semeador, Mateus 13 (3-9,18-23); a semente, Marcos 4 (26-29); a semente de mostarda, Mateus 13 (31-32); o servo fiel, Mateus 24 (45-51); os servos vigilantes, Marcos 13 (33-37); os talentos, Mateus 25 (14-30); o tesouro escondido, Mateus 13 (44); os trabalhadores da vinha, Mateus 20 (1-16); o vinho e os odres, Lucas 5 (37).
 
por Izaias em Qui 13 Jun - 11:29
Caro amigo Jahyr.
Eu não tenho dificuldade em aceitar este texto como parábola!
Eu entendo que é uma parábola e ponto final.
Nem você ou alguém vai me fazer desacreditar na Bíblia Sagrada.
O tal Gideões na pessoa real do Francisco de tal, vinha também aqui neste fórum tentando colocar em nossa mente que DEUS não é DEUS, Jesus Cristo não Jesus Cristo, etc., e tal.
Alega inclusive que a Bíblia Sagrada não é um livro inspirado por DEUS.
Combati energicamente e combato outros tantos que tentarem desacreditar a Bíblia.
A Bíblia existe há centenas de anos, sempre houve e sempre haverá pessoas com mentes maléficas que tentarão desconsiderar a veracidade de tal livro mais vendido e mais lido em todo o mundo, exceto em Países que não são cristãos.
Entretanto, se para você, ou talvez outros também, acham que esta narrativa de Lucas 16 alegando  que a história entre o rico e Lázaro não é uma "parábola", para mim está tudo bem.
Só espero que você não esteja tomando como base de que este "Lazaro de Lucas 16 seja o Lázaro, irmão de Maria e Marta.
Este Lázaro era o amado de Jesus ressuscitou, João 11 (1-46).
Este Lázaro de Lucas 16 (19-31), se refere ao nome de um mendigo numa PARÁBOLA de Jesus.
 
por Izaias em Sex 14 Jun - 9:09
Como eu posso ir além do que está escrito, em desobediência ao ensino das Escrituras?
Nas escrituras está o que eu coloquei, “A PARÁBOLA DO RICO E LAZARO”!
Está provado por A + B que Lucas 16 versos 19 aos 31 é uma PARÁBOLA. 
Senão vejamos: Verso 22 - E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado.
Seio de Abraão é uma linguagem figurativa para expressar a presença de DEUS ou o paraíso.
Verso 23 - E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio.
Percebemos que o rico também morreu e foi para o inferno, em algumas traduções se diz hades que se refere ao mundo invisível em geral; mais especificamente aqui o lugar de habitação dos mortos não salvos, entre sua morte física e o juízo do grande trono branco, veja: Apocalipse 20 (11) - E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. (12) - E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de DEUS, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. (13) - E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foi julgado cada um segundo as suas obras. (14) - E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. (15) - E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.
Nesta história dos versículos de Lucas 19, o Senhor Jesus ensinou:
1)      A existência consciente após a morte;
2)      A realidade e o tormento do inferno;
3)      A ausência de uma segunda comunicação entre os mortos e os vivos (v26).
Os dois homens nesta narrativa ilustram duas vidas diferentes duas mortes diferentes e dois destinos diferentes.
Tem mais, aguarde...
 
por Izaias em Sex 14 Jun - 9:34
Ora, Ora, meu caro eu apenas me atento ao que diz às Escrituras, se alguém aqui está indo além do escrito é V.Sa, uma vez que garimpam outros textos não referentes para tentar me desmentir e também a Bíblia, não se confunda caríssimo, cada caso é um caso, vamos nos ater ao fato de que estamos falando sobre “parábolas”!
Então a proposta aqui já muda de figura; Efésios 4 se referem à Prática dos crentes em relação a Dons Espirituais e a unidade da fé onde se resume dos versos 7 aos 16, vou explicar até o verso 9, veja:
Efésios 4 (7) - Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo.
Em I Coríntios 12 (7~11), Paulo atribui a outorga de dons espirituais ao Espírito; aqui, ao Cristo exaltado.
8 - Por isso diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, E deu dons aos homens.
Levou cativo o cativeiro; Paulo usa uma ilustração do Salmo 68 (18), em que o guerreiro triunfante é elevado ao retornar com uma hoste de prisioneiros, recebendo dádivas do povo conquistado, e distribuindo presentes aos seus comandados. Cristo triunfou sobre Satanás e sobre tudo que nos dominava.
9 - Ora, isto ele subiu que é, senão que também antes tinha descido às partes mais baixas da terra?
10 - Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas.
Estes versículos são um parêntese, um comentário sobre o verbo “subiu” (v8), provando que somente Cristo se encaixa em tal descrição.
Partes ou regiões inferiores mais baixas da terra; pode significar que Cristo desceu até o hades entre sua morte e ressurreição; por outro lado, a expressão “da terra” pode ser uma frase apositiva (em que há aposição), indicando que Cristo descera às regiões inferiores do universo, isto é a Terra.
Associa-se com I Pedro 3 (19), uma descida ao sheol/hades [o domínio dos mortos, ver Atos 2 (25~35)], ou como simbolicamente se referindo à encarnação dele (por onde Cristo desceu do céu à terra), uma descida levando-o a profundidades da humilhação, Filipenses 2 (5~11).
Com referencia à visão de que ele tenha descido ao inferno, não há confirmação bíblica para a noção de que Jesus sofreu no inferno, apenas que ele desceu ao sheol pra liberar os mortos justos para a glória eterna, proclamando a adequação da expiação e validando o testemunho dos profetas.
Aguarde o resto...
 
por Izaias em Sex 14 Jun - 10:06
É você sabe a resposta, sabe o que está na minha cabeça, você apenas não quer concordar.
Então vamos lá...
I Pedro 3 (18) - Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a DEUS; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito; (19) - No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão; (20) - Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de DEUS esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água; (21) - Que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, o batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com DEUS, pela ressurreição de Jesus Cristo; (22) - O qual está à destra de DEUS, tendo subido ao céu, havendo se lhe sujeitado os anjos, e as autoridades, e as potências.
Essa passagem difícil foi interpretada de várias maneiras.
Refere-se, provavelmente, à proclamação de Cristo, através do acontecimento de sua ressurreição, dos frutos de sua vitória aos espíritos em prisão (espíritos demoníacos).
Aparentemente, esses espíritos também estavam por trás da corrupção da palavra nos dias de Noé, Gênesis 6 (1~8); II Pedro 2 (4-5) e Judas 1 (6). Essa proclamação pode ter sido parte da soberania subsequente de Cristo sobre “os anjos, e as autoridades e as potencias”, v 22.
Esta passagem não deveria ser interpretada como uma referencia a uma segunda chance para a salvação daqueles que se recusam a verdade nessa vida. Graça significa sofrimento.
Muitos pensam que esta frase; e pregou aos espíritos em prisão; significa que Cristo, entre sua morte e ressurreição desceu ao hades e ofereceu aos que viveram antes de Noé v20, uma segunda oportunidade de salvação, entretanto esta doutrina não tem ponto escriturístico.
Outros pensam que foi apenas uma proclamação de sua vitoria sobre o pecado aos que estavam no hades, sem o oferecimento de uma segunda chance.
Entretanto é mais provável que este versículo seja uma referencia ao Cristo pré-encarnado pregando através de Noé àqueles que por terem rejeitado sua mensagem, agora são “espíritos em prisão”.
 
por Izaias em Sex 14 Jun - 10:15
Antes de explicarmos essa questão é importante que fique claro que a Bíblia diz que a salvação é uma iniciativa de DEUS e não do homem.
Romanos 8 (30) - E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou.
A salvação provém da graça de DEUS aplicada ao homem e não de qualquer mérito que possa haver no homem. “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de DEUS”. Efésios 2 (8).
Olhando para a Bíblia ficam evidentes que DEUS deu ao ser humano uma revelação progressiva de Sua obra e vontade.
Hoje sabemos muito mais dos planos de DEUS que no tempo de Abraão, por exemplo.
No entanto, esse fato não faz as pessoas do tempo antes de Cristo ser menos desprovidas da salvação de DEUS. Esse fato não indica que houve acepção por parte de DEUS.
Como é DEUS quem justifica e salva, a revelação de cada época é suficiente para que DEUS opere a Sua salvação nos corações de Seus eleitos.
No tempo de Abraão, por exemplo, havia pouca coisa revelada a respeito de DEUS e de Sua obra, no entanto, mesmo assim, Abraão foi alcançado através da fé dada por DEUS. Ele creu naquilo que lhe foi revelado a respeito de DEUS naquele momento e foi justificado pelo Senhor.
Gênesis 15 (6) - E creu ele no SENHOR, e imputou-lhe isto por justiça.
Isso aconteceu também com muitas outras pessoas.
Outro exemplo bastante interessante é o dos ninivitas. Uma nação pagã que foi alcançada por DEUS. O Senhor escolheu o profeta Jonas como instrumento para levar a palavra de salvação àquele povo. Jonas relutou em obedecer a DEUS, mas como os planos de DEUS não podem ser frustrados, mais tarde entendeu e cumpriu sua missão.
Jonas 3 (5) - E os homens de Nínive creram em DEUS; e proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o maior até ao menor.
O arrependimento e mudança de atitudes desse povo evidencia a ação salvadora de DEUS em sua vida. Assim, a forma de salvação antes de Jesus Cristo é a mesma de depois de Jesus Cristo.
A graça de DEUS operada na vida do pecador, levando-o a, através da fé dada por DEUS, responder ao chamado Dele.
Observe qual era a pregação de João Batista antes da morte de Jesus na cruz.
Mateus 3 (1) - E, NAQUELES dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judeia  (2) - E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.
Agora observe a pregação de Pedro após Jesus já ter morrido e cumprido a Sua missão.
Atos 3 (19) - Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do SENHOR, (20) – E, envie, ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado.
É a mesma mensagem.
Dito isto, agora falta apenas dizer que Jesus Cristo foi entregue por cada eleito antes mesmo de Seu nascimento [como ser humano], como vemos nas profecias no Antigo Testamento. Ele foi o sacrifício perfeito que justificou cada pecador eleito por DEUS, tanto os que nasceram antes Dele, como os que nasceram depois.
 
por Izaias em Sex 14 Jun - 10:41
Amigo; se eu estou compilando (reunindo) textos exatos, conforme está escrito na Bíblia Sagrada, sem tirar ou acrescentar um “til” ou um “j” exatamente como somos instruídos.
Como pode você alegar tal absurdo que estou caracterizando Jesus como um mentiroso?
 
Você não está percebendo que em virtude de sua mente estar “tomada” por um espírito de controvérsias te faz analisar coisas inexistentes?
Em que eu tenho errado?
Ora, se a Bíblia Sagrada, a infalível palavra de DEUS me instrui que a história sobre “O RICO E LAZARO” é de fato uma PARÁBOLA, eu tenho que assim entender; e, não porque o Senhor Jahyr de tal me diz o contrário!
E não é simplesmente uma “PARÁBOLA”, mas sim uma PARÁBOLA ESCATOLÓGICA, se referindo a ensinos alegóricos de Cristo, enfocando as últimas coisas, o maior exemplo foi a Das dez Virgens.
O que os profetas contam em enigmas, o Senhor Jesus narrou em alegorias.
Em grego a palavra é parabolê. Comparação, alegoria. Narração que toma como base um fato para servir de comparação a um ensino moral ou religioso.
Assim sendo meu caro, que estudo você toma como base para dizer que as sociedades bíblicas que dividiram a Bíblia, nem sempre representam a verdade dos fatos.
Em que escola de teologia você aprendeu isto?
O teu professor foi o aloprado do Gideões, o Sr. Francisco de tal?
Sou eu então que estou desacreditando da Bíblia?
Percebe meu caro; a sua incoerência?
Você faz uma miscelânea de tudo o que foi colocado e agora vem citando o ponto de doutrina da CCB.
Isto é outra coisa, vamos nos ater ao termo PARABOLAS!
Deixe para nós seus ensinos tão perfeitos sobre o tema, diga-nos em que se baseiam teus conhecimentos para afirmar que a Bíblia Sagrada foi erroneamente dividida.
O mundo precisa saber o que só você sabe.
Meu caro Jahyr, aprenda isto:
Quando afirmamos que a Bíblia é a Palavra de DEUS, isso implica que ela é completamente precisa, ela contém imprecisões insignificantes em detalhes concernentes à história e à ciência.
A Bíblia realmente contém informações acuradas, não falha quanto à acurácea (exatidão) quando lidando com a história e a ciência. English version: When we say that the Bible is the Word of God, does that imply that it is completely accurate, or does it contain insignificant inaccuracies in details of history and science? English Answer…
Alguns teólogos ensinam que a Bíblia é inspirada e autoritária, e que é uma revelação acurada daquilo que DEUS quer que saibamos sobre a salvação, mas abrem espaço para pequenos erros em áreas que não são tão importantes.
Um teólogo, por exemplo, diz que o trabalho do Espírito Santo na inspiração da Bíblia somente garantiu "a seletividade de eventos e acurácia de registro e interpretação suficientes para alcançar o propósito de DEUS ao longo do resto da existência do homem." (Dewey Beegle, Inspiration of Scripture, p. 190).
Entretanto, o Cristianismo clássico repousa na certeza de que a Bíblia é completamente acurada (verifica).
Ela pode conter declarações que são:
(1) figuras de linguagem;
(2) descrições não técnicas ou;
(3) de difícil entendimento.
Quer saber mais, é só pedir...
Sem ressentimentos, uma outra beijoca do seu coração.
 
por Izaias em Sab 15 Jun - 13:13
Meu caro Jahyr!
Leia isto normalmente, sem mácula, não é minha intenção, creia.
Quando eu quiser ver "filminhos", ou videos, na hora em que me apraz eu ligo a TV, tenho 189 canais para assistir, além de pelo menos uns 400 DVDS divididos em várias categorias, exceto porno.
E tudo isto eu faço no momento e na hora pré definida, não é a qualquer tempo.
Então não perca tempo em colocar "filminhos" dirigidos á mim aqui no fórum, eu não assisto e muito menos este que está colocado.
Faça o seguinte, reproduza tudo em texto e eu leio e comento.
Não perca seu "precioso" tempo com isto.
Um pequeno vídeo de alguns segundos ou até um minuto em se tratando de alguma informação ou mesmo para descontrair, tudo bem, mas este teu vídeo tem quase meia hora e eu pergunto: para que?
Não tenho nem ideia do conteúdo e nem quero saber, escreva e eu leio, replica e eu treplico e por ai vai.
OK? Não me tenha por mal educado por isto.
Como você mesmo diz; uma beijoca no seu coração!
 
por Izaias em Seg 17 Jun - 13:23
Não sou açougueiro para encher linguiça, se o fosse ganharia um bom cascalho.
Inversamente ao que você expos meu querido, a minha intenção de estar neste fórum e em outros, é levar o meu conhecimento parco, isto é, que é pouco, escasso, minguado, quase nada, “em vista dos seus”.
Diz o velho ditado nordestino: “Pau que nasce torto, morre torto”.
Desde a muito nos conhecemos (internaltamente) e você sempre adorou torcer (enrolando, trançando) as ideias de outros.
Nunca e em momento algum defendi ou defendo “enganos religiosos”.
Ora, se você tem firmeza que “o nosso ministério” ensina tais enganos; porque então não os enfrenta e os faz entender isto?
Não copio e nem colo textos de outras pessoas!
Tenho idéias próprias e algum conhecimento gramatical.
O que copio ou colo são textos da Bíblia Sagrada o maior livro de todo o mundo.
Nela eu confio e a tenho como norte (direção a seguir), da minha vida espiritual.
É nela que me inspiro, me conduzo, tenho a satisfação de exemplificar o que tudo de bom ela me ensina.
Quiça, você também pudesse ter esta satisfação, este prazer enorme de segui-la.
Você sabe e tem conhecimento em que a história do “Rico e Lazaro” é uma parábola, no entanto você exige que eu me desminta e me desmentindo também discorde da Bíblia Sagrada.
E isto apenas por um seu instinto selvagem de criar pelo em ovo.
Se existe o capricho o erro e o orgulho aqui, não é da minha parte.
Está escrito na Bíblia Sagrada que é uma parábola e eu acredito, tenho fé, sei que se refere a uma Parábola e ninguém, nenhum comedor de feijão e de pizza me fará dizer o contrário.
A Bíblia Sagrada para mim é a palavra de DEUS escrita e que eu aceito de um puro e sincero coração.
Faça isto também e com certeza você terá outra forma de vida.
Aliás, você neste tempo todo, apenas criticou, mas não mostra para nós; porque no seu astronômico entendimento diz que a história do Rico e Lázaro, não é uma parábola.
ET. Já disse não assisto este teus vídeos tenebrosos, quer bater papo? Dialogue por escrito.
 
por Izaias em Seg 17 Jun - 13:52
Ora, ora meu bom velhinho.
Responda com sinceridade: Você acha que a história da jumenta e Balão, é parabola?
Portanto, no dia seguinte Balaão se aprontou, pôs os arreios na sua jumenta e foi com os chefes moabitas.
Deus ficou irado porque Balaão foi. Balaão ia montado na sua jumenta, e dois dos seus empregados o acompanhavam. De repente, o Anjo do SENHOR se pôs na frente dele no caminho, para barrar a sua passagem. Quando a jumenta viu o Anjo parado no caminho, com a sua espada na mão, saiu da estrada e foi para o campo. Aí Balaão bateu na jumenta e a trouxe de novo para a estrada. Então o Anjo do SENHOR ficou numa parte estreita do caminho, entre duas plantações de uvas, onde havia um muro de pedra de cada lado. Quando a jumenta viu o Anjo, ela se encostou no muro, apertando o pé de Balaão. Por isso Balaão bateu de novo na jumenta. Depois o Anjo do SENHOR foi adiante e ficou num lugar mais estreito ainda, onde não havia jeito de se desviar nem para a direita nem para a esquerda. A jumenta viu o Anjo e se deitou no chão. Balaão ficou com tanta raiva, que surrou a jumenta com a vara. Aí o SENHOR fez a jumenta falar, e ela disse a Balaão:
— O que foi que eu fiz contra você? Por que é que você já me bateu três vezes?
Ele respondeu:
— Foi porque você caçoou de mim. Se eu tivesse uma espada na mão, mataria você agora mesmo!
Então a jumenta disse a Balaão:
— Por acaso não sou a sua jumenta, em que você tem montado toda a sua vida? Será que tenho o costume de fazer isso com você?
— Não — respondeu ele.
Aí o SENHOR Deus fez com que Balaão visse o Anjo, que estava no caminho com a espada na mão. Balaão se ajoelhou e encostou o rosto no chão. O Anjo do SENHOR disse:
— Por que você bateu três vezes na jumenta? Eu é que vim como se fosse seu inimigo, para fazer você voltar, pois você não devia estar fazendo esta viagem. Mas a sua jumenta me viu e se desviou três vezes de mim. Se ela não tivesse feito isso, eu já teria matado você, e ela teria ficado viva.
 
por Izaias em Seg 17 Jun - 14:52
Mateus escreveu:
O Zazá tá numa teimosia desgraçada." kkkkkkkkk
Meu querido, só por dizer a verdade eu sou teimoso.
Tudo bem, diz o ditado que para sustentar uma mentira precisamos de várias outras, mas para afirmar a verdade é só ela e pronto.
Diz a Bíblia, (a minha fonte da verdade): I João 2 (20) - E vós tendes a unção do Santo, e sabeis tudo. (21) - Não vos escrevi porque não soubésseis a verdade, mas porque a sabeis, e porque nenhuma mentira vem da verdade. (22) - Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho.
Isto é; negar as verdades contidas na Bíblia Sagrada, a infalível palavra de DEUS, é o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho.
ET. Você quer apostar que o Jahyr vai alegar que eu o chamei de anticristo?
Quem ler verá!
 
por Izaias em Ter 18 Jun - 17:56
Repeteco do que eu já disse.
Izaias escreveu:
Izaias em Sab 15 Jun - 13:13
Meu caro Jahyr!
Leia isto normalmente, sem mácula, não é minha intenção, creia.
Quando eu quiser ver "filminhos", ou videos, na hora em que me apraz eu ligo a TV, tenho 189 canais para assistir, além de pelo menos uns 400 DVDS divididos em várias categorias, exceto porno.
E tudo isto eu faço no momento e na hora pré definida, não é a qualquer tempo.
Então não perca tempo em colocar "filminhos" dirigidos á mim aqui no fórum, eu não assisto e muito menos este que está colocado.
Faça o seguinte, reproduza tudo em texto e eu leio e comento.
Não perca seu "precioso" tempo com isto.
Um pequeno vídeo de alguns segundos ou até um minuto em se tratando de alguma informação ou mesmo para descontrair, tudo bem, mas este teu vídeo tem quase meia hora e eu pergunto: para que?
Não tenho nem ideia do conteúdo e nem quero saber, escreva e eu leio, replica e eu treplico e por ai vai.
OK? Não me tenha por mal educado por isto.
Como você mesmo diz; uma beijoca no seu coração!
 
por Izaias em Qua 19 Jun - 15:56
Jahyr escreveu:
por Jahyr Hoje à(s) 9:15                                                                                                                                                          
VOCÊ DIZ:
Nunca e em momento algum defendi ou defendo “enganos religiosos”.
TODAS AS VEZES QUE VOCÊ INSISTE EM "FUGIR NUM DEBATE COMO ESTE QUE ESTAMOS TENDO"
VOCÊ ESTÁ MENTINDO!
QUERENDO ENGANAR!
 
Debate, que debate?
O que vejo aqui são uns videosinhos baratos e sem nexo algum!
Já e repito e repetirei sempre, quer debater?
Faça-o por escrito.
Não vou perder meu tempo vendo estas porcarias que você coloca nestes videos!
Não minto, nem engano quem quer que seja, quem mente é o diabo que é o pai da mentira.
Agindo desta forma você está me ofendendo, e quando eu começar você não aguenta e pede ajuda ao Lourival para que ele me Bloqueie.
 
Jahyr escreveu:
ESTOU PERGUNTANDO:
O TÍTULO QUE SE ENCONTRA NO INÍCIO DO CAPÍTULO 2 DE 1ª REIS FOI INSPIRADO POR DEUS?
DE ACORDO COM A SUAS CRENÇAS "ESTÁ NA BÍBLIA E EU CREIO", E BLA, BLA, BLA, BLA
 
Isto nada tem em haver com a Parábola de rico e Lazaro que é o xis da questão.
Fiz perguntas a você e você fugiu dela como o vampiro foge do alho.
Responda sobre o que perguntei e depois veremos esta tua pergunta.
 
Jahyr escreveu:
ENTÃO RESPONDA:
ESSE TÍTULO FOI TAMBÉM INSPIRADO POR DEUS?
COM O PROPÓSITO DE DAR UM EXEMPLO A VOCÊ,
PARA VOCÊ APRENDER AS ATITUDES QUE DEVE TER UM HOMEM DE DEUS
AQUI VAI:
 
Vai o que?
Já disse não assisto estas imbecilidades, ponha no escrito e veremos.
Outro detalhe não precisa colocar tudo em maiúsculo, parece que você está gritando.
 
por Izaias Ontem à(s) 11:44
Expandir esta imagem
 
por MateusAlcântara Ontem à(s) 15:45
Izaias, você acabou fugindo da pergunta do Jahyr. Afinal, pra você o título é inspirado ou não?
por Izaias Ontem à(s) 15:53
por Izaias Hoje à(s) 11:44
Meu caro Mateus!
Se você quiser isto serve para você também!
Expandir esta imagem
 
Você está caindo na dele?
Lamentavelmente este Senhor não entende nada do que posta.
Então o subterfúgio é chamar os outros de mentiroso, hipócrita e etc., e tal.
Vou parar por aqui, caso contrário o meu sangue "ferve" e a coisa fica pior.
 
por Izaias Ontem à(s) 16:21
Sei disso, o Mateus é jovem ele acredita em tudo o que lê.
Deixa ele comigo.
Quando eu estiver por aquelas bandas, que talvez aconteça mais pelo final do ano, ele vai ver como é que baiano paga promessa.
 
por Izaias Ontem à(s) 16:47
Mateus escreveu:
O Izaias só fala, nunca vem aqui. Izaias, pressuponho que não tenha uma resposta para a pergunta. Eu apenas fiquei curioso pra ver a sua. Mas pelo visto não tem.
Meu caro, estive em Itabuna e Ilhéus em meados do ano passado.
Mas, fique tranquilo, está agendado, entretanto depende da vontade do Pai.
Ele vai preparar e quando menos espera; cham, cham.cham.
Agora clareie a minha cachola, qual pergunta, que pergunta
 
por Izaias Ontem à(s) 18:12
Mateus escreveu:
Ah, desisto. Não dá pra discutir algo com alguém que se finge de desentendido.
Meu querido, existem tantas chulices aqui, por favor dirija-me a pergunta direta.
É sobre o titulo do tópico a parábola do "Rico e Lazaro"?
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

NOVAMENTE, PARA NÃO RESPONDER. DESCONVERSA E APRESENTA O "COPIA E COLA ENCHENDO LINGUIÇA" PARA ENGANAR OS INCAUTOS, POIS SABE QUE DEFENDEU UMA POSIÇÃO ESTÚPIDA AFIRMANDO QUE O EPISÓDIO DO "RICO E LÁZARO" É UMA PARÁBOLA.

Mensagem por Jahyr em 21st Junho 2013, 1:56 pm




DESCONVERSOU!

DESONESTO E MENTIROSO!

MAS VOCÊ ME PAGA, VIU??

QUANDO EU TIVER O SEU NOME E A SUA FOTO, VOU TITULAR TODOS ESTES VÍDEOS E, 



ONDE ESTIVER ZAZÁ VAI O SEU NOME;


E NA ABERTURA VAI A SUA FOTO!



VOCÊ DEVERIA TER CUIDADO COM A SUA HISTÓRIA, POIS O QUE FAZEMOS AQUI NA INTERNET... FICA...

E VOCÊ UM DIA VAI SE ENVERGONHAR POIS MUITOS VÃO LER E VER E SABER A SUA DESLEALDADE, ENGANANDO AS PESSOAS.


Mas nada há encoberto que não haja de ser descoberto; nem oculto, que não haja de ser sabido. (Lc 12.2)
avatar
Jahyr

Mensagens : 1252
Pontos : 2604
Data de inscrição : 10/07/2010
Idade : 77
Localização : São Paulo

http://ambotezai-jahyr.blogspot.com.br/2007/02/enfrentei-nas-com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Izaias em 21st Junho 2013, 2:54 pm

Jahyr escreveu:por Jahyr Hoje à(s) 13:56
NOVAMENTE, PARA NÃO RESPONDER. DESCONVERSA E APRESENTA O "COPIA E COLA ENCHENDO LINGUIÇA" PARA ENGANAR OS INCAUTOS, POIS SABE QUE DEFENDEU UMA POSIÇÃO ESTÚPIDA AFIRMANDO QUE O EPISÓDIO DO "RICO E LÁZARO" É UMA PARÁBOLA.
DESCONVERSOU!
DESONESTO E MENTIROSO!
MAS VOCÊ ME PAGA, VIU??
QUANDO EU TIVER O SEU NOME E A SUA FOTO, VOU TITULAR TODOS ESTES VÍDEOS E,
ONDE ESTIVER ZAZÁ VAI O SEU NOME;
E NA ABERTURA VAI A SUA FOTO!
VOCÊ DEVERIA TER CUIDADO COM A SUA HISTÓRIA, POIS O QUE FAZEMOS AQUI NA INTERNET... FICA...
E VOCÊ UM DIA VAI SE ENVERGONHAR POIS MUITOS VÃO LER E VER E SABER A SUA DESLEALDADE, ENGANANDO AS PESSOAS.


 


Meu caro senil Jahyr.
Digo “senil” significando que sofre de demência senil (velhice).
Você é sim o pior enganador existente depois do Gideões.
Além de enganar deturpa as postagens, por isso eu as copiei originalmente, possui um espírito inacreditável de Indivíduo que se presta a enganar, ludibriar outrem para obter vantagens em alguma coisa.
Nunca deixei de responder às postagens, mesmo sabendo que poderia não responder e nem dar bola, mesmo quando fui várias vezes por você destratado.
Mas, disse-lhe que não aceito este videozinhos baratos de má qualidade.
Desacreditar qualquer um ser humano é errado, mas passível de punição branda, quando desmascarado.
Outra coisa mais séria e passível de punição eterna é desacreditar a Bíblia Sagrada, alegando que existem falsificações em seus escritos. Apocalipse 22 (18) - Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, DEUS fará vir sobre ele às pragas que estão escritas neste livro; (19) - E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, DEUS tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro. (grifo meu)
 
Estou totalmente tranquilo quanto a estes dizeres nestes versículos, o que tenho colocado até agora é baseado na Bíblia Sagrada a infalível palavra de DEUS.
Não posso sentir o mesmo de você, meu caro, além de desmentir a Bíblia, você a chama de mentirosa, você citou o meu nome, mas como não fui eu que escrevi a Bíblia, então diretamente você a denegriu; então os dizeres do v19 estão sendo dirigido a você meu caro.
Quando afirmamos que a Bíblia é a Palavra de DEUS, isso implica que ela é completamente precisa, ela contém imprecisões insignificantes em detalhes concernentes à história e à ciência.
 
Então sabedor disto porque você não é iletrado, mas, ardiloso, faz ameaças contra mim.
Acredita mais, talvez, em alguma teologia profana e sem crédito, mas não dá o braço a torcer.
Sabe que defende uma teoria ridícula e enganosa, porque se acha mesmo que o episódio não se trata de uma parábola, porque então não colocou sua teoria?
Quem desconversou foi você quiça não sabendo nem o que significa “parábola”, porque se sabendo não perguntaria sobre o episódio de Elias.
Vem então com videozinhos hipócritas e sem nexo, como se autopromovendo como se comparando a estes pregadores baratos de TV.
 
A tua situação aqui na Internet é que está suja; meu caro.
Não adianta me ameaçar, praga de urubu não pega.
Como você é capaz de me ameaçar, você não me conhece, muito menos do que sou capaz, qual o meu poder.
Com tantas heresias postadas você quiça jamais terá o direito de ser chamado filho de DEUS!
E vem a publico postando tudo o que estão dizendo de mal contra você.
Quando li quase chorei de tanta pena, quando morrer será canonizado "Santo Jahyr do pau oco".  
 
Concluindo, a partir deste momento, você faça o que quiser se puder, porque ao ver suas postagens para mim será como está escrito: Apocalipse 3 (15) - Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! (16) - Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.
Não pense que estou te ameaçando como você faz comigo, eu não ameaço alguém eu cumpro o que digo.
Muito menos pense que estou usando trechos da Bíblia para desejar mal, não, uso este versos porque enxergo neles a tua cara, o teu modo de ser e proceder.
Acabou não me dirija mais sua insignificante e ridícula postagem.
Se puder fique na paz de DEUS, porque eu a tenho e a distribuo com abundancia.
Fui!
avatar
Izaias

Mensagens : 2065
Pontos : 2479
Data de inscrição : 17/06/2011
Idade : 66
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Gervásio Nunes de Almeida em 21st Junho 2013, 5:21 pm

Senhor Jahyr

Venho acompanhando de longa data este debate pois o assunto é palpitante e me interessa também.

Vejo também a relutância desse Senhor Isaias que afirma ter várias versões de Almeida e já deve ter verificado o tamanho do erro que cometeu.

Realmente, os títulos que encontramos em nossas Bíblias não foram inspirados por Deus, mas da autoria de homens.

Bem como a divisão em capítulos e versículos também obra de homens e é fácil descobrir quem foram estas pessoas...basta pesquisar na internet.

No caso de 1ª Reis 2 o título foi mudado para "Elias foi elevado aos céus por um redemoinho", ou, "Elias foi elevado aos céus por um forte vento"... O título correto não lembro mais e tenho apenas uma versão de Almeida que está titulada de maneira errada.

E o erro consiste no seguinte:

Pela leitura do texto descobrimos que o carro de fogo apenas separou Elias de Eliseu e, este, a seguir, foi elevado aos céus por um  redemoinho.

Assim, fico admirado com a sua paciência em tratar de assuntos dessa natureza com pessoas incapazes de admitir que erraram num assunto de irrelevante importância.

E isto me leva a refletir qual o comportamento de tais pessoas em se tratando de temas mais importantes e que envolvam as suas convicções pessoais, as suas razões e motivações...


EStes homens fanatizados são capazes de " beber o nosso sangue com canudinho".

Boa Sorte na sua empreitada.

Gervásio Nunes de Almeida

Mensagens : 2
Pontos : 2
Data de inscrição : 31/01/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parábola do Rico e Lázaro.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum