NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Setembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930 

Calendário Calendário

Quem está conectado
66 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 66 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 473 em 30th Agosto 2014, 11:05 pm
Social bookmarking

Social bookmarking Digg  Social bookmarking Delicious  Social bookmarking Reddit  Social bookmarking Stumbleupon  Social bookmarking Slashdot  Social bookmarking Yahoo  Social bookmarking Google  Social bookmarking Blinklist  Social bookmarking Blogmarks  Social bookmarking Technorati  

Conservar e compartilhar o endereço de <a href="http://oulorivallan.forumeiros.com/">nas pegadas do mestre JESUS</a> em seu site de social bookmarking

Conservar e compartilhar o endereço de NAS PEGADAS DO MESTRE JESUS em seu site de social bookmarking

Conectar-se

Esqueci minha senha

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Votação
Estatísticas
Temos 4279 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Maurício

Os nossos membros postaram um total de 29971 mensagens em 12905 assuntos

Jornada Mundial da Juventude deixou dívida milionária para Arquidiocese do Rio

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Jornada Mundial da Juventude deixou dívida milionária para Arquidiocese do Rio

Mensagem por Marcia em 11th Agosto 2013, 4:20 pm


Atraso nos pagamentos constrange responsáveis pela JMJ.

por Jarbas Aragão


Jornada Mundial da Juventude deixou dívida milionária para Arquidiocese do Rio
Jornada Mundial da Juventude deixou dívida milionária
Após o final da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), a Arquidiocese do Rio de Janeiro está tendo problemas em lidar com os cobradores. Segundo reportagem da revista Veja, existem muitas contas do evento que ainda não foram pagas. São de diferentes empresas, desde as responsáveis pelas grades até a de aluguel de telões.
Reynaldo Porto, dono da Recon Eventos, passou boa parte dos últimos dias esperando para   receber pela montagem de 427 tendas de saúde e de alimentação de diferentes missas e eventos da Jornada. O montante do contrato é 3 milhões de reais.


“A igreja, infelizmente, não está acostumada a realizar grandes eventos. Entreguei tudo o que foi contratado e não consigo receber por isso. Tenho uma série de compromissos e 220 funcionários que dependem dos salários. A igreja pagou uma parte, mas ainda deve mais de 850 mil que deveriam ter sido pagos no fim do mês passado”, reclama Reynaldo.
Os representantes da Arquidiocese tentam explicar os atrasos. Um dos principais motivos foi a mudança da vigília e da missa de encerramentos de Guaratiba para Copacabana, por causa do excesso de chuvas.  Isso teria aumentado os custos. Em nota, a justificativa é que “foi necessário reestruturar o planejamento financeiro inicial”, mas assegura que irá “honrar todos os compromissos”.
Muitos dos empresários credores também têm queixas, já que indignados a mudança de local, também gerou a eles custos adicionais, incluindo o pagamento de horas extras a funcionários que precisaram refazer algumas estruturas montadas anteriormente.

A Dream Factory, empresa contratada para organizar a JMJ, explica que alertou os responsáveis pelos problemas de orçamento. O principal causador dos problemas financeiros foram as obras do Campus Fidei, pois por falta de dinheiro não foi possível colocar a quantidade de terra planejada antes do início da Jornada.
A chuva que caiu antes da chegada do público transformou a área em um grande lamaçal. Com isso o local não pôde ser usado.  Mas o terreno já havia sido entregue pela Dream Factory à Igreja. No entanto, cada um dos 22 lotes estava montado, com banheiros, praça de alimentação e posto de saúde.  Tudo teve de ser desmontado e levado para outros locais.


A Arquidiocese não informou o montante da dívida pendente nem quando pretende finalizar os pagamentos aos credores. Antes e durante o evento foi muito criticado os investimentos de R$118 milhões dos cofres públicos. Foram fundos do governo federal, municipal e estadual. O Federal gastou R$62 milhões, quase metade desse valor apenas para ações de segurança. O governo estadual investiu R$28 milhões e o municipal desembolsou R$28 milhões para receber o pontífice.


Marcia

Mensagens : 1321
Pontos : 2772
Data de inscrição : 01/07/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum